O melhor investimento para fazer agora

As maiores porradas da bolsa estão aqui

Caro leitor,

Uma pergunta comum me deixa um tanto quanto pensativo: “Qual o melhor investimento para se fazer agora?”.

Ora, os mesmos de sempre.

Mas pense comigo: quando alguém questiona qual o melhor investimento para se fazer agora, provavelmente essa pessoa quer saber onde vai ganhar mais.

Essa esperança de fazer fortuna com um único investimento é muito ingênua.

Geralmente é, sim, um único investimento que muda a história, mas isso vem de uma noção de composição de portfólio.

Eu explico…

Você não vai colocar todo o seu dinheiro naquela dica quente que pode (e pode mesmo) multiplicar o seu capital em várias vezes em um curto período de tempo.

Você irá compor uma carteira completa de investimentos, com o devido equilíbrio, olhando sempre para longo prazo. A partir disso não só pode, como é fortemente recomendável, que você apimente o seu portfólio.

As porradas de curto prazo acontecem, mas você não pode investir contando com elas.

Reforço: pense no seu portfólio.

Vamos para uma demonstração prática:

Cerca de 50 por cento do seu portfólio deve ser composto por algo totalmente livre de risco. Nessas horas, não adianta inventar moda: Tesouro Selic é a melhor opção.

Você precisa de liquidez e segurança nessa parte do seu portfólio, então de nada adianta comprar aquele CDB

de banco quebrado que paga 120 por cento do CDI.

Nem mesmo aquela debênture incentivada… isso é besteira. Muito incremento de risco para pouco retorno adicional.

Agora começa a parte mais interessante: 20 por cento você deve compor com títulos de renda fixa de longo prazo. Aqui você vai seguir tendo segurança e liquidez, mas vai ganhar um bom adicional de retorno com um pouco de volatilidade.

O ideal para compor essa parte da carteira são os títulos públicos indexados à inflação ou prefixados. Prefira sempre pelos prazos mais longos de vencimento.

Os outros 30 por cento, supondo que você é um investidor mais arrojado, são para ações. Se você for mais conservador, diminua essa fatia e aumente a de Tesouro Selic para fechar os 100 por cento.

Desses 30 por cento, você coloca a maior parte em ações de boas empresas pagadoras de dividendos. Negócios grandes, sólidos e que oferecem uma rentabilidade bem atrativa em relação a renda fixa.

Umas 8 empresas compõem bem essa fatia da carteira.

Agora vem a melhor parte: com o que restou, você coloca nas grandes oportunidades de se fazer fortuna.

Opte por 4 a 6 Small Caps, que são empresas pequenas, com valor de mercado de até 5 bilhões de reais.

As maiores porradas virão daqui.

São empresas em fase de expansão, de crescimento vigoroso, mas que ainda não estão nos holofotes do mercado.

São as próximas Magazines Luízas.

Esses são os investimentos que devem dar mais lucro para o investidor dentro de uma noção de composição de portfólio.

Então, qual o melhor investimento para fazer agora?

É um portfólio equilibrado e diversificado, em que você esteja exposto às maiores porradas da bolsa de valores de forma responsável.

Essa resposta vale para qualquer circunstância. Ela é atemporal.

Ninguém ficou milionário só com MGLU3, mesmo que ela tenha se valorizado 15.000 por cento.

Se deu bem somente quem possuía a ação juntamente com outros investimentos, que permitiram que o investidor carregasse a posição de forma segura durante todo esse processo de valorização.

Um abraço e até semana que vem.

Como lidar com o imprevisível humor do “Senhor Mercado” e o sobe e desce da bolsa

como lidar com o senhor mercado

O Senhor Mercado, personagem criado por Ben Graham, ilustra perfeitamente os movimentos de sobe e desce da Bolsa de Valores, em que a manada fica descontrolada. Neste artigo, você vai aprender a lidar com o humor imprevisível do Senhor Mercado. Acompanhe.

As más notícias vindas da China causam um terremoto nos mercados. A volatilidade movimenta o noticiário e as redes sociais.

Nessas horas, é engraçado como as chamadas na mídia sempre se repetem. Você deve ter visto por aí manchetes como: “A bolsa caiu. E agora?” e “Dá para se animar com a alta do Ibovespa?”.

Quando isso acontece, gosto sempre de lembrar dos conselhos dos gurus que guiam minhas decisões e sobre os quais já escrevi aqui tantas vezes.

Um deles, em particular, é bastante oportuno quando o sobe e desce faz você ter vontade de arrancar os cabelos: Se você investe em valor fique longe do noticiário, especialmente nesses dias malucos do mercado.

E é sobre o “Mr. Market” que quero conversar com você hoje.

Quem é o inconstante “Senhor Mercado”

quem é o senhor mercado

Imagine que você é dono de parte de um negócio e tem um impetuoso, mas muito prestativo sócio chamado Senhor Mercado.

Diariamente, ele fala com você sobre seus interesses e se oferece ora para comprar a sua parte do negócio, ora para vender a dele para você. Às vezes, as ideias dele parecem plausíveis e bem justificadas, é verdade. Mas, por outro lado, não raramente o Senhor Mercado é afoito e se deixa levar pelo entusiasmo ou pelo medo.

É comum que sua visão e as suas propostas pareçam não fazer sentido. Você nunca sabe o que esperar dele. Seu humor é imprevisível! Se você conhece alguém assim, sabe que tem que tomar cuidado, não é?

Agora, se você é um investidor prudente ou um homem de negócios sensato, você vai deixar as investidas diárias do Senhor Mercado determinarem a SUA visão?

Você pode, é claro, ficar feliz em vender a ele quando ele sugere um preço ridiculamente alto ou comprar dele quando oferece um desconto, digamos. Porém, em outros momentos (lembre-se que o senhor Mercado é impulsivo e um tanto maluco), você se sairá muito melhor se formular suas próprias ideias a respeito do valor do que tem em mãos baseado em profundas análises e seguindo os conceitos e dicas que tenho comentado aqui em todos os artigos.

Uma pausa antes de continuar: Se você é novo aqui no blog, não deixe de ler os artigos anteriores, combinado? Tudo o que estou dizendo aqui fará muito mais sentido se você compreender a fundo as características do investimento em valor.

Flutuações de preço têm apenas um significado para o verdadeiro investidor

como lidar com o humor do senhor mercado

As flutuações de preço oferecem uma oportunidade para o investidor comprar com sabedoria quando os preços caem bruscamente e para vender de forma inteligente quando eles sobem vertiginosamente. Em qualquer outro momento você fará melhor se “esquecer” o mercado de ações.

Esse é o ponto central da metáfora do Senhor Mercado. Se ele sofre com variações de humor, seu trabalho é tirar proveito disso e não tentar encontrar, por exemplo, evidências a respeito de uma empresa quando o mercado está volátil.

Você precisa se concentrar em avaliar o desempenho real da empresa que investe ou deseja investir. E não se basear no comportamento, tantas vezes irracional, do Senhor Mercado.

O Senhor Mercado não está nem aí se você diz sim ou não para ele

Diariamente, o Senhor Mercado continuará batendo em sua porta. Não se importe com o que ele diz ou com o que (e por quê) outras pessoas estão fazendo. Sua missão é (e sempre será) comprar uma ação quando ela está valendo menos do que deveria. Simples assim.

Você sempre será alvo das armadilhas do Senhor Mercado e de sua própria irracionalidade, mas nunca esqueça que você – e mais ninguém – é dono de suas próprias escolhas e é livre para agir.

Concentre-se em controlar o que você pode controlar

O investimento inteligente acontece quando você controla o que pode ser controlado. Você não pode controlar quando uma ação vai bater o mercado hoje, amanhã ou daqui um ano. No curto prazo, seu retorno será refém do imprevisível Senhor Mercado. Por outro lado, você pode controlar:

  1. Seu próprio comportamento: Evite checar o desempenho de seu portfólio constantemente e ler notícias como as que citei no início do artigo. Isso raramente vai leva-lo a tomar uma decisão inteligente e racional.
  2. Suas expectativas: Seja realista e não considere o “e se”. Lembre-se: você não pode controlar o rumo da economia da China ou as decisões que vêm de Brasília.
  3. Seu risco: A primeira regra de investimento de Benjamin Graham era primeiro preservar seu capital, para depois lucrar. O quanto de suas reservas você investe em ações? Se o mercado entrar em colapso amanhã, você está bem protegido?
  4. Seu próprio jogo: Nunca se esqueça de que investir em ações não se trata de ganhar dos outros (ou do Senhor Mercado), mas de controlar a si mesmo em seu próprio jogo.

Uma estratégia indiscutível de Benjamin Graham para lucrar com a volatilidade

lucrar com volatilidade

Você precisa ter em mente que a flutuação é uma característica absolutamente natural do mercado de ações. Se não tem estômago para lidar com ela, o melhor conselho que posso dar é que fique longe do mercado, estude e se desenvolva antes de encará-lo.

Por outro lado, melhor do que temer a volatilidade é usá-la a seu favor – comprando barganhas ou realizando lucros. Para isso, tome nota desta lição de Graham:

Crie um padrão de comprar a mesma quantia de ações num mesmo intervalo de tempo. Por exemplo: todo dia 10 de cada mês ou trimestre, você vai parar para analisar suas posições e tomar decisões. O importante é criar um padrão e respeitá-lo. Isso vai deixá-lo mais confortável e seguro.

É uma lógica semelhante de quando você está planejando uma viagem para o exterior. Você já deve ter lido algo sobre isso, não? Todos os especialistas recomendam que você vá comprando a moeda do local que vai visitar aos poucos para evitar a flutuação.

Toda essa história de volatilidade e Senhor Mercado me fez lembrar de uma frase do imperador Marco Aurélio que eu gostaria de compartilhar com você para encerrar nossa conversa de hoje:

A felicidade daqueles que querem ser populares depende dos outros. A felicidade daqueles que buscam o prazer flutua com humores que fogem ao seu controle. Mas a felicidade dos sábios cresce a partir de seus próprios atos de liberdade.

Nesse momento, a bolsa está subindo e com isso, poucas empresas continuam baratas. Principalmente aquelas fora do radar, escondidas. E dentre elas, existem algumas pequenas com grande chance de valorização. São as 6 small caps esquecidas, que abordamos em nossa nova tese.

Veja e tire suas próprias conclusões.17

Até a próxima.