BRCR11 e HGRE11: o que esses fundos imobiliários têm em comum?

BRCR11 e HGRE11: o que esses fundos imobiliários têm em comum? Lendo um material sobre FIIs encontrei um gestor praticamente dando uma recomendação.
Marcelo Fayh

Marcelo Fayh

Sócio do GuiaInvest, especialista na geração de renda através de bons investimentos.
Dicas

Caro leitor,

Sabe aquelas leituras obrigatórias para o vestibular?

Os Fundos Imobiliários também tem as leituras obrigatórias para os investidores.

E não se preocupe que eu não vou te oferecer nenhum eBook meu ou te vender algum livro.

A leitura obrigatória para quem gosta de FIIs e quer entender mais é o Relatório Gerencial.

É uma publicação mensal que a maioria dos gestores de Fundos Imobiliários faz. Nela o gestor fala sobre o próprio fundo e o mercado como um todo.

Para cada tipo de fundo há uma abordagem diferente, afinal cada um vai falar aquilo que seja pertinente para o seu caso.

Os mais ricos de todos, para mim, são os de Fundos de Fundos. Pois ali você vai ler o que pensa e faz um cara que é investidor como você.

Com a diferença que este cara é o gestor do fundo e investe um dinheiro que não é dele.

Outra diferença importante é que o cara é um profissional no que faz.

Isso é uma aula grátis todo mês. Aula prática mesmo. Ele mostra o que fez e ainda explica o por que.

Olha esses trechos do relatório gerencial do MGFF11 de Novembro:

“Aumentamos sensivelmente nossas posições em BRCR11 através de (1) compras a mercado e (2) subscrição da oferta. Isso porque, na nossa visão, o fundo na casa R$ 90 – R$ 95 estava negociando com um desconto bastante expressivo.“

“Aumentamos também significativamente nossas posições em HGRE11. Note que no início de novembro o fundo chegou a cair mais de 8% e foi nesse momento que aproveitamos para alocar boa parte do nosso caixa disponível. Desta forma, dobramos nossa alocação além de já conseguirmos uma valorização de quase R$ 10/quota.”

Quer mais o que? Tem dica mais quente que essa? De cara mais qualificado que um gestor?

Essa é a parte mais genial dos relatórios.

O restante das informações são para você conhecer o fundo. De onde vem o resultado que ele obtém, como o fundo está alocado, entre outras.

A parte menos legal do relatório também é importantíssima: as tabelas resumidas das demonstrações contábeis do fundo.

Se acostume com elas se quiser investir em FIIs. Você precisa compreendê-las para avaliar o desempenho operacional e financeiro do fundo.

Se você acha complicado, então pára tudo e vai espiar um balanço de uma empresa da bolsa.

Quando você voltar dessa espiada, você vai ver a barbada que é olhar aquela tabelinha dos FIIs.

Enfim… é quase véspera de Natal e não quero tomar muito do seu tempo.

Fique com sua família e celebre um ano incrível para Fundos Imobiliários.

Quanto aos relatórios gerenciais?

Coloque na sua lista de leitura. Mesmo.

Por último, acredito que se você der uma olhada nesse material sobre FIIs, o seu Natal de 2020 vai ser mais gordinho do que o de 2019.

Feliz Natal!

Abraços.

Marcelo Fayh atua profissionalmente no mercado financeiro desde 2007. Começou como operador de Bolsa, ministrou cursos e palestras pela XP Educação e teve seu próprio escritório de investimentos. Antes de virar analista, atuou como assessor de operações de Fusões e Aquisições. Acredita que qualquer pessoa é capaz de melhorar sua qualidade de vida através de escolhas e investimentos inteligentes. Escreve para o TheCap na coluna Fundos a Fundos.

Compartilhe essa publicação:

Introdução a
Bolsa de Valores

Partindo do zero até a compra da sua primeira ação

Assista à primeira aula gratuita

Outras Publicações