Ações: como funcionam e como investir

Investir em ações não é um jogo de apostas. Para ser bem-sucedido, conhecimento do mercado e estudo são fundamentais. Veja nesse post o que são ações, como funcionam e como começar a investir.
Equipe Guiainvest

Equipe Guiainvest

Ações: como funcionam e como investir

Quer investir em ações e não sabe por onde começar? Então esse artigo é para você. Entender como funcionam as ações é o primeiro passo.

À primeira vista, o mercado de ações pode parecer bastante assustador e complicado. Porém, ele é acessível para investidores comuns, como eu e você.

E mais: é uma ótima oportunidade de enriquecer no longo prazo e alcançar a Liberdade Financeira!

Vamos aqui introduzir conceitos básicos para te ajudar a entender um pouco mais sobre essa classe de ativos e te ajudar a mudar de vida.

O que são ações?

As ações representam frações do capital de uma empresa que são negociadas na bolsa de valores e podem ser adquiridas por qualquer investidor.

O investidor que comprar esses papéis, automaticamente se torna sócio da empresa e por isso terá participação nos lucros.

Como não se sabe exatamente qual será o ganho ao final do período de investimento, as ações funcionam como um investimento de renda variável.

No mercado brasileiro existem dois tipos principais de ações: as Preferenciais (PN) e as Ordinárias (ON).

As ações ordinárias dão poder de voto nas assembleias, ou seja, o investido participa das decisões da empresa. Quanto mais ações o investidor tem, maior é seu poder de decisão.

As ações preferenciais, por sua vez, dão preferência aos seus titulares no pagamento de dividendos e no reembolso do capital.

As ações são um investimento de longo prazo, apesar de existirem estratégias para obter ganhos no curto prazo. Porém, estas são arriscadas, devido as oscilações do mercado. Por isso são somente aconselháveis para quem tem um bom conhecimento e experiência.

Os índices de ações

Obter bons rendimentos com ações não é apenas questão de “sorte”. É necessário um pouco de estudo para avaliar se seu preço está bom ou ruim. A partir daí surgiram os índices de ações.

O índice de ações indica o desempenho de um grupo selecionado de ações. Onde seus valores são expressos em pontos e sua variação é medida em percentual.

Os índices podem se diferenciar de acordo com os segmentos da economia ao qual as empresas pertencem. Tais como setor financeiro, industrial, tecnologia, saúde, energia, mineração, consumo, entre outros.

O Índice Ibovespa é o mais popular no Brasil. Ele mede o comportamento das ações mais negociadas, bem como e o desempenho médio das cotações de uma carteira teórica.

Na BM&F Bovespa há também outros índices como o IBrX-50, IBrX-100, o IEE (Índice das Empresas de Energia Elétrica), entre outros.

Como investir em ações

Agora que você já viu como funcionam as ações, precisa saber que existem diferentes maneiras de investir, seja por conta própria, ou contratar um profissional que tomará as decisões por você.

Os Fundo de Ações funcionam como uma carteira de ativos da renda variável, onde os investidores interessados compram cotas desse fundo e recebem parte do rendimento dos ativos que compõem o portfólio.

Existem também os ETFs (Exchange Traded Funds). Que são fundos de ações que buscam replicar a carteira de um índice de referência no mercado.

Como você terceiriza as decisões, estes dois são oferecidos como uma forma mais “simples” de investir na Bolsa de Valores.

Você pode também investir em ações por conta própria, comprando os papéis diretamente via corretora.

Nós do GuiaInvest acreditamos que o investidor que cuida ativamente do seu próprio dinheiro tem uma imensa vantagem sobre os gestores de fundos e gestores de carteiras profissionais.

E, por isso, ensinamos como você pode fazer isso com conhecimento, segurança, para obter bons lucros sem ter que correr riscos.

Ações: como funcionam e como investir

Veja aqui como comprar e vender ações na Bolsa de Valores.

Custos e tributação

Assim como na maioria dos investimentos financeiros, investir em ações tem um custo. Estes envolvem a taxa de custódia e taxa de corretagem, que variam conforme a corretora escolhida, e emolumentos (tarifas) da BM&FBovespa.

No caso dos fundos de investimento também podem ocorrer outras taxas como a taxa de administração e de performance.

Quanto ao Imposto de Renda (IR), as operações acima de R$20.000,00 têm incidência de Imposto de Renda sobre os lucros na alíquota de 15% para operações comuns e de 20% para operações day-trade.

Já, as ações negociadas cujo valor seja igual ou inferior a R$ 20.000,00, mesmo que você tenha tido lucro na operação, você não é tributado.

Veja mais sobre imposto de renda e como declarar ações.

A Bolsa brasileira foi considerada, a melhor Bolsa de Valores do mundo.

Agora que você já sabe como funcionam as ações, não perca mais tempo e descubra como aproveitar essa onda de lucros da Bolsa de Valores.

Pensando nisso, elaboramos uma palestra inédita totalmente online onde o André Fogaça arrisca dizer: Ibovespa a 500 MIL pontos?

Verifique os horários para você ficar rico!

Outras Publicações

Leia Mais

Ebook - Bolsa de Valores para Leigos

Bolsa de Valores Para Leigos

André Fogaça

Nesse e-book você vai dar os seus primeiros passos no mundo dos investimentos e ficar por dentro de alguns detalhes importantes do mercado de ações. Você se sentirá seguro de conversar sobre investimento com qualquer pessoa depois de ler esse livro. Arrisco dizer ainda que você vai ficar louco para começar a investir. Uma boa leitura!

Sem tempo para ler? Assista nossas Palestras Online

Abrir conversa
1
Precisa de Ajuda?
Olá,
Podemos te ajudar?
Powered by