Estarei no meio de 21 trilhões de dólares

Uma oportunidade que você deve aproveitar hoje mesmo!

Olá, amigo(a) investidor(a)!

Você sabe qual é a maior bolsa de valores do mundo?

Vou dar uma pista…Ela possui uma capitalização superior a $ 28 Trilhões de dólares (aproximadamente R$ 112 Trilhões de reais) em valor de mercado.

Parabéns se respondeu NYSE (New York Stock Exchange)!

Como você já deve ter presumido, a NYSE está localizada em New York, mais precisamente na famosa Wall Street.

Pois bem, lá encontram-se os maiores investidores do mundo.

O fluxo financeiro que circula diariamente na NYSE é mais de $ 169 Bilhões de dólares (aproximadamente R$ 676 Bilhões de reais)…

Números impressionantes, concorda?

Não é a toa que é considerado o centro financeiro mais importante do mundo.

Warren Buffett, George Soros, Carl Icahn, Eduardo Voglino (rsrs)…são só alguns nomes de grandes investidores que compram ações na NYSE.

O fluxo financeiro que circula na bolsa de New York é de alta liquidez, ou seja, o ele pode ser direcionado a outras economias rapidamente.

E é neste ponto que eu queria chegar!

Nossa economia está no caminha certo, pode verificar resumidamente por 4 pontos:

1 – Reforma da previdência evoluindo melhor do que o previsto;
2 – Reformas tributárias irão começar a entrar na pauta;
3 – Taxa de juros baixa;
4 – Inflação controlada;

O Brasil está ganhando impulso para crescer intensamente. Logo, o fluxo financeiro de fora, será direcionado para nossa economia (isso é um fato).

Os investidores buscam a relação risco x retorno favoráveis e o Brasil vive este momento.

Dentre os ativos que serão foco dos investidores internacionais, as ações Small Caps será um dos principais.

Eles compreendem que o potencial de retorno destas ações em uma economia crescente é colossal.

Mas quais serão estas Small Caps?

Bom, para descobrir o que os grandes investidores de New York estão analisando, acredito que a melhor maneira será indo até eles.

Passagem comprada! Dia 26 deste mês, estarei a caminho de New York para me reunir com os grandes investidores e descobrir quais serão estas ações e porque eles estarão investindo.

Certamente não guardarei esta informação somente comigo.

Quero trazer em primeira mão para você.

Como é um momento muito especial, vou criar um “Close Friends” no meu instagram, para todos que quiserem acompanhar em tempo real.

Para isso é necessário que você me siga no instagram: @eduardo_voglino

Vamos descobrir juntos para quais ações os bilhões de dólares serão direcionados?

Estou te esperando..,

Um abraço e bons investimentos

6 Perguntas valiosas que deve fazer antes de comprar uma ação

6 perguntas antes de comprar uma ação

Pretende comprar uma ação? Antes, faça estas 6 perguntas fundamentais para saber se está fazendo um bom negócio ou não. É importante que você saiba.

 

Pense sobre isso…

Se eu lhe pedisse para apostar seu dinheiro no sucesso de um dos seus colegas de trabalho, quem você iria escolher?

Você apostaria naquele que é o seu melhor amigo ou será que você apostaria no colega mais capaz (supondo que o seu amigo não seja o mais capaz)?

Já que estamos tratando de dinheiro, apostar no colega mais capaz faria mais sentido do que apostar no seu melhor amigo, não concorda?

Afinal, quando lidamos com dinheiro, agir racionalmente é sempre a atitude mais sensata. A mesma forma de pensar se aplica nos investimentos em ações.

Você jamais deveria colocar seu dinheiro em uma ação cujo nome você mais gosta ou cujo presidente é o seu melhor amigo, por exemplo.

Em vez disso, você deveria considerar a ideia de investir em ações de uma empresa que apresenta bons números e que você acredita no potencial de crescimento.

Infelizmente, esta é uma realidade que a maioria dos investidores esquecem. Eles esquecem que comprar uma ação não é apenas comprar um pedaço de papel, mas sim uma parte de um negócio real.

Ao comprar uma ação, você deve ter a mesma abordagem que teria se fosse comprar o negócio inteiro. A única diferença é que em vez de comprar a totalidade da empresa, você está comprando apenas uma parcela da empresa.

Você também encara seus investimentos desta forma?

Qual a diferença entre o investidor e proprietário da empresa?

comprar uma ação: diferença entre investidor e proprietario da empresa

A maior característica da filosofia de investimento seguida por Warren Buffett  é o claro entendimento de que as ações são representantes das empresas, e não apenas pedaços de papel.

Tenha em mente que todo investidor inteligente deve ter uma boa noção daquilo que está comprando.

Isto é, ao comprar uma ação, você deverá entender tudo que está por trás daquela singela sigla, tais como: os produtos vendidos, os serviços oferecidos, as fontes de matéria-prima, a qualidade da administração, as pessoas envolvidas, etc.

A ideia de comprar uma ação sem entender o que está por trás é inaceitável se você realmente deseja se tornar um investidor bem sucedido

Esta mentalidade reflete a atitude de um empresário em oposição a um mero proprietário de ações, e na minha opinião é a única mentalidade que o investidor deve ter.

Para Buffett e todos os outros grandes investidores de sucesso, as atividades de um proprietário de ações e o proprietário (dono) de uma empresa estão estreitamente ligadas.

Ambos devem olhar para a propriedade de uma empresa da mesma forma.

Como Buffett disse certa vez:

Eu sou um investidor melhor porque eu sou um homem de negócios. E um homem de negócios melhor porque eu sou um investidor.

Conforme explicado no livro “O Jeito Warren Buffett de Investir” de Robert Hagstrom, veja algumas das questões-chave que você deve responder para entender o negócio de uma empresa.

As 6 perguntas essenciais do investidor inteligente antes de comprar uma ação

As 6 perguntas essenciais do investidor inteligente

#1. O negócio que estou comprando é simples e compreensível?

Você aceitaria se casar com uma pessoa que não conhece?

Se você não se casaria com uma pessoa desconhecida, porque razão você se tornaria sócio de um negócio que não consegue compreender? A lógica deveria ser a mesma, não acha?

A resposta para esta primeira pergunta pode parecer óbvia para muitas pessoas, mas você não faz ideia da quantidade de pessoas que colocam seu dinheiro em negócios que não compreendem.

Se você não consegue explicar em uma simples frase o que você está comprando, você não deveria comprar sequer uma única ação desta empresa.

Você jamais deveria investir em um negócio que não entende, por que você não será capaz de ver as oportunidades e desafios futuros antes que eles apareçam.

#2. A empresa possui um histórico consistente?

Você se sentiria confortável em deixar seu filho de 3 anos sob os cuidados de um sujeito que possui antecedentes criminais?

É óbvio que sua resposta para esta pergunta é negativa, não é mesmo? Mesmo que esta pessoa se mostre calma, gentil e amorosa, você aceitaria seus serviços ou procuraria uma pessoa com um histórico melhor?

Bom, a mesma lógica deve ser usada na hora de escolher uma empresa para investir. É mais seguro investir em uma empresa com um bom histórico do que uma empresa que apresentou péssimos números no passado.

Apesar de sabermos que desempenho passado não é garantia de sucesso futuro, uma empresa com histórico consistente se mostrar mais favorável a operar seu negócio sob condições adversas no futuro.

#3. A empresa tem perspectivas favoráveis de longo prazo?

Você deve concordar que prever o futuro de uma empresa é algo muito difícil de ser feito, não é mesmo?

Sim, de fato, ninguém consegue prever com certo grau de confiança os resultados futuros de um negócio. Nem eu, nem você, nem mesmo os maiores investidores do mundo.

Apesar disso, podemos fazer algumas estimativas razoáveis de acordo com o tipo de negócio que estamos lidando.

A dica para responder esta pergunta é ficar longe de empresas que atuam sobre tendências e modismos que podem ficar ultrapassadas no futuro. O ideal é você olhar para negócios que podem se sustentar no longo prazo.

#4. A administração da empresa é racional em suas decisões?

Para nós investidores, esta questão é uma parte muito importante na análise de negócios. A racionalidade da gestão e da sua capacidade de usar o dinheiro de forma rentável é o que separa um bom de um mau negócio.

Quando os negócios de uma empresa estão indo bem, ou seja, gerando bons lucros, a empresa tem 4 coisas que pode fazer com estes lucros:

  1. Reinvestir para continuar crescendo;
  2. Adquirir novas empresas ou participações;
  3. Recomprar suas próprias ações;
  4. Distribuir um parte em dividendos.

A dica é procurar identificar como a empresa vem usando este lucro dentro destes 4 itens mencionados assim. Esta pode ser uma ótima pista para ajudar a responder a pergunta.

#5. Qual é o retorno sobre patrimônio atual?

O retorno sobre o patrimônio é uma das métricas mais importantes para avaliar a rentabilidade das empresas, especialmente para os investidores em valor.

Basicamente, este indicador mostra a relação percentual do lucro sobre seu patrimônio liquido.

Você deve saber que o lucro pode ser manipulado, mas o retorno sobre o patrimônio líquido irá mostrar quão digno é um negócio.

Em outras palavras, o retorno sobre o patrimônio dirá quanto de lucro (percentual) a empresa está gerando sobre o seu capital próprio.

#6. Quais são as margens de lucro da empresa?

A margem de lucro indica quanto da receita total gerada pelo empresa foi convertida em lucro no fim das contas. Uma empresa que é capaz de converter um bom percentual das suas vendas em lucro é um negócio bem sucedido.

O segredo para isso é manter os custos no mínimo, e buscar lucros mais elevados, em vez de maior participação de mercado.

A dica é evitar empresas com margens baixas, pois o risco é muito elevado. Empresas com margens estreitas estão mais vulneráveis a sofrer problemas financeiros causados pelas adversidades do mercado.

Lembre-se da palavras de Warren Buffett:

Se uma empresa vai bem, a ação eventualmente vai bem.

O que você achou desta artigo? Deixe um comentário abaixo me contando quais as perguntas você costuma fazer antes de escolher uma empresa para comprar uma ação.

Até o próximo artigo!

Aprenda como ganhar de R$1mil a R$5mil por mês com dividendos, mesmo que tenha somente R$100 para começar.