9 coisas para aprender com Evaristo Costa sobre finanças

O carismático apresentador do Jornal Hoje, Evaristo Costa, sumiu da televisão nos últimos meses. Em compensação, nas redes sociais, o jornalista continua fazendo o maior sucesso (talvez como nunca antes).

Seus posts intrigaram seus seguidores pelas tantas fotos em ritmo de “férias”. Será que o apresentador abandonou a profissão para sempre? Se aposentou de maneira precoce? Essas foram apenas algumas das dúvidas entre os milhares de comentários.

Na sua conta do twitter, Evaristo contou que em julho de 2017 estava saindo para um ano sabático – período de 12 meses em que a pessoa se dedica a algum projeto de vida particular, retirando para isso uma licença de suas funções profissionais.

Depois de 14 anos na bancada do Jornal Hoje, então, o apresentador “pediu as contas” no meio do ano passado e se mudou com a família para Cambrige, na Inglaterra.

Agora eu pergunto a você… Quantas vezes você também desejou jogar tudo para o alto e ter um ano de descanso? Um ano de viagens inesquecíveis? Um ano mais junto da família que mora longe? Um ano morando em um país desconhecido, realizando um sonho?

Entendo se você pensar que para você não é tão simples quanto para Evaristo pois ele é um jornalista de sucesso, renomado, mas saiba que não foi isso que o fez ter essa realização.

O que levou o jornalista a fazer essa mudança tão libertadora foi o conjunto de duas coisas muito simples, que estão totalmente sob o seu alcance: Planejamento e Investimento

Confira abaixo 9 coisas que você pode aprender com Evaristo Costa e seu ano sabático:

1) Comece a juntar dinheiro o quanto antes

Evaristo começou a juntar dinheiro aos 13 anos de idade. Em recente entrevista com empresa de investimentos em que faz parceria, contou que na época não sabia nem o motivo pelo qual estava poupando. Mas gostava de ver o montante crescendo aos pouquinhos, sem contar na liberdade de poder comprar o que quisesse com aquele dinheiro.

2) Comece a investir cedo

Como começou a juntar dinheiro cedo, também foi cedo que descobriu os investimentos. Começou investindo na previdência privada, aos 15 anos – época em que ainda valia a pena pela taxa de juros. Uma coisa é certa: quanto antes você começar, antes poderá desfrutar dos benefícios de ter tomado essa decisão.

3) Tenha um objetivo claro

Quando começou sua vida nos investimentos, Evaristo Costa já tinha um objetivo bem claro: diminuir o ritmo de trabalho aos 40 anos.  E conseguiu não só diminuir, como tirar um ano inteiro de férias.

4) Faça aportes mensais independente do valor

Evaristo conta que começou juntando pouco, mas foi aumentando essa economia mensalmente. Começou com 10% da sua receita mensal, depois 20%, e assim foi. Gosta de deixar claro que você não precisa investir mil reais por mês. Qualquer valor já é um grande passo.

5) Não deixe de viver o presente

Evaristo não deixou de aproveitar a vida nesses anos em que investia para o seu futuro. E nada tem a ver com o valor do seu salário. Sabe que o importante é quanto se gasta, e não o quanto se ganha mensalmente. Investir para o futuro é igualmente importante do que viver o presente. Mas claro, sem exageros, e com planejamento.

 6) Faça os juros trabalharem para você, e não o contrário

No Brasil, as taxas de juros de qualquer empréstimo ou financiamento são muito altas. Se você compra algo que não pode pagar à vista, terá de trabalhar dobrado para pagar os juros por não ter comprado à vista. Através dos investimentos, você conquista o contrário: coloca os juros a trabalharem para você. Recebendo mais dinheiro, você paga menos juros por fazer menos compras parceladas.

7) Ao investir, diversifique sua carteira

Evaristo recomenda que se invista em tipos diferentes de investimentos, pois isso traz segurança para o seu dinheiro. Na sua carteira se encontram ações, fundos, e não pretende parar por aí.

8) Descubra o seu perfil de investidor e não saia dele

Você não precisa investir em ações só porque seu amigo investe, ou porque o fulano disse que é bom. Faça o teste e descubra o seu perfil de investidor. O perfil de Evaristo, por exemplo, é conservador. Gosta de juntar, mas não gosta da ideia de poder perder dinheiro.

9) Compre suas primeiras ações

O passo mais importante para chegar lá é, sem dúvidas, começar. Começar a investir. Comece aos poucos, mas comece. Evaristo Costa começou comprando ações muito conhecidas no mercado. Conta que já se deu mal, e que é normal. Mas que na maior parte das vezes o retorno é muito bom.

Agora é a sua vez

Essas são apenas algumas das coisas que podemos aprender com Evaristo Costa e seu ano sabático. E isso que eu nem entrei no assunto sobre a importância de correr atrás e realizar os nossos sonhos o quanto antes pois não sabemos o dia de amanhã.

Trabalhar e estudar são coisas muito importantes na vida, mas se você é ambicioso e tem sonhos altos fazer algo a mais é essencial.

Fazer o que todo mundo faz (trabalhar e estudar) só vai te levar até onde todo mundo vai. Comum. Mesmice.

Fazer um algo a mais, um extra mile, por você mesmo, é o que vai te levar a lugares que infelizmente ainda são poucos que têm acesso.

Quem sabe com a divulgação de uma Educação Financeira de qualidade a gente consiga que a cada dia mais e mais pessoas tenham a Liberdade Financeira para a realização de mais sonhos, como este do Evaristo, não é mesmo?

Se você deseja conhecer um método incrível e simples de investimentos, convido você a baixar o nosso ebook gratuito com o passo a passo para a sua Liberdade Financeira.

Conhecimento adquirido nunca nos é tirado, e eu já imagino você repassando Educação Financeira junto conosco por aí. 🙂

Baixe o seu Ebook com o Plano Definitivo para a Liberdade Financeira agora mesmo. 

Créditos das fotos: Reprodução

Sociologistas estudam quanto dinheiro é preciso para ser feliz

Cada vez mais pessoas se perguntam: “quanto dinheiro é preciso para ser feliz?”

Se você também já pensou nisso, saiba que não é nenhuma bobagem se preocupar com algo importante assim, ainda mais se você estiver começando a gerenciar seus investimentos.

Por quê? Bem, o primeiro passo para o sucesso financeiro é definir o que você quer. O que é que vai deixar você plenamente feliz.

Pergunte-se: ‘O que eu quero é ter uma aposentadoria confortável? Construir a casa dos meus sonhos sem dívidas? Ou meu desejo é conhecer o mundo todo em um jato particular?’

Quando tiver respondido a perguntas desse tipo, você vai poder saber qual é a melhor maneira de construir, financiar e proteger sua carteira de investimentos para então alcançar o principal objetivo desejado.

Ou seja, para saber quanto dinheiro você precisa para ser feliz, primeiro deve conhecer a si mesmo.

Ser rico não é a mesma coisa de ser feliz

quanto dinheiro é preciso para ser feliz

Existe uma suposição bem popular que você talvez encontre por aí. É a ideia de que felicidade é sinônimo de riqueza.

Mas aí surge uma pergunta: o que é ‘ser rico’?

Mesmo pessoas de uma mesma família podem ter diferentes opiniões sobre o que é ser rico, e é difícil achar uma resposta definitiva, pois é extremamente relativo.

Alguns sociólogos contemporâneos, entre eles o americano Dennis Gilbert, definem pessoas ricas como aquelas que vivem de investimentos (renda extra) e não da renda que vem pela ocupação.

Pensando assim, um médico, mesmo que ganhe R$ 1 milhão de reais por ano em salário, não é tão rico quanto alguém que ganha R$ 1 milhão por ano com ações, títulos, imóveis, fundos imobiliários, direitos autorais ou outras fontes de renda passiva.

Quer saber por quê? Bem, para esses sociólogos o motivo tem a ver com o tempo.

Iremos explicar…

Enquanto o investidor ganha dinheiro mesmo que fique em casa, sem trabalhar, o médico só ganha dinheiro enquanto mantém seu emprego.

Isso porque o investidor coloca o seu dinheiro para trabalhar para si. Enquanto a segunda opção, trabalha para poder ter dinheiro.

Entre essas duas opções, preferimos dizer que, então, o investidor é mais rico do que o médico. Você concorda?

Do mesmo modo, é claro que outras pessoas podem definir ‘ser rico’ de maneiras totalmente diferentes.

E está tudo bem quanto a isso!

Um investidor não precisa ser rico para ser feliz

Porém, precisa gostar do que está fazendo.

Em um grande estudo de economia comportamental, revisado pelo economista ganhador do Prêmio Nobel, Angus Deaton e seu colega Daniel Kahneman, no Centro de Saúde e Bem-Estar da Universidade de Princeton, uma tese importante foi apoiada. 

A ideia é que, na verdade, a maioria das pessoas não tem vontade de ser rica quando precisa trabalhar o dobro em algo que não gosta.

No mesmo estudo inclusive, foi provado que dinheiro até pode trazer felicidade ㅡ mas, se vem de um esforço que você odeia, isso não acontece. O seu dia a dia não se torna melhor só por você ganhar mais dinheiro.

Por outro lado, o seu “bem-estar” está relacionado à como você se sente sobre o que realizou.

Ou seja, quando você ama a sua ocupação, tudo se torna mais fácil e agradável. Se você ama o seu trabalho ou se você ama os seus investimentos, então ganhar mais dinheiro vai sim trazer felicidade.

Pois estará simbolizando o sucesso daquilo que você tem prazer em fazer.

Está ficando claro?

Dessa forma, então, o ideal é você aprender a fazer uma renda extra com algo que traga alegria. Algo que seja tranquilo para você. Como por exemplo, criar o hábito de investir regularmente, como nós ensinamos aqui no GuiaInvest. 

O ato de investir regularmente ajuda você a: 

  • Evitar estresses financeiros, pois o dinheiro uma hora deixará de ser um problema. 
  • Realizar sonhos, pois tudo começa com planejamento
  • Fazer uma Reserva de Emergência, para não ter que se preocupar com imprevistos no orçamento
  • Ter fontes de renda diversificadas, para não depender de um único emprego ou uma fonte de renda perigosa, que pode desaparecer da noite para o dia e colocar sua família em risco.

E este não é um trabalho difícil, nem toma o seu tempo e nem precisa de muito dinheiro, como você pode ver em outros artigos que já escrevemos aqui no blog (links abaixo).

Leia também:
• Investir em ações é arriscado?
• Será mesmo que é preciso muito conhecimento para investir em ações?
• Como Investir em Ações Com Pouco Dinheiro

Encontrando os melhores investimentos para você

quanto dinheiro e preciso para ser feliz

Bem, isso depende do seu perfil de investidor. 

Se você tem um perfil mais conservador, então talvez os títulos do tesouro direto sejam uma ótima porta de entrada para o mundo dos investimentos.

No entanto, neste investimento, você abre mão de um maior retorno pela segurança dos títulos públicos.

Agora, se você deseja se arriscar um pouco para garantir um aumento de patrimônio mais significativo, então você deve optar pelo investimento em Ações.

E veja bem: o risco é extremamente relativo. Pense comigo, você acha muito arriscado dirigir um carro?

E se você não tiver carteira de motorista?

Com o investimento em ações é a mesma coisa. Você só estará de fato correndo riscos se não souber o que está fazendo.

Se você seguir o método GuiaInvest, por exemplo, você elimina significativamente o risco e se tiver determinação, resolve rapidinho a questão de quanto dinheiro é preciso para ser feliz.

Você perceberá que o ato de investir é extremamente prazeroso, e por isso, trará a você muita felicidade (além de dinheiro).

Não há tranquilidade maior do que saber que está cuidando com inteligência do seu patrimônio.

Realizar investimentos que lhe proporcionem uma boa renda extra torna possível que você alcance sua própria Liberdade Financeira.

E dessa forma, você alcançará rapidinho o quanto de dinheiro que precisa para realizar seus desejos, “como construir uma aposentadoria confortável, a casa dos seus sonhos ou conhecer o mundo todo em um jato particular”.

Se é isso que você procura, dê uma olhada na nossa Masterclass Gratuita: Como conquistar sua Liberdade Financeira em 3 simples passos.

Nela o André ensina quanto você precisa investir para ter uma boa renda passiva, mesmo que você ainda não saiba nada sobre investimentos.

Basta escolher um dia, um horário e esperar pela transmissão. Inscreva-se gratuitamente.

Aproveite a parceria do GuiaInvest nessa jornada!

5 dicas do maior investidor brasileiro que farão você enriquecer

O Warren Buffett brasileiro é o exemplo da conquista da liberdade financeira.

De origem humilde e tendo sido engraxate na sua juventude, Luiz Barsi Filho, considerado por muitos o Warren Buffett brasileiro, recebe mensalmente milhões de reais na forma de dividendos pagos pelas empresas que é acionista.

E ele próprio afirma que qualquer brasileiro pode fazer o que ele fez.

Já imaginou poder se aposentar antecipadamente? Ter total liberdade financeira, podendo curtir a vida com a sua família e com seus amigos…

Ter uma renda extra na forma de dividendos, que some ao seu salário atual e dê a você todo o poder de escolha.

Foi exatamente isso que Barsi imaginou na década de 60.

Não só imaginou, agiu.

E de lá para cá, formou um patrimônio de mais de um bilhão de reais.

O segredo por trás de tudo isso é não só um estilo de vida muito simples, mas também paciência e objetivos muito bem definidos nos seus investimentos.

 

Dá só uma olhada nas dicas do Warren Buffett brasileiro:

1# Viva Simples

Warren Buffett Brasileiro Vida Simples2

Apesar de hoje acumular um patrimônio bilionário, Barsi possui um estilo de vida sem luxos: vai de metrô para seu escritório no Centro de São Paulo e, ao invés de ter de se preocupar com o trânsito, vai planejando seus investimentos no vagão.

Trabalha por prazer e não fica mais de 4 horas por dia no escritório.

A decoração do seu escritório em nada lembra os redutos dos prédios imponentes de avenidas comerciais: possui móveis antigos, paredes de madeira e televisões antigas de tubo.

Seu carro é uma Chevrolet Zafira, que até já saiu de linha, e só é tirada da garagem em ocasiões especiais.

O máximo de luxo que Barsi se permite é ir à churrascaria! Tudo bem, ele não é de ferro…

2# Invista Simples e Tenha Paciência

Warren Buffet Brasileiro Invista Simples

Há quase 50 anos atrás, Barsi montou uma carteira de ações planejando uma aposentadoria.

Sua primeira meta era possuir 100.000 ações da Companhia Energética de São Paulo (CESP) com a intenção de receber dividendos. Esse investimento era equivalente ao preço de um carro popular.

Barsi foi adquirindo essas ações aos poucos, afinal ainda não possuía todo esse valor para investir.

O bilionário sempre escolheu ações de empresas que são essenciais à vida de todos, ou seja, bancos e empresas do setor elétrico. Seu argumento é simples: não importa o que você faça com um imóvel, você terá de pagar a conta de luz. Com os bancos não é muito diferente: não importa o momento da economia, o banco sempre cobrará as mesmas tarifas sobre as contas que ele gere.

Com paciência e disciplina, em 10 anos como investidor já possuía recursos suficientes para bancar a sua aposentadoria. Para o Warren Buffet brasileiro, é fundamental para o sucesso dos seus investimentos ter objetivos claros e simples e persegui-los.

Eu pergunto: você acha melhor se aposentar rico ou depender do INSS?

3# O Warren Buffett brasileiro aprende com o norte-americano

Warren Buffet Brasileiro Warren Buffet Americano

O estilo simples de Barsi não é a toa.

Barsi aprendeu com Warren Buffett a não ter um perfil ostentador.

Os dois gurus acham que é uma grande besteira gastar dinheiro para inflar o ego. Barsi diz que saber administrar o ego é um dos segredos para se tornar rico.

Warren Buffett mora na mesma casa desde 1958 nos EUA, mesmo tendo enriquecido muito de lá pra cá.

“Qual a razão de comprar um palácio se você é feliz na sua casa?” – questiona o guru norte-americano.

Você pensa igual a Barsi e Buffett? Ou gasta o dinheiro que você não tem com coisas que você não precisa de verdade?

4# Ações são vacas e dividendos, leite!

Warren Buffet Brasileiro Dividendos

Barsi recomenda escolher ações boas pagadoras de dividendos.

O ideal é começar com pouco, mas nunca parar. O guru diz que é fundamental reinvestir os dividendos, o que vai permitir que você continue enriquecendo.

Ações são como vacas!

Nunca se desfaça delas. Quanto mais vacas, mais leite!

Escolha aquelas que historicamente deram leite de qualidade.

Quando o preço das vacas estiver baixo, compre mais!

Essa é a filosofia do buy and hold (comprar e manter).

Barsi acredita que quem só compra ações pensando em vender por um preço mais alto no futuro acaba perdendo dinheiro. Para ele, a Bolsa de Valores só é arriscada se você fizer dela uma jogatina.

E você? Quer ser investidor ou apostador?

[Baixe agora mesmo o e-book gratuito e descubra 3 investimentos para um Salário Vitalício]

5# Fuja da Poupança

Warren Buffet Brasileiro Poupança

Barsi fica longe da caderneta de poupança.

Para o bilionário se trata de um investimento ultrapassado e que rende menos do que a inflação.

Alerta que as novas presas da caderneta de poupança são as crianças, em referência aos bonequinhos de depositar moedas que o cliente ganha ao abrir uma conta para o filho.

Você prefere seguir os conselhos de Barsi ou do seu gerente do banco?

Gostou dos conselhos de Luiz Barsi, o Warren Buffett brasileiro?

Então é a hora de fazer por você mesmo agora…

E para ajudar, eu tenho um convite.

Participe da Masterclass gratuita do GuiaInvest e descubra como Receber R$2.154,00 por Mês com Dividendos!

Nesta aula você vai descobrir qual a melhor estratégia de investimentos com foco em uma renda extra de acordo com o  método de Luiz Barsi.

Você mesmo poderá colocar tudo isso em prática, e ainda dividir seu conhecimento com seus familiares e amigos.

Detalhe: Barsi começou a investir quando já tinha 29 anos e hoje é bilionário!

Abraço e bons investimentos!

Crédito das imagens: www.shutterstock.com

Artigo atualizado em 29/11/2018.

Passagens Aéreas Baratas: 9 erros que você está cometendo

Passagens Aéreas Baratas: 9 erros que você está cometendo - GuiaInvest

Viajar é muito bom, não é mesmo? Melhor ainda se você puder economizar e encontrar passagens aéreas baratas.

Há alguns anos muitos passageiros trocaram as agências de viagens e passaram a comprar as passagens por conta própria. O que não está errado. Se é possível economizar com as taxas da agência, por que não?

Porém, encontrar passagens aéreas baratas requer organização e planejamento.

Quem nunca comprou por impulso e depois achou uma tarifa mais barata?

Para evitar erros como esse que fizemos esse post.

Se você está planejando suas férias ou mesmo uma viagem mais curta a negócios, por exemplo, sabe que a passagem aérea pesa no orçamento.

Determinadas datas, eventos, alta temporada, bem como o dia e hora escolhido para viajar, podem encarecer as passagens.

Veja os principais erros na hora de comprar passagens aéreas e como poupar dinheiro.

1- Deixar para comprar na última hora

Muitos passageiros acreditam que dias antes da viagem encontrarão uma super promoção.

Sabe aquele pensamento de que o voo não vai lotar e irão vender as poltronas restantes mais barato? Não caia nessa.

Você pode até achar uma passagem barata, mas não há nenhuma garantia disso. Promoções de última hora não acontecem com frequência.

Só é valido se você não estava planejando uma viagem e a promoção aparece e então você decide aproveitar.

Caso já tenha a viagem marcada, o ideal é comprar a passagem antes, ou acabará pagando bem mais caro pela passagem.

O preço costuma variar conforme a demanda. Desse modo, quanto mais perto da data, mais cara as tarifas vão ficando.

Se você busca por passagens aéreas baratas, quanto antes começar a pesquisar os preços e comprar, melhor.

Geralmente as melhores tarifas para voos domésticos você encontra de seis a dois meses antes.  No caso de viagens ao exterior, a antecedência deve ser maior, cerca de oito a quatro meses.

Porém, isso não é regra. Períodos de alta temporada, eventos importantes, podem influenciar no preço da passagem, mesmo comprando com antecedência.

2- Não ter flexibilidade nas datas

Nós sabemos que nem sempre é possível escolher o dia da viagem, mas se você tem essa flexibilidade, use-a a seu favor.

Viajar na sexta-feira ou no domingo geralmente é mais caro que os outros dias da semana. Mais uma vez: O preço das passagens costuma variar conforme a demanda. Quanto mais gente, mais cara a passagem.

Os dias mais escolhidos pelas pessoas que viajam, seja a negócios ou para aqueles que querem aproveitar o fim de semana, é justamente nas sextas-feiras e aos domingos. Datas próximas a feriados também costumam ficar mais caras.

Por isso, considere o embarque durante a semana ou aos sábados. Fuja também dos horários de maior movimentação, como as primeiras horas da manhã e no fim da tarde.

Se você tiver flexibilidade nas datas, pode conseguir uma passagem mais barata.

Como, tradicionalmente, horários como no meio do dia ou na madrugada são os menos procurados pelos passageiros, as companhias aéreas diminuem os preços para incentivar mais pessoas a comprarem.

A flexibilidade vale tanto para as datas quanto para a escolha do destino. Se você tiver um espírito mais aventureiro, pode conseguir tarifas ainda mais em conta.

Em sites como o skyscanner, você pode colocar como destino “qualquer lugar” e encontrar voos em oferta.

3- Viajar na alta temporada

O final de ano já está batendo na porta e você já está louco para arrumar as malas e viajar.

Pois saiba que as épocas mais caras para viajar, são justamente durante feriados prolongados e no final de ano.

Por que? Alta procura.

Que tal economizar agora e deixar para fazer essa viagem no outono ou na primavera?

As chances de você encontrar passagens aéreas promocionais e hospedagem mais em conta, são bem maiores.

Mesmo na baixa temporada, não esqueça de pesquisar o calendário local. Em destinos internacionais, a baixa temporada costuma ser diferente da do Brasil. Fique atento também a eventos na cidade que possam encarecer a passagem e a hospedagem.

4- Pesquisar um aeroporto só

Você só pesquisa o preço das passagens dos voos do aeroporto mais perto da sua casa? Esse é um erro comum de quem busca por passagens: pesquisar somente um aeroporto.

Às vezes, aquele aeroporto um pouco mais longe e menos movimentado tem um preço melhor. Nesse caso vale a pena sair de casa um pouco antes, não é mesmo?

Claro que aqui você deve considerar o tempo, a distância e o quanto gastará para chegar até lá.

5- Viajar apenas em voos diretos

Voos com escala costumam ter preços mais atrativos, justamente porque a procura é menor.

Não estou falando para você ignorar os voos diretos, pelo contrário, eles são muito mais rápidos e cômodos. Mas por que não colocar os voos com escalas nas pesquisas de preço?

Se o tempo de espera for pouco, é de se considerar.

6- Não comprar passagem de ida e volta

A não ser que você vá largar tudo e viver no exterior, comprar a passagem só de ida pode sair mais caro.

Comprar a passagem de ida e volta permite uma tarifa melhor do que comprar separado.

Sem contar que se você deixar para comprar a de volta só depois, vai ficar muito em cima da hora e as passagens estarão bem mais caras.

7- Pesquisar preços somente em horário comercial

Mais uma vez, isso não é regra, mas as empresas aéreas costumam oferecer promoções aos finais de semana e até de madrugada.

Isso acontece porque é nesse período que as pessoas menos procuram. Fazer promoções de passagens seria uma forma de estimular a compra.

8- Não pesquisar

Passagens Aéreas Baratas: 9 erros que você está cometendo - GuiaInvest

Para comprar passagens aéreas baratas, você precisa pesquisar e acompanhar as variações de preço.

Sites de busca de viagem como Decolar.com, Kayak, Melhores Destinos e Voopter facilitam muito essa pesquisa.

Nesses sites, é possível criar alertas para ser notificado quando a passagem fica mais barata.

9- Deixar para comprar depois

Você está acompanhando os preços das passagens, recebe a notificação, vê que realmente o preço está bom e deixa para comprá-la horas depois. É possível que o preço não esteja mais o mesmo.

O recomendável é que se você tem as datas e o destino definido, compre as passagens na hora em que veja uma promoção boa.

Agora que você viu os principais erros, você pode economizar na compra das passagens.

Mas como ter mais dinheiro, para mais viagens?

Bem, sobre fazer mais dinheiro, isso nós sabemos bem. 🙂

Aprenda como investir seu dinheiro e realizar seus sonhos, seja viajar mais, ou conquistar uma aposentadoria antecipada.

Isso é possível! E você não precisa ter um segundo emprego, nem deixar de aproveitar o presente para ter uma renda extra.

Basta você poupar dinheiro e fazer boas escolhas nos seus investimentos.

Quer saber quais os 3 investimentos que você deve fazer para ter um Salário Vitalício, eliminando potencialmente o risco?

Então faça o download do nosso ebook gratuito!

Até o próximo post.

Como funciona o Cartão de Crédito: entenda como utilizar

cartão de crédito

Ter um cartão de crédito pode trazer benefícios ou prejuízos para a vida de muitas pessoas. Tudo depende de como e quando ele é utilizado. E você, o que acha disso?

Nós, do GuiaInvest, sempre mencionamos em nossos posts o quanto é importante você utilizar seu dinheiro com inteligência. Até mesmo para ter chances maiores de alcançar a tão sonhada Liberdade Financeira no futuro.

E se você possui um cartão de crédito, ou está pensando em adquirir um, a melhor coisa que tem a fazer é saber primeiramente como ele funciona. Para somente então começar a usá-lo de forma consciente.

Nesse post, ensinaremos a você tudo o que precisa saber sobre cartões de crédito. Desde como ele funciona, até outras informações relevantes ligadas a essa forma de crédito, como tarifas, juros e multas, faturas, dentre outros pontos. Confira!

Entenda como funciona o Cartão de crédito

No geral, entender como funciona o cartão de crédito é bem simples. Basicamente o banco disponibiliza um limite de crédito, por meio do cartão, para que você consiga fazer compras e pagamentos de bens e serviços.

E diferentemente do que muita gente imagina, não é necessário ter uma conta corrente para ter um cartão de crédito.

cartão de crédito guiainvest

Em relação ao limite do cartão, este é determinado com base na renda financeira apresentada pelo solicitante do cartão.

E, a cada mês, o usuário do cartão possui um valor máximo que pode usar, sendo que este valor é definido pelo emissor do cartão, onde o mesmo leva em consideração diversos fatores, como renda mensal, salário, dentre outros.

Conheça as tarifas e faturas do seu cartão

Ao solicitar o seu cartão de crédito, além da cópia do contrato de adesão, você também deve solicitar a tabela com as tarifas que normalmente são cobradas pelo banco emissor. Até mesmo para se certificar de que essa adesão não vai representar um grande prejuízo para as suas finanças.

No geral, o Banco Central, através da Resolução CMN 3.919/2010, estabeleceu a cobrança de 5 tarifas para cartões de credito:

  • Anuidade

Essa tarifa deve ser paga uma vez por ano ou também pode ser parcelada ao longo de 12 meses.

  • Pagamento de contas

Tarifa cobrada quando se utiliza o cartão para fazer o pagamento de boletos e faturas de cobranças de produtos e serviços.

  • Avaliação de crédito em caráter emergencial

Tarifa cobrada quando o usuário faz gastos que excedem o valor do limite do cartão.

  • Saque

Quando o usuário realiza saques em dinheiro com o cartão de crédito é cobrada essa tarifa.

  • Segunda via

Essa tarifa é cobrada toda vez que o usuário solicita a emissão de um novo cartão de crédito.

A fatura do seu cartão

Em relação a fatura do cartão, esse documento é o registro das compras efetuadas no cartão e que devem ser quitadas todo mês junto à instituição financeira.

É importante que você pague a fatura até a data de vencimento. Dessa forma você fica livre de pagar juros e multas por atraso de pagamento, que normalmente são bem elevados. Alguns cartões, inclusive, oferecem desconto quando você adianta o pagamento de alguma fatura.

Além disso, também é importante que você fique atento à data de vencimento da fatura, pois as compras realizadas no período de 5 a 10 dias que antecedem essa data, normalmente são cobradas no mês subsequente.

Juros e multas do cartão de crédito

Ao pagar a fatura com atraso você fica sujeito à cobrança de juros bem como de multas. Caso não tenha o valor total da fatura, hoje em dia os bancos já permitem o pagamento parcial da fatura, também conhecimento como pagamento do valor mínimo.

cartão de crédito guiainvest

Mas esta é uma opção que você deve evitar ao máximo pois ao pagar o valor mínimo, a outra parcela que ficou pendente é cobrada no mês seguinte acrescida dos juros do crédito rotativo, que geralmente apresentam valores bem elevados.

É possível parcelar fatura em atraso?

Sim. Se você tem alguma fatura em atraso ou que pagou somente o valor mínimo, você pode fazer o parcelamento dessa dívida.

O que recomendamos é que você não deixe essa dívida se estender por mais de 30 dias no crédito rotativo, pois os juros cobrados serão ainda maiores, e pode chegar um momento que você perde o controle.

Comprar com cartão de crédito é a melhor opção?

Segundo a Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade), o cartão de credito representa uma das linhas de crédito que cobram os juros mais elevados.

Por isso, recomendamos que você utilize o cartão apenas quando precisar MUITO adquirir um produto ou serviço que não possa ser comprado à vista. Ou então quando a compra à vista não oferecer nenhum tipo de desconto especial.

Outra função interessante do cartão de crédito é que pode ser usado para acumular pontos e ganhar descontos nas suas compras, passagens aéreas, etc.

Fora isso, o seu uso precisa ser feito com cautela. Do contrário, ele pode representar o caminho mais fácil para você se endividar. E não é isso que deseja, não é mesmo?

Dicas básicas para não se endividar com o cartão de crédito

Para usar o seu cartão de crédito com consciência e evitar o acúmulo de dívidas, veja abaixo alguma dicas que pode seguir:

  • Planeje muito bem e com antecedência os seus gastos antes de sair comprando com o seu cartão de crédito;
  • Evite pagar o valor mínimo da fatura;
  • Não use o seu cartão como se ele fosse uma renda extra;
  • Não ultrapasse o valor do seu limite;
  • Pague sempre antes do vencimento.

E então, está pronto para usar o cartão de crédito de forma consciente?

Compartilhe este artigo com aquele familiar que ainda se perde nas faturas do cartão.

Aproveite para baixar neste link o nosso ebook gratuito com um passo a passo completo para conquistar sua Liberdade Financeira!

Como comprar e vender ações na Bolsa de Valores

Como comprar e vender ações na bolsa de valores

Como comprar e vender ações na bolsa de valores? Se esta é sua principal dúvida no momento, saiba que não é o único.

Embora o mercado de ações possa parecer bastante assustador, o volume de pessoas que vem investindo através dele tem aumentado consideravelmente nos últimos anos.

E a tendência é que esse volume aumente ainda mais, já que o cenário atual, com a baixa da Selic e a economia seguindo em linha crescente, é bastante favorável para esse tipo de investimento.

Só para ter uma ideia, a Vale, uma das maiores organizações com ações na Bolsa, apresenta cerca de 250 mil acionistas. O mesmo acontece com a Petrobras, que possui pouco mais de 665 mil acionistas na Bolsa de Valores.

Baixe gratuitamente o Ranking com as Ações mais Lucrativas da Bolsa

Nos dois casos citados acima, o grupo de acionistas é composto, em sua maioria, por pessoas físicas residentes no Brasil. O que só confirma a ideia de que investir no mercado de ações é um bom negócio.

Por isso, se você deseja saber como comprar e vender ações na bolsa de valores, continue lendo esse post e entenda tudo sobre o assunto para começar a investir nesse mercado e passar a viver de renda passiva.

Principais tipos de ações

Um dos diferenciais da bolsa de valores é que esse mercado oferece uma grande variedade de opções para os mais diferentes perfis de investidor.

Como comprar e vender ações na bolsa de valores

Existem ações para quem deseja garantir dividendos a longo prazo, bem como para quem deseja ter uma valorização do

Existem ações que pagam dividendos de maneira preferencial e as que dão direito a voto em assembleias. Seja qual for o seu perfil, sempre vai existir algum ativo para você.

Mas, para quem deseja saber como comprar e vender ações na Bolsa de valores, conhecer estes tipos básicos é fundamental. Veja abaixo:

Ações preferenciais nominativas – PN

Esse é um tipo de ação que tem preferência no pagamento de dividendos. Ela é bastante comum no mercado brasileiro e também é a que apresenta a maior liquidez. São os códigos terminados em 4.

Em contrapartida, esse tipo de ação não permite o voto em assembleia e também impede que o acionista tenha direito ao premio de controle caso a empresa venha a ser vendida no futuro.

Existem também outras ações preferenciais, que são categorizadas como PNA, PNB, PNC e PND. Seu grau de importância, bem como os direitos concedidos aos acionistas de cada uma dessas ações varia conforme o estatuto da organização.

Ações ordinárias – ON

Estas ações permitem a participação dos acionistas por meio do voto em assembleia. São os códigos terminados em 3.

Além dos tipos citados acima, existem também ações cujo tipo varia de acordo com o tipo de empresa e volume de negócios. São elas:

Blue Chips

Estas são ações que pertencem às maiores empresas que fazem parte da Bolsa de Valores. Elas possuem um alto valor de mercado e alta liquidez.

Elas são bastante visadas, já que pagam altos dividendos de forma contínua, além de possuir um considerável volume de negociação.

Possuem ações desse tipo as empresas Petrobras, Ambev, Vale, Banco do Brasil, dentre outras.

Large Caps

Estas ações, por sua vez, também apresentam um grande volume de negociações, porém, não são tão bem administradas ou não possuem solidez de mercado.

Small Caps

As ações desse tipo apresentam um baixo volume de negociação, baixo valor de mercado e baixa liquidez. São empresas que ainda estão tentando mostrar seu valor, mas nem por isso devem ser consideradas uma má ideia.

Pode se considerar uma Small Cap as empresas com valor de mercado abaixo de 3 bilhões.

São empresas de crescimento e por isso muitas vezes não distribuem dividendos, pois investem os lucros nelas mesmas, possibilitando assim um alto potencial de crescimento em pouco tempo.

Neste vídeo no youtube nós explicamos direitinho como você pode lucrar com as Small Caps.

Como funciona a compra e venda de ações

Agora que você já sabe quais são os tipos de ações que existem no mercado, chegou o momento de entender como funciona a compra e venda de ações.

Saber como funciona o mercado de ações é muito importante, pois é esse entendimento que pode ajudar você a encontrar as melhores oportunidades de investimento.

De modo geral, as ações de uma empresa representam uma alternativa para as mesmas ganharem mais dinheiro. Para isso, elas fracionam o seu capital social e colocam à venda no mercado, em forma de ações na Bolsa de Valores.

Dessa forma, qualquer pessoa física pode investir nesse mercado e ver sua renda aumentar significativamente. Tudo vai depender do objetivo e do tempo que você vai deixar o seu dinheiro investido.

Para quem deseja fazer uma análise técnica do mercado de ações, investir a curto prazo pode parecer uma boa opção. Porém, é extremamente arriscado.

Já para o investidor que deseja ganhar dinheiro com dividendos ou com a valorização das suas ações, investir na compra e venda de ações a médio e longo prazo é a melhor saída. Além de aumentar seu patrimônio, você diminui consideravelmente o risco.

Existem ainda os chamados day traders, que são investidores de ações em curtíssimo prazo, que entram e saem das operações diversas vezes ao longo do dia, em busca das melhores oportunidades para obter pequenos ganhos em cada operação e, assim, fazer o seu dinheiro render.

Mas para entrar neste jogo (costumamos dizer que o Trade é como um jogo), você precisa de dinheiro e muito tempo disponível. Por esses motivos, nós não recomendamos, pois o risco é muito alto.

Como Comprar e Vender Ações na Bolsa de Valores

Uma vez que você já tem noção dos tipos de ações que existem e como funciona esse mercado, saber como comprar e vender ações na Bolsa de Valores fica muito mais simples.

Como comprar e vender açoes na bolsa de valores guiainvest

Inicialmente, para acessar os pregões da Bolsa, você terá que se cadastrar em uma corretora habilitada e da sua confiança. Neste artigo nós explicamos como você deve escolher a sua.

Após escolher, será preciso fornecer alguns dados pessoais como CPF válido, conta corrente, dentre outros. Aproveite e veja em detalhes como abrir uma conta em na corretora da nossa confiança aqui.

Conta aberta, você terá acesso a informações relevantes como análise de mercado e recomendações sobre as melhores oportunidades de investimento. Mas fique atento às recomendações, normalmente elas vêm cheias de conflitos de interesse.

Por este motivo nós gostamos de salientar a importância de você saber analisar e investir por conta própria. 

Além disso, você também contará com a Home Broker, que é o local onde você fará suas compras e vendas de ações, fundos imobiliários, entre outros ativos ali disponíveis.

Abaixo você confere um exemplo de Home Broker, inclusive a que nós recomendamos:

Home Broker da Clear

como comprar e vender acoes na bolsa de valores guiainvest

Onde está selecionado em amarelo, você escolhe o ativo que deseja comprar. Se ele não aparecer, você pode digitar o código dele.

À direita, você seleciona se deseja comprar ou vender. 

Logo, coloca a quantidade que deseja comprar. Importante: Se você selecionar uma ação terminada em 3, 4 ou 11, você comprará em lotes de 100 ou 2×100.

Se você digitar um F (de Fracionado) no final da ação, como sinalizamos na ITSA4F, você consegue comprar por unidades. Veja que a unidade desta ação custa R$ 11,80, portanto este é o mínimo que você consegue comprar dela: 01 unidade = 11,80 reais.

Percebe o grande mito quando dizem que “é preciso muito dinheiro para investir em ações“?

Depois de preencher todos os campos à direita, você insere a sua senha e clica em Comprar. Logo, a sua ordem estará na aba “ordens”, onde você poderá acompanhar o processo.

Quando sua compra for realizada, irá aparecer “Executada” e então as suas ações já estarão disponíveis na sua carteira.

As suas compras e vendas serão sempre resolvidas online, sem você precisar sair de casa.

Qual é o melhor momento para comprar e vender ações online?

Não tem como comprar e vender ações na Bolsa de Valores e lucrar com isso se você não souber aproveitar o melhor momento para fazer cada operação. Para isso, é preciso alinhar sua estratégia de compra e venda com os seus objetivos em cada uma dessas operações.

Muitas pessoas acham que vender ações quando elas estão em alta e comprar quando estão em baixa no mercado é a única forma de lucrar nesse meio, mas essa não é a única verdade.

Seja para comprar ou para vender ações, o mais importante é ter uma boa estratégia definida. Especialmente quem está iniciando agora nesse mercado.

Se o que você deseja é investir em algo rentável como ações, mas eliminando potencialmente o risco, deve apostar na estratégia Buy and Hold, ou seja: comprar e segurar. Investir para o longo prazo. Dessa forma, você estará reduzindo o risco como mostra o gráfico abaixo:

como comprar e vender ações na bolsa de valores guiainvest
Fonte: https://lp.guiainvest.com.br/

Perceba que no curto prazo, a ação que utilizamos como exemplo (Magazine Luiza) variou muito. Ficou inclusive, negativa em alguns pontos. Veja no zoom abaixo:

como comprar e vender acoes mglu3 guiainvest

Se você tivesse comprado suas ações e vendido as mesmas em 5 dias, teria perdido mais de 15% do seu patrimônio.

Agora, vamos observar um pequeno exemplo de longo prazo:

como comprar e vender acoes mglu3 guiainvest 2
Fonte: https://lp.guiainvest.com.br/

Bom, o gráfico fala por si só.

Vamos ao próximo ponto!

Em quais ações devo investir?

Como este é um mercado que vive em constante mudança, é difícil apontar em quais ações você deve investir.

Mas no geral, as corretoras sempre disponibilizam carteiras com ações especificas para você operar estratégias a curto, médio e longo prazo. Dessa forma, você terá condições de fazer suas ponderações e ver em qual estratégia deseja investir para dobrar sua renda.

Se você deseja saber a nossa dica para você analisar uma ação em menos de 5 minutos, é só assistir à esta aula onde o André Fogaça ensina gratuitamente exatamente isso.

Conclusão

Investir na Bolsa de Valores já não é mais algo que causa medo ou receio nos brasileiros. Felizmente, estamos ampliando o número de investidores na Bolsa brasileira a cada ano.

E nós, do GuiaInvest, temos o prazer em contribuir para isso, fornecendo informações e conhecimento. Educando financeiramente as pessoas para que seus ganhos sejam multiplicados cada vez mais.

Nesse sentido, saber como comprar e vender ações na bolsa de valores é uma boa alternativa. Principalmente para quem deseja conquistar a Liberdade Financeira o quanto antes. Mas, vale ressaltar que para garantir um bom retorno nesse mercado, é preciso investir com cautela.

Pensando nisso, convidamos você para assistir a nossa masterclass gratuita e aprender como Dobrar sua Renda com o investimento em ações.

Faça já sua inscrição gratuitamente através deste link e aproveite!

LCI e LCA: o que são, rendimentos e mais

LCI e LCA: o que são, rendimentos e mais - GuiaInvest

LCI e LCA, você já ouviu falar dessas siglas? Para alguns investidores iniciantes e outros que possuam um perfil conservador, esses dois investimentos podem ser uma boa opção dependendo do seu objetivo.

É comum dos investimentos de renda fixa as baixas taxas de administração, poucos riscos e garantia de alguma rentabilidade. Por isso se tornam investimentos de escolha de alguns investidores.

Dentre as opções de modelos de renda fixa estão os títulos do Tesouro Direto, CDB, e as LCIs e LCAs.

Hoje vamos falar dessa última alternativa.

Então, o que são LCI e LCA?

LCI e LCA são investimentos de renda fixa emitido pelos bancos.

Olhando pelo ponto de vista do investidor, eles não têm muita diferença. A aplicação, remuneração e resgate são praticamente os mesmos. A diferença fica por conta da utilização do dinheiro por parte da instituição financeira.

LCI é a abreviação de Letras de Crédito Imobiliário. Todos os recursos captados por esse título são utilizados para o financiamento das atividades do setor imobiliário do país.

LCA é a abreviação para Letras de Crédito do Agronegócio. Neste caso, os recursos são direcionados para atividades do setor do agronegócio no Brasil.

Esses títulos são emitidos por bancos e instituições financeiras para captar recursos. Ou seja, você empresta dinheiro e, em troca, recebe juros. É o mesmo que acontece com o CDB, por exemplo, o qual falamos aqui.

Só que, diferentemente do CDB, em que a instituição poderá utilizar os recursos da melhor forma que achar necessário, no LCI e LCA os bancos têm a obrigação de destinar seja para o setor imobiliário quanto para o agronegócio.

LCI e LCA: o que são, rendimentos e mais

Tanto para a LCI quanto para a LCA, a data de vencimento é definida no momento da compra. Assim, você já tem uma ideia de quanto o seu dinheiro irá render (nos casos dos pré-fixados, que você verá logo abaixo).

Como as LCIs e LCAs costumam garantir rendimentos superiores ao da caderneta de poupança, eles se tornam bastante atrativos. Mas não só por isso.

Eles também são investimentos seguros e protegidos pelo FGC – Fundo Garantidor de Créditos, que assegura até R$ 250 mil ao investidor no caso de falência do banco ou instituição que ofereceu o título.

Outro atrativo é o fato desses investimentos serem isentos de Imposto de Renda. A isenção é promovida pelo Governo como forma de incentivar o crescimento dos setores imobiliários e do agronegócio, considerados estratégicos para o desenvolvimento do país.

Rendimento de LCI e LCA

LCI e LCA são títulos de baixo risco, dessa maneira, seus rendimentos são quase sempre positivos e dependem das taxas de juros às quais estão atrelados.

Existem duas modalidades de LCIs e LCAs: prefixado ou pós-fixado.

Pré-fixado:

Se o título é pré-fixado, significa que ele apresenta uma taxa de rentabilidade fixa, por exemplo 9,9% ao ano.

Assim, no momento da compra, você sabe exatamente o quanto o seu dinheiro vai render até a data do vencimento.

Pós-fixado:

Títulos pós-fixados possuem uma taxa de rendimento atrelada a um indexador, como o CDI ou o IPCA, por exemplo.

Ou seja, no vencimento, o emissor paga um percentual deste índice. Dessa forma, o valor final do rendimento só será conhecido na data do vencimento, uma vez que o CDI pode estar maior ou menor do que estava no momento em que o título foi comprado.

O CDI, por sua vez, costuma oscilar bem próximo à Taxa Selic. Normalmente, quanto maior o prazo e o valor da aplicação, maior o percentual do CDI pago.

Como Investir em LCI ou LCA

As LCIs e LCAs são oferecidas pelos bancos e corretoras. O primeiro passo para investir nesses títulos é escolher uma instituição autorizada a intermediar a compra e venda.

Geralmente, os bancos vendem os títulos emitidos pela própria instituição. Caso você já seja correntista, as aplicações são muito mais fáceis e podem ser feitas diretamente pelos caixas eletrônicos, internet banking e aplicativos para celular.

Já as corretoras normalmente vendem os títulos de vários bancos. Caso opte por fazer dessa forma, você primeiro deve abrir sua conta (neste artigo nós explicamos como). Depois, transferir o dinheiro a ser investido para a conta da corretora e autorizar o investimento.

A aplicação mínima em um LCI ou LCA depende da instituição. Geralmente, o mínimo é R$ 5 mil. Porém, há instituições que pedem muito mais e outras oferecem a possibilidade de aplicar menos que esse valor. Por isso, pesquise!

Lembre-se de respeitar o limite de até R$ 250 mil por instituição financeira que é o valor assegurado pelo FGC. Afinal de contas, o que você busca nos títulos de renda fixa é segurança, não é mesmo?

Caso queira investir acima desse valor, opte por dividir o dinheiro entre bancos diferentes.

Vantagens e desvantagens

LCI e LCA rendimento o que e guiainvest

Uma das principais vantagens de aplicar em LCI e LCA está no fato delas serem isentas de IR (Imposto de Renda). Assim, você investe seu dinheiro e garante uma rentabilidade líquida maior do que se pagasse impostos e ainda ajuda no desenvolvimento dos setores imobiliários e de agronegócios.

Outro fator que faz com que muitos investidores optem por esses títulos é a segurança. Tanto o LCI quanto o LCA são classificados como investimentos de baixo risco. Além disso, são garantidos pelo FGC.

Isso significa que, caso a instituição onde você investiu tenha problemas e “quebre”, o FGC garante até o limite de R$ 250 mil o valor aplicado, como vimos anteriormente.

Portanto, se você tem seu dinheiro na poupança porque considera seguro, esses títulos também são e têm rentabilidades muito melhores.

A desvantagem fica por conta da liquidez. Para evitar perdas no rendimento, o ideal é manter os títulos até a data do vencimento. LCI e LCA também costumam ter prazo de carência de 90 dias. Ou seja, se você precisar do dinheiro, terá que esperar esse período para poder resgatar.

Mas afinal…

Vale a pena investir em Letras de Crédito?

A primeira coisa é conhecer seu perfil de investidor. Assim, você saberá qual a sua tolerância aos riscos e a categoria de investimento que mais se adéqua.

Depois, mais não menos importante, é você definir seus objetivos e os prazos de realização de cada um deles.

Você quer trocar de carro, comprar um imóvel, ganhar seu primeiro milhão, ter uma aposentadoria estável? Se você tem um objetivo de curto prazo, por exemplo, uma viagem de férias, o LCI ou LCA poderia ser adequada.

Mas não espere conquistar sua Liberdade Financeira com investimentos de renda fixa.

Apesar de serem bons para determinados objetivos, existem outras opções com rentabilidades muito melhores para acumulação de patrimônio, como as ações.

Ações são pequenas frações de uma empresa. No momento que você investe nelas, você recebe uma porcentagem do lucro que é distribuído na forma de dividendos. Ou seja: além do seu dinheiro investido se valorizar com o crescimento da empresa…

…Você ainda recebe lucros extras. 🙂

Já pensou em dobrar sua renda com dividendos? Receber uma renda extra sem nenhum esforço? Saiba que através das Ações é extremamente possível.

Você não precisa ter muito dinheiro para investir em ações, nem tão pouco ser um expert.

Descubra o passo a passo do método GuiaInvest para montar uma carteira de dividendos que gere uma renda igual ou superior ao seu salário atual na nossa Masterclass gratuita.

Faça seu dinheiro trabalhar por você e conquiste a tão sonhada Liberdade Financeira.

Inscreva-se gratuitamente.

O que fazer para ganhar mais dinheiro – 6 dicas práticas

o que fazer para gerar mais dinheiro

Até quando você vai deixar de ganhar mais dinheiro? Nós sabemos, foram tempos difíceis de crise e desemprego. Mas se suas contas não fecham, não adianta ficar só reclamando. É hora de partir para a ação!

Quer saber o que fazer para ganhar mais dinheiro? Fique com a gente até o final desse post!

O Brasil ainda vive um período economicamente instável. Depois da crise dos últimos anos o crescimento econômico continua lento.

O momento é da menor taxa básica de juros da história, o desemprego ainda está relativamente alto. Segundo dados do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, em setembro de 2018, cerca de 13 milhões de brasileiros estavam desempregados.

Em momentos como esse não adianta ficar parado esperando que as coisas mudem. Que tal deixar de lado suas desculpas e ir em busca de formas de ganhar mais dinheiro?

Já demos algumas dicas aqui no blog para você criar uma renda extra… Se você ainda não está satisfeito, separamos mais algumas maneiras de aumentar sua renda!

1) Ganhar mais dinheiro revendendo produtos

Mesmo sendo um modelo de negócio antigo, revender produtos ganhou outras possibilidades com a tecnologia.

Seja vendendo por comissão ou conta própria, existem diversos sites de vendas na internet. As redes sociais também têm papel importante para ganhar uma renda extra revendendo produtos.

Se a internet não é seu forte, essa não será uma desculpa para não ganhar mais dinheiro. Muitas marcas procuram por revendedoras para seus produtos naquele conhecido esquema da “revistinha” com os produtos. São diversos segmentos, por exemplo: roupa íntima, utensílios para casa, roupas, bijuterias e claro, os cosméticos.

O site Enjoei também é uma excelente maneira de fazer dinheiro vendendo online as roupas que você já não usa mais.

Para aumentar suas vendas, tenha boa relação com os clientes, avise eles sobre as promoções. Vale também deixar os catálogos em lojas e diversificar as marcas e os ramos da sua revenda.

2) Faça artesanato

Não precisa saber fazer crochê ou ter um grande talento.

Você tem força de vontade? Quer aprender a fazer algum objeto no conceito DIY (Do It Yourself = faça você mesmo)? Busque na internet aulas passo a passo, ideias, desenvolva sua criatividade e habilidades manuais. O Youtube mesmo é uma ótima rede social para aprender a fazer coisas novas.

Falando nisso, você já segue o nosso canal?

São inúmeras as opções de itens para fazer artesanalmente. Bijuterias, lembrancinhas, velas, biscuit, móveis. Para vender, use a internet, seja criando sua própria loja online ou em sites como o Mercado Livre, Elo7, entre outros.

3) Aposte em comidas saudáveis

Você pode começar a ganhar mais dinheiro na cozinha da sua casa fazendo marmitas fit e outros alimentos saudáveis, como alimentos sem glúten, sem lactose, comidas veganas, entre outros.

O mercado de alimentação saudável está em ascensão. Cada vez mais pessoas estão preocupadas com a saúde e em manter a forma. Muitas dessas não têm tempo para cozinhar suas refeições e procuram alguém que faça e entregue essas comidas.

Você pode começar com pouco investimento. Conforme vai ganhando dinheiro com a alimentação saudável, pode ir ampliando seu negócio aos poucos e de renda extra, transformar em atividade principal.

Para inspirar você, quem sabe começar a vender saladas fresquinhas em potes de vidro?

4) Dê aulas particulares

Uma outra forma de obter uma renda extra é dando aulas particulares. Explore seus conhecimentos, seja em música, inglês, matemática, português, culinária. Tem sempre alguém querendo aprender o que você tem a oferecer.

Há anos pessoas veem nas aulas particulares uma forma de ganhar mais dinheiro. Também pudera, os horários são flexíveis e professores particulares são bastante procurados, sobretudo por pais que buscam reforço escolar para os filhos.

Caso não tenha um diploma especifico, não se preocupe. Nesses casos, a experiência é muito mais importante.

Para encontrar alunos, não existe outra forma que não seja a divulgação. Coloque nas suas redes sociais, informe nas escolas, use sites específicos como o GetNinjas.

5) Abra uma franquia

O que fazer para ganhar mais dinheiro - GuiaInvest

Se você tem dinheiro para um investimento inicial, abrir uma franquia pode ser uma boa alternativa para quem quer empreender e fazer mais dinheiro.

Como as franquias já têm nome, modelos, suporte e potenciais clientes, elas se tornam uma alternativa para diminuir os riscos da abertura de um novo negócio.

Franquias como Cacau Show, Wizard, Top English, World Nails aparecem como opções mais confortáveis e seguras. Mesmo assim, é imprescindível antes da abertura uma pesquisa de mercado e avaliar quais franquias que atendem às suas exigências.

Avalie também as tendências futuras de franquias, uma vez que você quer que seu negócio prospere por muito tempo, não é mesmo?

Se possível, converse com franqueados para saber das experiências e colher informações e faça sempre os treinamentos oferecidos pela empresa a fim de manter e melhorar o padrão do seu empreendimento.

6) Invista em ações

Que tal gerar mais renda fazendo seu próprio dinheiro trabalhar por você? É muito simples criar uma renda extra investindo em ações!

Engana-se quem pensa que para investir precisa de muito dinheiro… É possível investir em ações com pouco e ainda aproveitar todas as possibilidades que isso trará à sua vida.

Quando você compra uma ação, você compra uma parte da empresa. Parte do lucro dessa empresa é dividido entre os acionistas, são os dividendos.

Com os dividendos, você conta com aquele dinheiro extra na sua conta sem fazer nenhum esforço. Essa é uma das melhores formas de se gerar renda passiva e conquistar sua Liberdade Financeira.

E se eu te falar que é possível dobrar sua renda com dividendos?

Maravilhoso, não é?

Mesmo para quem nunca investiu, não tem muito dinheiro ou tempo para se dedicar, pode gerar uma renda igual ou superior ao seu salário atual. É possível começar com 10, 20, 100 reais apenas.

Descubra o método do GuiaInvest para montar uma carteira de dividendos.

Confira a nossa Masterclass gratuita, que preparamos para você que quer ganhar mais dinheiro e dobrar sua renda com dividendos.

9 dicas para começar a juntar dinheiro – Guia completo

9 dicas para começar a juntar dinheiro

Economizar dinheiro, ou ter o hábito de economizar, como Napoleon Hill colocou há tantos anos, é a base de todo o sucesso financeiro, além de saber investir.

Afinal, ao começar a juntar dinheiro, você passa a contar com meios para aproveitar melhor as situações. Seja o retorno para a faculdade, início de um novo negócio ou comprar boas ações caso surja uma grande oportunidade no mercado.

Agora, se você não faz ideia sobre o que fazer para começar a juntar dinheiro e garantir sua Liberdade Financeira, continue lendo esse artigo e confira as 9 dicas que nós separamos para você.

Ao final desta leitura, você saberá que é possível sim dar o primeiro passo ou começar a juntar (ainda mais) dinheiro a partir de hoje!

Como começar a juntar dinheiro: 11 dicas

Para começar a juntar dinheiro e não ter que se preocupar com suas finanças no futuro, uma das primeiras dicas que deve seguir é:

1.       Saiba a diferença entre poupar e investir

Você sabia que existe uma ENORME diferença entre poupar dinheiro e investir?

A menos que você seja filho de um banqueiro ou então de um grande investidor, é improvável que alguém ensine a você isso em algum momento da vida.

Tanto poupar dinheiro quanto investi-lo são hábitos importantes, mas é preciso entender que eles apresentam papéis muito diferentes.

A forma como você lida com isso pode gerar grandes implicações no seu sucesso financeiro, no seu nível de estresse por causa de dinheiro, e principalmente para sua Liberdade Financeira.

Pode até ser decisivo para saber se você sofreria em uma crise econômica ou dormiria tranquilamente, sabendo que você tem patrimônio suficiente para utilizar em último caso.

Basicamente, poupar dinheiro significa encontrar meios que possam ajudar você a economizar de diferentes formas no seu dia a dia. Inclusive já fizemos aqui no blog outro post sobre economizar para investir.

Investir, por sua vez, representa qualquer ação que esteja voltada para fazer o dinheiro render mais e mais em um determinado período de tempo.

Por exemplo, você pode investir em ações com foco em dividendos, pode investir em fundos imobiliários, dentre outras opções disponíveis.

2.      Economizar alguns reais importa (e muito)

Mesmo se você estiver empenhado em começar a juntar dinheiro, é possível que se veja caindo na armadilha de gastar R$ 5 a mais aqui, ou R$ 13 ali, pensando que por se tratar de pouco não fará diferença.

Mas, dependendo da sua idade, isso pode ser um grande erro. Gastar 5 reais em supérfluos por dia pode se tornar um montante ao longo dos anos.

Um dos pilares da economia de dinheiro consiste em entender o valor do dinheiro no tempo. Ou seja, o conceito de que hoje em dia 1 real é mais valioso do que 1 real daqui a um ano.

Essa única dica de economia de dinheiro já pode ajudá-lo a transformar suas finanças nos próximos dez anos, à medida que você faz sobrar mais no fim do mês para investir no mês seguinte.

3.      Quanto dinheiro você deve economizar

Todo mundo sabe que poupar dinheiro deve ser uma prioridade.

A maioria das pessoas, inclusive, busca diariamente dicas de como economizar mais dinheiro. Mas quantas pessoas realmente sabem quanto dinheiro deveriam economizar?

Essa informação é para poucos.

comecar a juntar dinheiro guiainvest

Dependendo de suas necessidades, preferências de estilo de vida e renda, a quantidade de dinheiro que você precisa economizar pode ser muito diferente da quantidade de dinheiro dos seus amigos, família e vizinhos.

Comparar a sua situação com a de outras pessoas é muitas vezes um erro que vai acabar causando em você um sofrimento desnecessário e estresse. Então, por via das dúvidas, procure não fazer esse tipo de comparação.

Aqui no GuiaInvest, nós costumamos recomendar que você deve construir uma reserva de emergência economizando no mínimo 6 meses do valor das suas despesas mensais.

Ou seja, faça as contas: qual o valor total de todas as suas despesas mensais? Se você quiser, pode incluir inclusive os gastos com lazer.

Vamos supor que hoje você se sustenta plenamente com R$ 3.000.

Recomendamos, então, que para a sua reserva de emergência você economize para juntar R$ 18.000 (6 meses x 3.000). E deixe este dinheiro alocado em algum investimento seguro, de muita liquidez.

Mas como conseguir juntar tudo isso? Vamos à próxima dica.

☛ Baixe agora: planilha gratuita Quanto Investir para chegar à Liberdade Financeira?

4.      Pague a si mesmo primeiro

A melhor maneira de começar a juntar dinheiro é usar uma técnica chamada pagar-se primeiro.

Esta ideia é utilizada e defendida pelos maiores investidores que você conhece. Na verdade, dizemos que esta é provavelmente a dica mais importante de economia de dinheiro que já foi desenvolvida e que você precisa seguir.

Significa o seguinte: quando você recebe seu salário, retire o seu dinheiro para as suas reservas juntamente com as suas contas do mês.

Isso mesmo. Não deixe para economizar apenas o que sobra no final do mês. E sim, reserva uma quantia X já logo no início. Se no fim do mês faltar dinheiro, você saberá no mês seguinte que deve se esforçar um pouco mais.

Portanto nunca se esqueça: no início do mês, junto com as suas contas recorrentes: pague a si mesmo!

5.      Encontre a melhor forma de economizar dinheiro

Às vezes, poupar dinheiro pode ser difícil. Afinal de contas, a vida muitas vezes nos prega peças, trazendo eventos inesperados, ou impedindo que o seu cronograma de poupar dinheiro seja cumprido.

Para ajudar aqueles que estão lutando pelo caminho da Liberdade Financeira, uma das dicas para começar a juntar dinheiro é buscar uma forma de economia que funcione para você.

Não é porque o fulano diz para cortar o cafezinho do dia a dia que você deve fazer isso também.

O que você deve fazer para juntar dinheiro certamente é cortar os supérfluos. Porém, o que é supérfluo para mim não necessariamente é para você.

Não corte do seu orçamento coisas que são importantes para a sua qualidade de vida, como o cafezinho, ou a cervejinha do fim de semana.

Corte aquilo que é “gasto sem querer” em coisas que no longo prazo acabam nem sendo importantes para você.

O mais importante é procurar a melhor forma para ajudar a tornar o processo de economizar dinheiro um pouco mais fácil. Para que você não precise se estressar enquanto trabalha em direção ao seu objetivo.

6.      Busque mais maneiras de gerar renda extra

Para conquistar sua Liberdade Financeira, quanto mais dinheiro tiver para juntar e investir, melhor.

No entanto, a menos que você costume receber aumentos de salário com frequência, é preciso começar a criar uma (ou mais) renda extra.

Para ajudá-lo com isto, nós criamos esse post com 10 dicas práticas para você começar a gerar uma renda extra praticamente sem sair de casa.

Certamente este artigo dará a você o norte que precisa para gerar mais dinheiro para investir.

7.      Pagar Dívida x Poupar Dinheiro: o que vem primeiro?

As dívidas costumam ser um grande obstáculo para o processo de economizar dinheiro.

Por isso, uma das perguntas mais populares que recebemos é: “Devo começar a economizar dinheiro imediatamente ou pagar minha dívida primeiro?”

começar a juntar dinheiro

Bem, vivemos em um país onde os juros são altíssimos, ainda mais para o endividado.

Tendo isso em mente, a nossa dica sempre será a mesma: pague suas dívidas antes de tudo!

Os juros da sua dívida, muito provavelmente, serão superiores ao juros que você pode receber em algum investimento. Portanto, você estará devendo cada vez mais se não pagar imediatamente.

Não esqueça: pague suas dívidas em primeiro lugar.

8.    Invista seu dinheiro com segurança

Você está economizando dinheiro para comprar uma casa? Você se preocupa em encontrar os investimentos certos para manter o dinheiro seguro até que esteja pronto para fazer essa compra?

A verdade é que cada investimento que você fizer deve ter um objetivo claro. Seja comprar uma casa, um carro, garantir o estudo dos filhos no futuro.

Neste post nós fizemos uma lista com os melhores investimentos para gerar renda extra, independente do seu objetivo.

9. Comece pequeno para conquistar o grande

É importante que você não despreze os pequenos começos. Não importa o quão pequena sejam suas economias agora, ou que você comece a investir com pouco dinheiro.

Com investimentos inteligentes e disciplina no corte de custos, você alcançar a Liberdade Financeira de qualquer forma.

Veja bem: em todos os investimentos que recomendamos para geração de renda extra (ações, fundos imobiliários, tesouro direto, etc…) você pode começar com muito pouco dinheiro.

Em ações, no mercado fracionário, você pode começar até com 10 reais. Neste artigo nós ensinamos como.

Nos fundos imobiliários, a mesma coisa. No tesouro direto, 30 reais.

Mais importante que a velocidade é a direção. Uma vez que você esteja no caminho certo, é importante que você tenha consistência. Invista sempre.

E então, preparado para subir de nível?

Uma vez que você tenha se familiarizado com as dicas para economizar dinheiro, o próximo passo é aprender a investir a cada dia mais e melhor.

Neste link você terá acesso a um e-book gratuito com o passo a passo completo para ajudá-lo a conquistar sua Liberdade Financeira.

Siga as nossas dicas e prepare-se para subir a um outro nível financeiramente.

Até o próximo post!

Ações da Petrobras: quando comprar?

As ações da Petrobras atraem diversos investidores, desde os novos até os mais experientes. Isso se explica pelo fato da empresa ser uma das maiores e mais importantes do Brasil.

Se você também pensa em comprar ações da Petrobras, saiba que o processo não é diferente do que comprar ações de outras empresas.

Simples e acessível, elas podem ser boas oportunidades para alcançar a sua Liberdade Financeira.

Mas, em meio a tantas notícias que envolveram a Petrobras nos últimos anos, será que ainda vale a pena? E quando comprar ações da Petrobras? É o que veremos nas próximas linhas.

A empresa e os tipos de ações da Petrobras

A Petróleo Brasileiro S.A ou Petrobras, é uma empresa de capital aberto, cujo acionista majoritário é o Governo Federal.

Instituída pela Lei nº 2004, sancionada pelo então presidente da República, Getúlio Vargas, em 3 de outubro de 1953, a Petrobras é, até hoje, responsável por grande parte da energia gerada no Brasil.

Atua nas áreas de exploração, produção, refino, comercialização e transporte de petróleo, além de gás natural e biocombustíveis. Contando com o Brasil, a Petrobras opera em 25 países.

As ações da Petrobras refletem muito o mercado brasileiro, sendo as primeiras a sentir as oscilações.

Nos últimos anos, a empresa também sofreu com escândalos de corrupção, má gestão, recessão, o que abalou suas ações. Depois da reestruturação, a Petrobras voltou a ser a empresa mais valiosa do Brasil.

Então, será que é a hora de investir na Petrobras?

Antes de responder a essa pergunta, vamos conhecer os tipos de ações da Petrobras negociadas na Bolsa de Valores.

É comum as empresas oferecem “partes” ou participações do seu capital com o objetivo de levantar caixa para melhorar a saúde financeira da empresa.

Existem dois tipos de ações, as preferenciais e as ordinárias. Cada uma delas tem suas particularidades. Para ganhar dinheiro com ações, você precisa analisar qual delas se encaixa melhor na sua estratégia.

O primeiro passo para comprar ações da Petrobras é abrir uma conta em uma corretora. Depois transferir dinheiro para investir e emitir a ordem de compra no momento mais oportuno.

Ação Ordinária (ON) – PETR3

Uma ação ordinária dá direito ao acionista de participar das assembleias da empresa e votar. Sendo que cada ação ordinária corresponde a um voto.

Esse tipo de ação também dá direito de participar da distribuição dos lucros da empresa, divididos conforme a quantidade de ações.

Ação Preferencial (PN) – PETR4

Uma ação preferencial normativa não garante os direitos que a ordinária dá, como voto em assembleias. Porém, dá preferência no recebimento de dividendos.

As ações preferenciais costumam ser as mais comuns entre o pequeno investidor.

Isso se deve ao fato delas serem mais baratas, normalmente possuem uma maior liquidez, ou seja, pode facilmente ser vendida e tem maior participação no recebimento de dividendos.

Vale a pena investir na Petrobras?

Com um passado recente conturbado, marcado por escândalos políticos, muitos investidores ficaram receosos na hora de comprar ações da Petrobras.

Será que investir em suas ações ainda vale a pena? Quando é o melhor momento para comprar?

Isso vai depender da sua estratégia, objetivo e prazo.

A Petrobras reportou um lucro líquido de 6,644 bilhões de reais no terceiro trimestre de 2018, o que representa uma alta de 2.397% comparado ao mesmo período de 2017. Porém, isso também representa uma queda de 34% em relação aos três meses anteriores.

Essa lucratividade menor do que o segundo trimestre frustrou os investidores. Em consequência disso, os papéis da Petrobras apresentaram uma desvalorização de 2,56% no início de novembro.

A expectativa é que essa queda tenha vida curta, uma vez que a empresa estima encerrar 2018 com a relação dívida líquida/Ebitda perto de 2,2. Número abaixo de sua meta interna que é de 2,5.

Uma das principais vantagens de investir na Petrobras é que mesmo passando por alto e baixos, a empresa dificilmente declarará falência, uma vez que seu acionista majoritário é o Governo Federal.

A capacidade de retorno desse investimento não está ligada apenas ao preço do barril de petróleo, mas sim, mais fortemente a fatores políticos e recentemente se beneficiou com a vitória de Bolsonaro.

Para saber se investir na Petrobras vale a pena, é só colocar o nome da ação no checklist do GuiaInvest e conferir o resultado.

Veja o exemplo aqui no link: https://guiainvest.info/68k6