As 7 Regras do Dinheiro Para Quem Deseja ser Rico

Pessoas verdadeiramente ricas e prósperas entendem e seguem as regras do dinheiro.
André Fogaça

André Fogaça

Co-fundador do GuiaInvest, pós-graduado em Economia e Consultor de Investimentos CVM

as 7 regras do dinheiro para quem deseja ser rico

Você quer ganhar dinheiro e alcançar sua independência financeira? Então precisa colocar em prática as 7 regras do dinheiro para quem deseja ser rico.

Talvez você esteja batalhando sua vida inteira para ter mais dinheiro, mas continua vivendo de salário em salário, reclamando que ganha pouco e que nunca sobra dinheiro.

Quando olha para o lado vê aquela pessoa bem mais nova e bem-sucedida e se pergunta: O que ela fez para chegar onde chegou?

Qual a diferença entre quem alcança o sucesso financeiro e quem continua nadando, nadando e morrendo na praia?

A diferença entre as pessoas que têm dinheiro e as que não têm é que as primeiras seguem pelo menos algumas das regras do dinheiro.

Então, o fato de você não ganhar dinheiro não está na sua formação, projeto ou área em que atua. Mas, no fato de não saber lidar bem com o seu dinheiro e ignorar algumas regras fundamentais.

Por mais simples que sejam, essas 7 regras do dinheiro podem te ajudar a ser rico. Veja quais são:

1- Nunca perca dinheiro

A primeira regra do dinheiro para quem deseja ser rico é também a regra nº 1 de Warren Buffett: nunca perca dinheiro.

Sua regra número dois é: nunca esqueça a regra número um!

Por mais que seja impossível nunca perder dinheiro, é importante entender o conceito por trás dessa regra.

Enquanto a maioria das pessoas está focada somente em como ganhar dinheiro, se arriscando desnecessariamente para isso, é preciso também evitar perder dinheiro.

A principal razão para isso é que, quanto mais dinheiro você perde, mais difícil é recuperá-lo.

Veja:

Se você tem R$ 100 e perde 50%, agora você tem R$ 50. Porém, para voltar para os R$100 é preciso ganhar 100%!

Ou seja, você precisa do dobro só para voltar onde estava.

Isso significa que terá que trabalhar ainda mais para recuperar o dinheiro e compensar os juros compostos que perdeu durante esse período.

Por isso, entrar em uma pirâmide financeira, fazer day trade ou qualquer outra forma de promessa de dinheiro rápido não faz sentido.

Você estará arriscando muito mais do que as chances que tem de realmente ganhar alguma coisa.

Para reduzir as perdas no mercado financeiro, tenha uma boa estratégia de investimento com base nos fundamentos e diversifique seus ativos. É aquela velha história de não colocar todos os ovos na mesma cesta.

Lembre-se que a jornada para a independência financeira é de longo prazo. 

2- Não seja ganancioso, seja ambicioso

Para não perder dinheiro, outra regra é não se deixar levar pela ganância.

Perceba que, na maioria das vezes, quem perde muito dinheiro no mercado fere algum princípio sendo ganancioso e impaciente.

O investidor ganancioso olha somente para a rentabilidade, sem muito compromisso com a estratégia e disciplina.

Por ter medo de perder uma chance de ganhar muito dinheiro ou ficar de fora de alguma oportunidade do momento, acaba fazendo escolhas erradas.

Por exemplo, comprar na alta e vender na baixa, entrar em investimentos ruins, duvidosos ou mesmo fraudulentos. 

Como resultado, perdem dinheiro simplesmente porque arriscam demais querendo ganhar muito a todo custo.

O mercado de investimentos é um ótimo lugar para fazer o dinheiro crescer, com simplicidade, eficiência e segurança, basta ter a mentalidade certa.

O investidor de sucesso não é ganancioso e sim, ambicioso, responsável, com uma base sólida de educação financeira, objetivos definidos, plano de investimentos, estratégias e avaliação de riscos.

3- Pague-se primeiro

Provavelmente te ensinaram a fórmula errada ao longo da vida. As pessoas acham que primeiro se paga as contas e o que sobrar (se sobrar) você investe.

A fórmula “Receita – Despesa = Poupança” está errada! 

Para ser rico, não dá para tirar o que gasta e investir o restante.

A lei do dinheiro diz que primeiro você destina uma parte para seus investimentos e depois para pagar as contas.

A fórmula certa é: “Receita – Poupança = Despesa”. Pague-se primeiro!

Assim como você tem contas de luz, água, telefone, aluguel, alimentação, escola dos filhos e mais um monte de coisa, você também tem a sua conta da liberdade financeira.

Essa conta você precisa pagar primeiro para garantir uma aposentadoria tranquila.

Os juros de não pagar a você mesmo primeiro são enormes. Pelo seu futuro, é preciso que você se coloque em primeiro lugar.

Então, ao invés de deixar para investir o que sobra depois de gastar, gaste o que sobra depois de investir.

4- Dinheiro não é a raiz de todo mal

Abandone a crença limitante de que o dinheiro é ruim, que é a “raiz de todo mal”.

Não podemos associar a riqueza com a índole das pessoas. 

Nem todo rico é ladrão. Nem toda pessoa de sucesso é mentirosa ou passou por cima de alguém para chegar onde está.

Assim como nem todo pobre é preguiçoso ou não é ambicioso.

O dinheiro não corrompe ninguém, não transforma ninguém em outra pessoa, ele só potencializa quem essa pessoa já é.

Se olharmos bem, o dinheiro nos permite fazer coisas boas, como proporcionar uma vida melhor para nossa família e para os outros. Permite doar, ensinar, empregar outras pessoas.

Mude sua mentalidade limitante e comece a enxergar que ter dinheiro é muito bom. 

Com ele é possível comprar segurança, educação, saúde, carros, alimentação, bem-estar, porém, não garante nada.

O dinheiro gera facilidade, e não felicidade.

Ou seja, ele serve para você realizar seus sonhos, ele é um meio de chegar lá, mas nunca o fim.

5- Gaste menos do que ganha

Uma das principais regras do dinheiro para quem deseja ser rico é gastar menos do que ganha.

Esse conceito é bastante simples, mas mesmo assim, muitos usam o dinheiro que não tem e acabam endividados.

Segundo a CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), o Brasil encerrou 2021 com número recorde de endividados.

Em dezembro, 76,3% das famílias possuíam dívidas. Este é o maior patamar da série histórica iniciada em janeiro de 2010.

Para a pesquisa, a CNC considerou como dívidas as contas a pagar em cartão de crédito, cheque especial, cheque pré-datado, crédito consignado, crédito pessoal, carnês, financiamento de carro e financiamento de casa, entre outras modalidades.

Com base nesses dados fica claro que muitos brasileiros antecipam seus sonhos.

Infelizmente é comum as pessoas usarem o dinheiro que não tem para comprar passivos.

Financiam o carro em 60 meses, parcelam a viagem em 12 vezes, compram o último modelo de celular em 24 vezes e assim sucessivamente.

A regra é simples: se não tem, não use.

Além de pagar uma taxa de juros altíssima com as dívidas, você compromete o seu futuro.

Vale muito mais viver uns anos mais “humildes” do que querer ostentar o que não se pode pagar.

6- Foque em 3 pilares para ser rico

Para ficar rico e alcançar a independência financeira é preciso construir uma base forte em 3 pilares: 

  • Ganhar mais;
  • Gastar com inteligência;
  • Investir melhor.

Sempre busque formas de aumentar sua renda, seja aumentando suas competências, iniciando um projeto paralelo. 

Em um primeiro momento, é com o dinheiro do seu trabalho que conseguirá fazer mais dinheiro.

Com mais dinheiro, conseguirá investir mais.

Além de ganhar mais, é preciso saber gastar com inteligência, para aumentar sua taxa de poupança.

O conceito de gastar com inteligência diz respeito à escolher com o que vai gastar.

Não adianta fazer cortes bobos, com coisas pequenas ou coisas que vão te deixar infeliz e te desanimar.

Gaste seu dinheiro com um propósito.

Se gosta de viajar, viaje. Mas saiba que terá que compensar esse gasto em outra área.

Se gosta de jantar fora, se programe financeiramente para conseguir fazer isso uma vez por mês.

O importante é achar um equilíbrio entre economizar e aproveitar a vida.

Claro que esse exemplo é de uma situação normal, mas em casos extremos, em que se está muito endividado, terá que reduzir drasticamente os custos por um período até conseguir se restabelecer financeiramente.

Outro pilar fundamental é investir melhor.

Se ganhar mais e gastar menos, mas deixar seu dinheiro na poupança estará perdendo dinheiro.

O segredo dos ricos para ganhar dinheiro é ter mais ativos que passivos.

Passivos só vão te tirar dinheiro e não vão gerar renda.

Já comprar ativos, como ações e títulos, por exemplo, vão te gerar renda sem que precise trabalhar mais para isso.

7-  Comece agora

O fator tempo é seu grande aliado nos investimentos e na construção de patrimônio.

Quanto mais tempo o seu dinheiro fica aplicado, mais ele sofrerá o efeito positivo dos juros compostos. 

O maior arrependimento de um investidor é não ter começado antes.

Comece agora, pensando a longo prazo, foco nos aportes e disciplina.

Não precisa ter muito dinheiro para começar a investir.

Não se sabote pensando que R$100 por mês é muito pouco e é melhor você juntar um pouco mais.

Na maioria das vezes não faz sentido esperar. Comece com pouco e vá aumentando gradualmente.

Resumindo

A dificuldade financeira que muitas pessoas enfrentam vem de não saberem lidar com o dinheiro.

Infelizmente não aprendemos quase nada sobre educação financeira na escola e acabamos infringindo algumas das leis que regem a vida financeira.

A menos que você seja herdeiro de milhões, a riqueza segue a lei da semeadura que diz que para colher, primeiro você precisa plantar.

Com o dinheiro a lógica é a mesma.

Para ter dinheiro, primeiro você precisa plantar, ou melhor, trabalhar.

Para fazê-lo crescer, é preciso investir e com o passar do tempo colherá o resultado.

Então, não adianta reclamar que não tem dinheiro e você não faz nada para mudar isso.

Agora que você já conhece algumas das leis do dinheiro, comece a aplicá-las no seu dia-a-dia e inicie um caminho de prosperidade.

Para te ajudar a organizar suas finanças, venha comigo nessa jornada de conhecimento e aprenda como ir do zero a sua liberdade financeira.

Assista a aula online grátis e conheça os 7 princípios para ganhar deR$ 5 mil a R$ 20 mil por mês com dividendos.

Compartilhe essa publicação:

Introdução a
Bolsa de Valores

Partindo do zero até a compra da sua primeira ação

Assista à primeira aula gratuita

Outras Publicações

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação e a nossa plataforma. Ao utilizar os nossos serviços, você concorda com tais condições. Para mais informações, visite nossos Termos de Uso e Serviços.