As 5 Lições que Aprendi com o Livro “O Homem Mais Rico da Babilônia”

Conheça os segredos dos antigos babilônios sobre como economizar dinheiro, investir e atingir a liberdade financeira.
André Fogaça

André Fogaça

Co-fundador do GuiaInvest, pós-graduado em Economia e Consultor de Investimentos CVM

as 5 lições que aprendi com o livro o homem mais rico da babilônia

O livro “O Homem Mais Rico da Babilônia” nos mostra que muito do que conhecemos hoje em dia sobre como administrar bem o dinheiro e investir remota de milhares de anos atrás, desde a antiga Babilônia.

O povo que viveu por volta de 2000 a.C. pode nos ensinar sobre multiplicar riqueza e solucionar problemas financeiros nos dias de hoje.

A Babilônia, cidade central da antiga Mesopotâmia, onde atualmente é o Iraque, é tida como o berço da civilização pelos grandes avanços sociais, econômicos, políticos e culturais.

Era a cidade mais rica e próspera de seu tempo, mesmo sendo uma região pobre em recursos naturais.

Todas as riquezas da cidade foram criadas pelo homem, utilizando sua criatividade e empreendedorismo para obter bens que gerassem lucros. 

Os babilônios sabiam como construir riqueza e fazer seus rendimentos se multiplicarem.

As lições de economia e investimentos dessa antiga sociedade estão no livro “O homem mais rico da Babilônia”, de George S. Clason.

Apesar de ter sido escrito há quase um século, os ensinamentos continuam atuais e fazem do livro um clássico das finanças pessoais.

Confira as 5 Lições que aprendi com o livro “O Homem Mais Rico da Babilônia” que podem ser facilmente aplicadas no dia a dia e tem o poder de mudar sua maneira de lidar com as finanças.

História do livro O Homem Mais Rico da Babilônia

“O Homem Mais Rico da Babilônia” é um livro de George S. Clason, publicado originalmente em 1926.

Por meio de diversas parábolas o autor nos transporta para a Babilônia, local onde viviam os homens mais ricos dos tempos antigos há 4.000 anos.

Essas histórias trazem diversas lições e conceitos básicos para obter riqueza.

Em uma das parábolas, um homem chamado Kalabab pergunta aos seus amigos: se tivessem de escolher entre uma bolsa cheia de ouro ou uma tábua com as cinco leis do ouro, o que escolheriam?

Eles responderam unanimemente que escolheriam o ouro.

Então, Kalabab contou a história de Nomasir. No início de sua trajetória financeira, o pai de Nomasir lhe deu uma tábua com as cinco regras do ouro gravadas e uma bolsa de ouro.

Ele foi instruído pelo pai a passar dez anos administrando seus próprios bens para se provar capaz de herdar sua fortuna.

Tentado pela bolsa cheia de ouro, Nomasir rapidamente começou a gastar o dinheiro pensando que estava fazendo bons negócios.

Só depois de ficar praticamente na miséria, decidiu ler a tal tábua com as regras e se arrependeu amargamente de não ter feito isso antes.

Caso tivesse buscado primeiro a sabedoria de seu pai, seu ouro não teria ido embora. Pelo contrário, teria se multiplicado.

Para que o mesmo não aconteça com você, aqui estão as cinco leis do ouro do livro “O Homem Mais Rico da Babilônia”:

1- Pague-se primeiro

“O ouro vem de bom grado e numa quantidade crescente para todo homem que separa não menos que um décimo de seus ganhos, a fim de criar um fundo para o seu futuro e o de sua própria família” – Livro ‘O Homem Mais Rico da Babilônia’.

A primeira lição é reservar parte do seu dinheiro mensalmente assim que o recebe. Dessa forma, você não corre o risco de gastar primeiro e ficar sem dinheiro para investir.

A dica do livro é se pagar primeiro e depois planejar seus gastos com o que sobra e não o contrário.

O ensinamento de primeiro separar uma porcentagem para sua reserva vem desde a antiguidade, onde os babilônios costumavam guardar cerca de 10% de suas rendas e investiam naquilo que acreditavam ter boa rentabilidade.

“Para cada moeda que você ganhar, pague uma a si mesmo e depois gaste as outras nove.”

O livro sugere que você comece guardando no mínimo 10% do que ganha, mas o ideal é que essa porcentagem vá aumentando até chegar em 30% ou mais de economia.

A ideia central dessa lição é desenvolver a disciplina de reservar mensalmente uma porcentagem do seu salário. 

Aos poucos, verá que guardar parte do que ganha é uma coisa simples de se fazer e que isso é capaz de trazer segurança financeira e aumentar seu patrimônio.

2 – Coloque o dinheiro para trabalhar

“O ouro trabalha diligentemente e satisfatoriamente para o homem prudente que, possuindo-o, encontra para ele um emprego lucrativo, multiplicando-o como os flocos de algodão no campo” – Livro ‘O Homem Mais Rico da Babilônia’.

O ato de pagar-se primeiro faz você acumular patrimônio, mas para que ele cresça mais rápido e se multiplique é preciso colocar o dinheiro para trabalhar para você.

O dinheiro é um ativo, sendo assim, deve servir para se multiplicar. Os investimentos fazem isso.

“Ponha cada moeda para trabalhar de modo que possa reproduzir-se como algodão nos campos e trazer-lhe lucro, um rio de riqueza fluindo constantemente para dentro de suas bolsas” – Livro ‘O Homem Mais Rico da Babilônia’.

Dessa forma, cada centavo investido é capaz de gerar uma renda passiva que continuará se multiplicando sem que precise fazer nada para isso.

3 – Proteja seu investimento contra perdas

“O ouro busca a proteção do proprietário cauteloso que o investe de acordo com os conselhos de homens mais experimentados em seu manuseio” – Livro ‘O Homem Mais Rico da Babilônia’.

Babilônia era uma cidade cercada por muralhas equivalentes a um prédio de seis andares. Assim, os babilônios se protegeram dos invasores durante séculos.

Do mesmo modo, o investidor deve buscar proteção para seu patrimônio com uma boa alocação de ativos e investindo em empresas sólidas, analisando os fundamentos das empresas.

A lição diz ainda que você não precisa “inventar” nada. Já existem caminhos provados no tempo por pessoas sábias.

Por isso, busque conhecimento com aqueles que têm mais experiência, olhe o que deu certo para eles e como pode aplicar esses ensinamentos.

4 – Invista no que você entende

“O ouro foge do homem que o emprega em negócios ou propósitos com os quais não está familiarizado ou que não contam com a aprovação daqueles que sabem poupá-lo” – Livro ‘O Homem Mais Rico da Babilônia’.

Em “O homem mais rico da babilônia” é citado também o fato de que você deve investir no que conhece.

Ao investir em algo que não se tem conhecimento, a chance de cometer um grande erro e perder dinheiro é quase certa.

Esse conselho é seguido até mesmo pelo megainvestidor, Warren Buffett, que a décadas mantém seus investimentos simples, não investe naquilo que não entende e é um dos homens mais ricos do mundo.

5 – Invista com foco no longo prazo

“O ouro escapa ao homem que o força a ganhos impossíveis ou que dá ouvidos aos conselhos enganosos de trapaceiros e fraudadores ou que confia em sua própria inexperiência e desejos românticos na hora de investi-lo” – Livro ‘O Homem Mais Rico da Babilônia’.

A ganância de obter lucros grandes, que não condizem com investimento, fará você perder dinheiro.

Por isso, não se deixe levar por promessas milagrosas de que é possível ganhar dinheiro rápido e fácil.

Apoie-se em informações sólidas, continue a poupar e tenha paciência. A construção de um patrimônio sólido requer trabalho e tempo.

No começo do seu caminho de investidor, a rentabilidade não será tão atrativa, mas com a disciplina nos aportes e reinvestindo os lucros, os efeitos dos juros compostos entram em ação.

Resumindo

O livro O Homem mais rico da Babilônia nos ensina as leis de ouro para obter riqueza.

Conforme a parábola, após ler e aplicar as leis que estavam na tábua, Nomasir conseguiu, ao final dos dez anos, tornar-se um homem rico.

Ele diz que repetidas vezes pode provar a sabedoria das cinco leis do ouro e ver como cada uma delas estavam certas. 

“Para quem não conhece essas leis, o dinheiro não aparece tão frequentemente e, quando aparece, vai rapidamente embora. Já para aqueles que não hesitam em utilizá-las, o dinheiro aparece e trabalha para eles.” 

Ele conclui que sem sabedoria, o ouro pode ser rapidamente perdido pelos que o têm, mas, com sabedoria, o ouro pode ser adquirido pelos que não o têm”.

Para continuar sua jornada em busca de sabedoria, assista a aula online grátis para conhecer os 7 princípios para ganhar de R$ 5 mil a R$ 20 mil por mês com dividendos.

Compartilhe essa publicação:

Introdução a
Bolsa de Valores

Partindo do zero até a compra da sua primeira ação

Assista à primeira aula gratuita

Outras Publicações

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação e a nossa plataforma. Ao utilizar os nossos serviços, você concorda com tais condições. Para mais informações, visite nossos Termos de Uso e Serviços.