3 Investimentos Acessíveis para Iniciantes que Ninguém te Conta

Veja os melhores investimentos para iniciantes na bolsa de valores.
André Fogaça

André Fogaça

Co-fundador do GuiaInvest, pós-graduado em Economia e Consultor de Investimentos CVM

3 Investimentos Acessíveis para Iniciantes que Ninguém te Conta

Está começando a investir agora? Confira esses 3 investimentos acessíveis para iniciantes que ninguém te conta, mas que podem te ajudar a dar os primeiros passos e obter os primeiros rendimentos na renda variável.

Talvez, sua jornada como investidor até aqui tenha sido apenas na renda fixa, mas para retornos melhores, é preciso diversificar seu patrimônio também na renda variável.

Para muitos iniciantes, a bolsa de valores ainda é vista como um ambiente complicado, que precisa de muito conhecimento de mercado e valores altos para investir.

Neste artigo eu vou te mostrar que isso não é verdade.

Mesmo na Bolsa de Valores existem investimentos acessíveis para quem quer começar e ainda não tem a segurança de avaliar individualmente se determinada empresa é boa ou ruim.

E o melhor, ativos que você pode investir com menos de R$100!

Esses investimentos ajudam a entender o mercado e contribuem para seus próximos passos. Ao mesmo tempo, tiram a ânsia de querer começar a investir.

Então, não tenha mais receio de entrar na Bolsa de Valores. Continue a leitura e conheça os 3 investimentos para iniciantes!

O que fazer antes de investir em renda variável

Para investir com segurança, antes de iniciar na renda variável, você deve ter construído sua reserva de emergência.

Ou seja, ter uma quantia de dinheiro aplicada em renda fixa de baixo risco e alta liquidez, que possa ser acessada facilmente em caso de imprevistos.

Alguns exemplos de investimentos em renda fixa são o Tesouro Direto, especialmente o Tesouro Selic para casos de reserva de emergência, o CDB, LCI e LCA. 

Cada tipo de investimento funciona melhor para determinada função e diferentes estratégias dentro de uma carteira de investimentos.

Por isso, os investidores individuais devem ficar atentos à diversificação da carteira e na melhor decisão de investimentos de acordo com seus objetivos e situação financeira.

É esse conjunto de investimentos que vai te levar em direção a sua estabilidade e independência financeira.

3 investimentos para iniciantes na Bolsa de Valores

Depois de montar sua reserva de emergência, você pode começar a diversificar seus investimentos na Bolsa de Valores.

Existem diversos ativos em renda variável, mas vou falar 3 investimentos para iniciantes que ainda são pouco falados.

Esta não é uma recomendação de investimento, e sim, uma proposta para que comece a entender o mercado e busque conhecimento para então poder tomar uma decisão de investir por conta própria.

Agora sim vamos aos 3 investimentos acessíveis para iniciantes:

1 – BOVA11

O BOVA11 é um ETF (Exchange Traded Funds), que utiliza o Ibovespa, o principal índice da Bolsa de Valores Brasileira, como referência.

Através dele, você consegue investir, de forma indireta, nas maiores empresas da Bolsa como Vale (VALE3), Petrobras (PETR4), Itaú Unibanco (ITUB4), Bradesco (BBDC4) e Ambev (ABEV3).

Antes de continuar, vamos deixar claro o que é um ETF.

ETF é a sigla para Exchange Traded Funds, os fundos de índices. Eles são Fundos de Investimento negociados na bolsa de valores que buscam refletir um índice de referência

A carteira do fundo é composta por ações e ativos que replicaram a carteira e a rentabilidade do índice.

Ao investir em um ETF, o investidor passa a deter indiretamente todas as ações que compõem o índice de referência, sem precisar comprar separadamente os papéis de cada empresa.

Por ter seu risco diluído em várias empresas, os ETFs são uma opção de investimento para iniciantes.

No caso do BOVA11, ao comprar uma cota desse ETF, você compraria um fundo que investe nas ações do Índice Bovespa.

É esse índice que você escuta nos noticiários econômicos e que reflete o desempenho das ações mais negociadas na B3.

O Ibovespa é composto pela maioria das grandes empresas brasileiras, as ações de empresas que correspondem a mais de 80% do volume de negociações da bolsa.

A composição desse índice muda a cada quatro meses e, consequentemente, a carteira do BOVA11 se atualiza.

Se você não quer ter o trabalho de escolher ativo por ativo, ainda não se sente preparado para isso ou não tem dinheiro para comprar todas essas ações do Índice, você pode se expor à bolsa de valores brasileira investindo no BOVA11.

As cotas do BOVA11 no momento da elaboração desse artigo estava em R$ 110.

Isso significa, que com 110 reais você pode abrir seu Home Broker, comprar BOVA11 e ficar exposto à variação do Índice Bovespa.

O Índice Bovespa e o BOVA11, oscilam quase da mesma forma. Assim, se o índice subir 1%, o BOVA11 vai subir 0,99%, por exemplo.

Outra vantagem de investir em um ETF é que ele tende a ter oscilações um pouco mais lentas que ações individuais.

Enquanto que o índice varia 2 a 3%, uma ação individual pode oscilar 10%.

Isso acontece, pois o índice é uma cesta com diversas ações que se compensam. Então se uma ação cai mais, a outra que se valoriza equilibra os resultados.

Por isso, o BOVA11 é a primeira opção de investimento acessível para iniciantes.

Com um pouco mais de R$ 100 você está exposto às maiores empresas da bolsa de valores brasileira, tem diversificação e liquidez.

Por ser recomendado para iniciantes, não significa que o investidor mais experiente não possa ter o BOVA11 ou outros ETFs.

O megainvestidor Warren Buffett é um grande defensor de fundos de índice.

Para ele, nenhum gestor de fundos consegue superar os ganhos da média de todas as grandes empresas no longo prazo. 

Por isso, ele recomenda que todos os investidores usem a diversificação que só os ETFs proporcionam.

O investimento no BOVA11 tem uma taxa de administração de 0,10%.

Aluguel de BOVA11

Uma coisa que as pessoas não te contam sobre o BOVA11 é que, assim como ocorre com as ações, também é possível alugar cotas de ETFs. 

Então, se você investe em BOVA11 com uma estratégia de longo prazo, pode 

emprestar esse ativo e receber juros pelo período de aluguel.

Existem investidores de curto prazo que, prevendo a queda de um ativo, tomam emprestado um ativo, em um operação de aluguel, com o objetivo de vendê-lo no mercado e recomprá-lo por um preço menor no futuro, lucrando a diferença.

Para o doador, a pessoa que deixa seus ativos disponíveis para o aluguel, isso representa mais uma possibilidade de ganho com a aplicação, além da valorização das cotas. 

2 – IVVB11

A segunda opção de investimentos acessíveis para iniciantes é o IVVB11.

Assim como o BOVA11, o IVVB11 é um fundo de índice (ETF) negociado na B3, só que neste caso, esse fundo de índice utiliza como espelho o índice norte-americano S&P 500.

Basicamente, ele replica, em reais, a performance do S&P500, o índice que reúne as 500 maiores companhias de capital aberto dos Estados Unidos.

Dessa forma, o IVVB11 é uma forma de investir em ações americanas sem precisar abrir conta no exterior ou investir em BDRs de diferentes empresas.

Basta investir no IVBB11 para se expor ao mercado internacional de forma simples e fácil.

Fazem parte da composição desse índice algumas das maiores companhias do mundo, como Facebook (FBOK34), Amazon (AMZO34), Microsoft (MSTF34), Apple (AAPL34), Google (GOGL34), entre outras.

Com esse EFT, o investidor pode obter acesso tanto aos investimentos nas maiores empresas americanas quanto à variação cambial.

Isso ocorre porque a cotação do IVVB11 também é diretamente impactada pela variação do dólar.

Além da diversificação entre diferentes setores, a diversificação internacional é muito importante para proteger sua carteira de investimentos e buscar maiores rendimentos.

Uma maneira de fazer isso é alocar uma parte no exterior, seja comprando ativos de empresas estrangeiras ou comprando cotas do IVVB11.

O IVVB11 possui taxa de administração é de 0,23% ao ano e possui cotas negociadas a R $250,00 no momento da elaboração deste artigo.

3 – BCFF11

O terceiro investimento acessível para iniciantes são os fundos de fundos.

O BCFF11 é um Fundo de Fundos Imobiliários, cujo portfólio está posicionado em cotas de outros fundos imobiliários (FIIs) de diversos setores, como agências bancárias, hospitais, shoppings, galpões, entre outros.

Além disso, o BCFF11 também pode investir em ativos de renda fixa, ações ou quotas de sociedades que se enquadrem nas atividades permitidas aos fundos de investimentos imobiliários.

Os fundos de fundos (FOFs) funcionam de maneira parecida com outros fundos, onde o investidor adquire uma cota e está exposto indiretamente a diversos ativos.

A grande diferença está no fato de que o FOF não investe diretamente em ativos finais, mas sim, aplicam nas cotas de outros fundos

Quando você investe em um fundo de fundos, ao invés de escolher um único fundo de investimento, você se expõe a diferentes fundos com variados ativos escolhidos por gestores.

Existem diversos tipos de Fundos de Fundos. Eles podem ser Imobiliários, Multimercado, de Ações, de Renda Fixa, dependendo dos tipos de cotas de fundos que compõem o FOF.

Eles também costumam ter custos e taxas específicas, que podem variar de acordo com a gestora, sendo as mais comuns a taxa de administração e taxa de performance.

No caso do BCFF11, ele é um FOF imobiliário.

Além dele existem uma série de outros Fund of Funds listados na B3.

Fundo de Fundos (FOF) listados na Brasil, Bolsa e Balcão (B3):

AQLL11Áquilla
BCFF11BTG Pactual Fundo de Fundos
BCIA11Bradesco Carteira Imobiliária Ativa
BPFF11Brasil Plural Absoluto Fundo de Fundos
CRFF11Caixa Rio Bravo II
CXRI11Caixa Rio Bravo
FOFT11Hedge TOP FOFII 2
HFOF11Hedge Top FOFII 3
HGFF11CSHG Imobiliário FOF
KFOF11Kinea FII
MGFF11Mogno Fundo de Fundos
OUFF11Ourinvest Fundo de Fundos
RBFF11Rio Bravo IFIX
RBRF11RBR Alpha Fundo de Fundos
TFOF11Hedge TOP FOFII

Com menos de R$100 você pode investir diferentes fundos de fundos e diversificar seus investimentos.

O BCFF, por exemplo, hoje está sendo negociado a R$ 79,04 por cota para se expor a diversos fundos imobiliários.

Os fundos de fundos podem não apresentarem as melhores oportunidades, mas eles são muito diversificados. 

Por isso, eles tendem a sofrer menos e são excelentes opções para investidores iniciantes que ainda não se sentem preparados para analisar outros fundos individualmente.

Resumindo

Os ETFs e os Fundos de Fundos são ótimas alternativas de investimentos para iniciantes na Bolsa de Valores.

Eles são investimentos acessíveis, que não requerem muito conhecimento prévio e podem diversificar seu portfólio, além de oferecerem uma rentabilidade para seus investimentos no longo prazo.

O BOVA11 é uma opção para se expor às principais empresas da bolsa brasileira, o IVVB11 te dá acesso às 500 maiores empresas dos Estados Unidos e o BCFF11 a diferentes fundos imobiliários.

Esses investimentos podem servir como porta de entrada para a Bolsa de Valores, o local perfeito para quem quer construir um patrimônio.

Mas não pare por aí. Continue aprendendo e buscando alternativas para melhorar seu portfólio e seus rendimentos.
Para saber mais como investir do zero e atingir sua liberdade financeira, assista a aula online grátis e conheça os 7 princípios para ganhar de R$ 5 mil a R$ 20 mil por mês com dividendos.

Compartilhe essa publicação:

Introdução a
Bolsa de Valores

Partindo do zero até a compra da sua primeira ação

Assista à primeira aula gratuita

Outras Publicações

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação e a nossa plataforma. Ao utilizar os nossos serviços, você concorda com tais condições. Para mais informações, visite nossos Termos de Uso e Serviços.