Tenha uma Mente Rica para Enriquecer Mais Rápido

Como Enriquecer Mais Rápido com As “Sementes da Riqueza” que aceleram o processo da sua Liberdade Financeira!

O segredo que levou um camelô a mudar completamente de vida e abrir uma empresa bilionária

O que você está prestes a descobrir tem muito potencial para acelerar significativamente a sua vida financeira.

Não é videoaula, não é uma estratégia de investimentos, não é um curso novo…

É um simples segredo que tem a capacidade de levar qualquer coisa que você esteja fazendo, ou que deseja fazer, a níveis radicais de excelência.

Seja ganhar mais dinheiro, seja praticar mais exercícios, seja emagrecer, trabalhar, dormir, meditar, ler…

Você é quem escolhe.

Aliás, você sabe o que é Liberdade Financeira?

É o momento em que você atinge um nível de estabilidade econômica independente.

Quando isso acontece, trabalhar por necessidade se torna opcional.

Você passa a viver do fruto dos seus investimentos.

Através desta novidade, você vai descobrir uma maneira simples e quase desconhecida de aprimorar a sua performance – em todas as áreas da sua vida.

Principalmente na sua vida financeira.

Dessa forma você conseguirá aumentar significativamente os seus resultados.

Alcançar o sucesso com muito menos esforço e mais agilidade.

Vou explicar…

Há cerca de 15 anos eu venho analisando e estudando os hábitos das pessoas mais bem sucedidas do mundo.

Principalmente daquelas que vieram do zero e hoje têm pleno sucesso em suas carreiras.

Livros, filmes e artigos me fizeram chegar à conclusão de que embora haja pessoas de sucesso em todos os segmentos e países…

Há um único ponto em comum entre elas.

E o que mais me intrigou foi que, em muitos casos, as pessoas mais bem sucedidas não eram necessariamente as mesmas que haviam tido a melhor das educações.

Contrariando a comum ideia de que quanto mais você se prepara, seja estudando para tirar boas notas ou dando duro no seu trabalho, mais você prospera.

Dessa forma eu descobri que você pode até estudar na melhor das universidades, fazer os melhores investimentos…

Mas não é apenas isso que vai fazer de você uma pessoa bem sucedida.

Então eu comecei a me questionar…

Como alguém que não teve acesso a uma boa educação, que não teve muitos recursos, poderia evoluir mais do que pessoas que tiveram tudo da melhor qualidade?

O que essas pessoas sabem que as demais desconhecem?

O que fizeram de diferente, deixando até os mais estudiosos para trás?

Tenho certeza que você conhece alguém que estudou a vida toda nas melhores escolas, fala vários idiomas, investe muito dinheiro na sua carreira e hoje…

…trabalha em empresas fundadas por pessoas que começaram do zero. Pessoas que tiveram muito mais dificuldades durante a vida.

Isto não soa estranho pra você?

Foi aí que descobri o grande segredo, que tem o potencial de acelerar em muitas vezes o processo da sua Liberdade Financeira.

Tornando você uma pessoa bem sucedida mais rapidamente do que com os métodos tradicionais.

Agora eu pergunto a você…

Já parou para pensar no que essas pessoas tão prósperas têm em comum?

Elas não têm sucesso por acaso. Há algo forte que as fez evoluir muito mais do que seus colegas em certo momento.

Silvio Santos é um excelente exemplo disto. De camelô passou a ser um dos empresários mais bem sucedidos do Brasil.

Mas não para por aí, poderia fazer uma lista pra você com nomes como…

Willian Wohlers, conhecido ex-feirante que, vendendo ovos, tornou-se empresário e alcançou a Liberdade Financeira em 10 anos.

Heloísa de Assis, a Zica, de família humilde começou a trabalhar aos 9 anos e hoje é proprietária da marca Beleza Natural que atende mais de 70 mil clientes.

Marco Franzato, atual presidente do Grupo Morena Rosa, era boia-fria (trabalhador rural sem vínculo empregatício) e hoje é dono da famosa marca de vestuário.

Sérgio Amoroso, presidente do Grupo Orsa, passou fome em São Paulo até conseguir seu primeiro emprego. Hoje é um dos maiores produtores de papel e celulose do país.

Como disse anteriormente, a lista de pessoas que vieram do zero e hoje são bem sucedidas é longa.

É comum vermos manchetes como as seguintes nos jornais…

Fonte: Exame

Fonte: Guiame

Fonte: UOL Economia

Lendo essas notícias é inevitável que a grande dúvida surja novamente.

O que eles têm de diferente?

Por que nem todos conseguem essa mudança radical na vida?

Qual o conhecimento que falta na vida das pessoas que não conseguem prosperar financeiramente?

Infelizmente este tema não é ensinado em nenhuma universidade, muito menos nas escolas.

Este é o principal motivo pelo qual tão poucas pessoas têm acesso e conseguem, de fato, mudar de vida.

Não é um assunto muito falado, nem discutido abertamente.

No entanto, é a maneira mais rápida de você conseguir prosperar permanentemente na sua vida.

Você vai aprender uma vez só, e vai utilizá-lo para sempre.

Agora vem a melhor notícia…

Este único ponto em comum entre todos estas pessoas de sucesso é algo replicável. E só depende de você, da sua vontade de crescimento.

Você não vai depender do fracasso dos outros, do governo ou da sorte para prosperar.

E quando você toma o total controle do seu crescimento (pessoal, financeiro ou profissional), o seu futuro se torna apenas a reação das ações do seu presente.

Basicamente, a partir de então, você só não prospera se essa realmente não for sua intenção.

E é isso que eu trago pra você hoje.

Exatamente como aconteceu com estes grandes nomes que comentei acima.

Como os empresários que hoje ilustram manchetes de jornais e matérias específicas que elucidam a raridade do acontecimento.

Vou explicar para você, de maneira exclusiva, simples e clara, qual o exato ponto em comum que descobri que as pessoas bem sucedidas compartilham.

Hoje me dou conta de uma coisa…

Sinto muito por este conhecimento não ter chegado antes nas minhas mãos.

Eu teria feito muita coisa diferente, e talvez já tivesse prosperado desde muito mais cedo.

Por isso, não deixe para amanhã os passos que você pode dar hoje!

Aproxime-se diariamente da sua Liberdade Financeira, e prepare-se para um momento de aceleração que começa agora.

Mas então, o que são as Sementes da Riqueza?

Semente é o que se lança à terra para germinar. Aquilo que, com o tempo, há de produzir efeitos físicos. Crescimento. Evolução. Prosperidade.

Sementes da Riqueza são as bases mentais, que irão acelerar o seu caminho em direção à Liberdade Financeira.

Em direção ao sucesso financeiro, profissional e pessoal.

Uma estratégia concreta e única, de enriquecimento permanente

Conhecimento que uma vez adquirido, será utilizado por você diariamente. E que tem o potencial de mudar as suas ações e a sua vida por completo.

Guarde essa frase de T. Harv Eker, autor de Os Segredos da Mente Milionária:

“Pensamentos conduzem a sentimentos. Sentimentos conduzem a ações. Ações conduzem a resultados”

Essa não é apenas mais uma frase bonita no meio de tantas outras.

Já é comprovado cientificamente o poder que nossos pensamentos têm em nossa vida.

É comum encontrarmos manchetes como estas…

Fonte: porumavidamaisrica.com

Fonte: porumavidamaisrica.com

Fonte: Sempre Questione

Fonte: Terra

Reflita comigo…

– Se você está fazendo tudo certo na sua vida profissional mas ainda assim não vê prosperidade, acredite, você está pensando da maneira errada.

– Se você está se esforçando para economizar e investir, e ainda assim vê sua Liberdade Financeira muito distante, você está pensando da maneira errada.

– Se você está tentando emagrecer e no mês seguinte você engorda tudo que perdeu, você está pensando da maneira errada.

E pensar da maneira errada pode simplesmente arruinar a sua vida profissional, pessoal e, principalmente, financeira.

Ou, ainda, pode deixar você estagnado onde está. Sem crescimento. Sem prosperidade.

Agora você deve estar se perguntando: existe uma única maneira correta de se pensar?!

E a resposta é bem simples…

Se o que você deseja é crescer financeiramente, então a resposta é sim. Há apenas uma única via de pensamentos possível capaz de acelerar este processo.

E é a mesma técnica utilizada por pessoas como Silvio Santos, William Wohlers, Heloísa de Assis, Marco Franzato, Sérgio Amoroso…

O que você precisa fazer é mudar o seu padrão de pensamentos. Ajustar a sua mentalidade para a prosperidade financeira.

Acompanhe comigo esta relação…

– Silvio Santos, com 14 anos vendia capinhas de plástico para guardar títulos de eleitor nas ruas do Rio de Janeiro, enquanto fugia da repressão da polícia ao comércio ambulante.

Recebeu uma oportunidade para trabalhar como locutor em uma rádio, mas optou pela vida de camelô por causa de seu pensamento condicionado e crenças limitadoras.

Foi uma tomada de consciência que junto ao talento empreendedor o fez mudar de vida e hoje é um dos maiores e mais conhecidos empresários do país.

– William Wohlers desde cedo trabalhava de 16 a 18h por dia. Acordava todos os dias às 2h da manhã para ir para a feira.

Quando não tinha expediente, ia buscar os ovos na granja.

Foi através dos conselhos de um cliente da feira que abandonou velhas crenças e adquiriu novos hábitos que os fizeram mudar de vida.

Hoje, trabalha por opção e é dono da sua própria empresa.

– Heloísa de Assis, começou a trabalhar aos 9 anos para ajudar a família. Fazia entregas das roupas que sua mãe lavava por uns trocados.

Observando a dificuldade dos pais, adquiriu para si a consciência e a vontade de fazer diferente.

Fazendo faxinas e vendendo cosméticos de porta em porta, juntou dinheiro e abriu seu primeiro salão de cabeleireiros no fundo do quintal.

Criou um produto inédito para cabelos cacheados, carro-chefe da marca Beleza Natural, que faturou 19 milhões de reais no último ano de divulgação dos números.

– Marco Franzato, havia cursado apenas o ensino fundamental etrabalhava como boia-fria no interior do Paraná, onde colhia café ao lado se seu pai.

Foi quando uma grande geada destruiu as lavouras, fazendo-o refletirsobre sua vida e mudar alguns hábitos importantes.

Dessa forma, conseguiu seu primeiro emprego com um familiar.

Voltou a estudar, casou-se, e abriu grupo de confecções Morena Rosaque possui faturamento de mais de 200 milhões de reais por ano.

– Sérgio Amoroso, é filho de agricultores pobres e se mudou para São Paulo em busca de um bom emprego.

Passou fome durante anos, até que conseguiu um emprego em uma fábrica de embalagens de papelão.

Foi quando teve uma “virada” em sua maneira de pensar que o fez abrir seu primeiro negócio em um pequeno galpão.

Ali nascia o Grupo Orsa, hoje um dos maiores produtores de papel e celulose do país.

A esta altura você já deve ter percebido o ponto em comum entre os três exemplos de empreendedores de sucesso que listei acima.

A virada na vida se deu após ajustarem a sua mente para o sucesso

E veja bem, os cinco nomes acima são excelentes exemplos que comprovam que a mentalidade adequada pode, sim, mudar o seu destino.

Se nunca tivessem passado a pensar de maneira diferente, estariam hoje vivendo como estavam acostumados. Como estavam condicionados a pensar que era o correto.

Silvio Santos talvez continuasse como camelô, e o SBT jamais teria surgido.

William Wohlers ainda estaria a vender ovos na feira e provavelmente seus filhos teriam o mesmo futuro.

Heloísa de Assis talvez seguisse a carreira da sua mãe, e trabalharia como lavadeira na periferia.

Marco Franzato continuaria seu trabalho como boia-fria porque estava condicionado a pensar que este era o seu destino e que só lhe cabia aceitá-lo.

Talvez Sérgio Amoroso ainda estivesse com dificuldades financeiras trabalhando na antiga fábrica de papelão.

Os três compartilhavam de crenças limitadoras e pensamentos condicionados.

E foi através de uma tomada de consciência que passaram a pensar positivo quanto aos seus futuros.

Pensar da maneira adequada fez com que eles se posicionassem da forma correta ao mercado.

Passaram a pensar como vencedores e a partir daí instauraram novos hábitos que os fez passar a viver os melhores dias das suas vidas.

Esse processo de reprogramação mental, ou ajuste da mentalidade, se dá através da “Programação Neurolinguística” (PNL).

Este sistema foi criado na década de 70 pelo linguista John Grinder e pelo psicólogo Richard Blander, nos Estados Unidos.

Eles afirmavam ser possível reproduzir o sucesso de alguém a partir da imitação do modo de pensar, falar e agir dessas pessoas.

Assim descobriram o que hoje chamam de “linguagem de programação” mental:

A possibilidade de ajustar a mentalidade para a conquista de resultados desejados, sejam eles financeiros, terapêuticos, profissionais…

Como você pode ver, não é de hoje que diversos escritores têm divulgado os benefícios do pensamento adequado.

Um dos pioneiros a falar sobre o assunto, Norman Vicent Peale, autor de O Poder do Pensamento Positivo, em 1952 já dizia:

“Mude seus pensamentos e você mudará seu mundo”

E para continuar essa lista eu poderia citar ainda inúmeros autores que já se dedicaram a escrever sobre o assunto.

Alguns exemplos são Deepak Chopra; Sandra Taylor; Esther e Jerry Hicks….

Além do físico Amit Goswami cujo livro inspirou um documentário que recorre à física quântica para falar dos potenciais da mente.

“A física quântica dá a você o controle sobre o seu futuro, permitindo que você altere a direção do seu destino”

Diz Susan Anne Taylor, psicóloga que faz palestras na área motivacional, no livro A Ciência do Sucesso.

Agora que você entendeu o poder da mentalidade adequada para atrair sucesso financeiro, é o momento de agir.

É o momento de descobrir qual o segredo utilizado por pessoas como Silvio Santos, William Wohlers, Heloísa de Assis, Marco Franzato e Sérgio Amoroso…

Que os fez mudar completamente seus destinos.

E por isso, hoje ofereço a você o meu livro digital Plano Definitivo para Conquistar a Liberdade Financeira.

Nele você vai aprender:

– Quais os passos para atingir a liberdade financeira;

– Quais hábitos estão impedindo você de progredir;

– Como acelerar o processo do seu enriquecimento e torná-lo permanente.

Serão dias de puro conhecimento e instauração de novos hábitos que irão preparar a sua mente para avançar rumo a uma vida financeiramente livre.

Tudo que você vai precisar será de vontade de aprender e colocar em prática os ensinamentos.

Acredite:

Será um conhecimento adquirido uma vez, e utilizado por você em todos os dias da sua vida.

Percebe o valor disso?

Pense comigo por um segundo…

No momento que você adquire um conhecimento que tem o potencial de mudar a sua vida, ele nunca mais vai ser tirado de você.

E você vai poder compartilhar este mesmo conhecimento com seus familiares e amigos.

Ou até mesmo, passar esta educação para os seus filhos, fazendo com que eles estejam desde cedo no caminho certo para a Liberdade Financeira.

Você vai passar a ser uma referência, como uma pessoa bem sucedida que administra bem as suas finanças.

Agora eu tenho uma boa notícia…

Por você ter lido até aqui, vou dar um livro digital como presente.

Depois, se você quiser compartilhar o conhecimento, ótimo! Ele será todo seu e você poderá aproveitá-lo da maneira que desejar.

E por que eu faria isso?

Eu sou o André Fogaça, co-fundador do GuiaInvest, e venho me dedicando há mais de 9 anos a levar Educação Financeira para o maior número de brasileiros possível.

Até hoje, já ajudei mais 265 mil investidores a entrarem no caminho para a Liberdade Financeira.

Como o Luis Fernando, por exemplo:

E o Robson…

E o Nivaldo…

Não é por acaso que o GuiaInvest hoje conta com mais de 50.139 alunos (na última vez que verifiquei).

Eu e minha equipe viemos construindo uma bonita história e pretendemos ajudar até 1 milhão de brasileiros até o ano de 2022.

Eu espero profundamente que você e sua família estejam incluídos neste número.

Para baixar o livro “Plano Definitivo para Conquistar a Liberdade Financeira, clique aqui.

Estamos juntos, pela sua Liberdade Financeira.

Um abraço e bons investimentos.

André Fogaça

Como os juros compostos podem mudar a sua vida!

Como os juros compostos podem mudar a sua vida

Muito se fala sobre a alta taxa de juros aplicada no Brasil. Mas você sabia que pode se beneficiar dela? As dívidas baseadas em juros compostos tendem a se tornar impagáveis. Contudo, esses mesmos juros são interessantes para alguns tipos de investimentos.

Uma ótima alternativa é a aplicação do seu dinheiro em ações. Mas que tal entender um pouco melhor o modo como você pode utilizar os juros compostos a seu favor? É isso o que nós explicaremos na sequência. Confira!

O que são juros compostos?

Antes de mais nada, é necessário falar um pouco a respeito da própria definição de juros compostos. Essa nomenclatura se refere à incorporação dos juros de um período de 30 dias sobre o montante em questão. Ocorre que o valor (acrescido de juros) será novamente ampliado mediante a incidência dos juros do mês subsequente.

Embora pareça confuso, o cálculo é relativamente simples. Observe um exemplo com um valor de R$ 5.000 mil. Considere que a taxa de juros do mês é de 3%. Isso significa que o total ficaria em R$ 5.150 mil, que seria novamente multiplicado por 3% no mês seguinte e, assim, sucessivamente.

Os juros simples incidem apenas no valor inicial — seja uma dívida ou um investimento. Logo, o total acumulado é bem inferior em comparação com o que é propiciado pelos juros compostos. Com base nesse raciocínio, é preciso compreender como esses juros diferenciados geram rendimentos bem mais atrativos.

Como os juros compostos aumentam o rendimento do seu investimento em ações?

Se você deseja fazer com que o seu dinheiro renda mais, é necessário buscar investimentos que proporcionam uma alta taxa de lucratividade. Nesse sentido, uma das melhores alternativas é a aplicação no mercado de ações.

No entanto, é preciso compreender o funcionamento do sistema envolvido no processo. Ao adquirir ações, você não terá um lucro específico mensalmente, ampliado pela taxa de juros em vigência.

Na verdade, uma parte do lucro provém da própria valorização dos papéis após a compra. Quanto mais alto for esse crescimento, maior será o lucro no ato da venda dos mesmos papéis.

A outra forma de lucrar no mercado de ações é por meio do recebimento de dividendos. Nesse caso, os detentores de ações recebem uma quota do lucro de cada empresa — em determinado período — na qual eles investiram.

A questão é que existe um ciclo em todo esse processo. Repare que as empresas bem-sucedidas ampliam o seu próprio valor de mercado e amplificam sua riqueza.

No fim, elas conseguem uma excelente reserva para reinvestir pesadamente nas operações inerentes ao negócio. Tudo isso é possível pelos juros compostos. É evidente que a valorização das ações dessas organizações acompanhará o mesmo ritmo.

Ao investir na compra de ações que rendem dividendos, você deve direcionar os valores para as mesmas ações. Em um médio prazo, não haverá uma diferença significativa. Porém, os resultados serão muito melhores após períodos mais longos de investimento.

Isso acontece porque essa tática faz com que os juros compostos entrem na conta de lucratividade do investimento. O mercado de ações, por si só, já é extremamente rentável. Com o uso oportuno dos juros compostos, o lucro obtido (lá na frente) pode se tornar surpreendente.

É crucial frisar que tal estratégia de investimento se aplica somente a longos intervalos. Em outras palavras, a paciência deve ser uma palavra de ordem. Sem disciplina, você corre o risco de se frustrar. Por outro lado, acredite: a espera será bem satisfatória.

Como aumentar o lucro obtido por meio de outros tipos de investimento?

Quando se fala em juros compostos, a variável de maior impacto sempre será o tempo. Esse fator é preponderante para que você conquiste a liberdade financeira tão desejada. Basta ter ciência de uma conquista desse porte não acontecerá de uma hora para outra.

De uma forma geral, saiba que as variedades de investimentos que oferecem uma taxa de rentabilidade fixa contemplam os juros compostos. Eis algumas delas:

  • títulos do Tesouro Direto;
  • LCI (letra de crédito imobiliário);
  • LCA (letra de crédito do agronegócio);
  • CDB (certificado de depósito bancário).

De fato, até a aplicação de recursos na tradicional caderneta de poupança sofre os efeitos positivos dessa taxa de juros diferenciada. O grande problema é o índice usado, que é extremamente baixo.

Além disso, observe que o rendimento atribuído à poupança acontece apenas uma vez a cada intervalo de 30 dias. Por isso, quem investe na poupança ainda precisa ficar atento à data de aniversário da aplicação. Caso contrário, pode deixar de receber a lucratividade do último período.

Por essas e outras, a liberdade financeira só virá se você passar a investir de forma estratégica. Logo, é necessário ter uma dose generosa de paciência aliada a orientações de profissionais gabaritados.

Por que devemos fugir das dívidas geradas por juros compostos?

A explicação anterior justifica por que as dívidas movidas por juros compostos podem ficar astronômicas. É importante notar que os números gerados pelas dívidas sempre superam os investimentos.

Essa noção da realidade financeira é vital para que você perceba a urgência de quitar as dívidas antes de pensar em investir. Afinal, os valores pendentes consumirão todo ou boa parte do lucro do seu investimento.

Até quando se trata de situações financeiras não tão boas, o melhor caminho é zerar os débitos, principalmente se eles forem acumulados via juros compostos. Em seguida, você poderá iniciar uma nova etapa na sua vida. Nesse momento, vale a pena consultar profissionais que têm algo de valor a dizer.

O tempo só trabalha favoravelmente quando nós realizamos as melhores escolhas disponíveis no mercado. Elas são tantas que é muito fácil se perder, sem saber por onde começar.

O importante é que você não perca tempo e comece de algum lugar. Sendo assim, você não precisa acumular uma fortuna para iniciar os seus investimentos. No entanto, o lucro dependerá de muito planejamento. Finalmente, vale ressaltar que nem é preciso correr riscos para melhorar a sua taxa de retorno.

Ficou interessado em fugir do senso comum e conquistar sua própria liberdade financeira? Veja essa palestra gratuita e saiba como usar os juros para enriquecer.

Como Enriquecer Partindo do Absoluto Zero

A história de quem soube como enriquecer partindo do absoluto zero

Era um dia quente do verão paulistano em dezembro de 1985…

O ventilador da sala de aula era a mesma coisa que nada, já que acabava mais espalhando o ar quente do que refrescando alguma coisa.

O professor que estava corrigindo as últimas provas quase não percebeu o caminhar tão discreto daquele aluno que era um dos remanescentes dos últimos dias letivos…

Envergonhado com as mãos nos bolsos e olhar baixo, o menino se aproximou da mesa que estava repleta de provas e trabalhos a serem corrigidos.

Respirou fundo e perguntou em um tom de voz baixo:

Professor, será que o senhor poderia me ajudar? Eu sinto que não consigo fazer nada direito.

Sem levantar a cabeça das páginas que estava corrigindo, o homem respondeu que estava muito ocupado resolvendo seus próprios problemas.

Cabisbaixo, o menino deu um pequeno passo para trás e foi surpreendido quando o professor voltou a falar.

Olha, eu estou com um sério problema, sabe… talvez você consiga me ajudar.

Não entendendo muito bem aquele pedido, o menino acenou com a cabeça em forma de consentimento.

Naquele momento o professor tirou um anel do bolso e disse:

Preciso que você tente vender este anel para mim. Só não aceite nenhuma proposta abaixo de 2 mil reais.

O menino saiu empenhando em tentar conseguir resolver o problema daquele homem o qual tanto admirava.

Foi direto para a Avenida Paulista que brotava pessoas por todos os cantos.

Assim que começou a oferecer o anel para os ambulantes locais já pôde perceber que encontrar alguém disposto a pagar aquele valor seria uma tarefa quase impossível.

Algumas pessoas até se mostraram interessadas em comprar, mas por valores muito abaixo do que o professor havia pedido.

Cabisbaixo, voltou até a escola para contar ao professor que não havia conseguido ajudá-lo a resolver o seu problema.

Já esperando por um xingamento, o rapaz foi mais uma vez surpreendido.

O professor pediu que dessa vez levasse o anel ao joalheiro que ficava a duas quadras dali, para saber quanto ele estaria disposto a pagar pelo anel.

Afinal de contas, nada melhor do que perguntar sobre o valor de alguma coisa para quem entende sobre aquilo.

Para surpresa do garoto, o joalheiro disse que poderia dar no máximo R$ 23 mil por aquele anel caso ele precisasse ser vendido nos próximos dias.

Mas, se ele tivesse mais tempo talvez conseguisse mais.

Não acreditando no que havia acabado de escutar, o menino voltou correndo para contar ao professor.

E aí veio a grande lição.

A Grande Lição

Você consegue perceber o que aconteceu? Perguntou o professor.

Quando você ofereceu o anel para pessoas que não eram capaz de enxergar o valor dele, você não conseguiu nem o mínimo do valor que ele possuía.

Agora, quando você mostrou ele para uma pessoa que sabia avaliar o real valor dele, você quase não acreditou na resposta, não é mesmo?

E isso é exatamente o que acontece com você.

Muitas vezes você deixa de enxergar o valor de si mesmo por estar cercado de pessoas que não percebem o seu verdadeiro valor.

Desta forma você cria o pensamento condicionado de que não tem capacidade de vencer na vida.

O que você precisa é acreditar em si mesmo para perceber o seu verdadeiro valor.

Acontece que em inúmeros momentos da sua vida, o que está limitando você de enxergar o seu verdadeiro potencial, não está fora e sim dentro de você.

Deixa eu explicar melhor…

A sua mente é responsável por tudo o que acontece na sua vida.

Mesmo em situações nas quais parece que você não tem controle sobre o que está acontecendo, a mente influencia.

Isso já fará sentido…

Ao decorrer da sua vida você é influenciado pelo comportamento de pessoas que estão à sua volta.

Todas essas influências são responsáveis pelos comportamentos que você tem hoje.

A grande questão é que você não percebe o quanto está agindo de acordo com um comportamento que não é seu.

E pior ainda, esse pensamento além de não ser seu, limita o seu crescimento.

O poder do pensamento sobre uma vida é tão forte que já existe uma série de estudos que comprovam isso.

Pensamentos positivos, por exemplo, podem ajudar a combater doenças.

(Fonte: Revista Galileu)

O poder do pensamento positivo

Pesquisas apontam que o pensamento positivo ajuda na recuperação de pessoas com câncer.

Um estudo publicado pela revista de Medicina comportamental mostrou que pacientes que acreditam que tudo vai ficar bem apresentam melhoras no sistema imune e acabam vivendo mais.

Não é só uma questão de “crendice popular”.

Os seus pensamentos possuem tanta força que são capazes de influenciar até mesmo o seu bem estar físico.

De acordo com o bestseller “Os Segredos de uma Mente Milionária”, é recomendável que em momentos de estresse e desânimo, você procure planejar algo divertido.

Não importa o que seja, só o fato de fazer alguma coisa divertida, isso estimula regiões do cérebro associadas ao pensamento criativo e positivo.

Isso é mais uma prova do quanto os seus pensamentos são poderosos para determinar o seu estado de espírito.

E em relação ao dinheiro, tudo o que você pensa também possui o poder de melhorar a sua saúde financeira ou deixá-lo doente.

Depois de estudar sobre a vida de diversos milionários, me deparei com trajetórias de todos os tipos.

Desde pessoas que multiplicaram fortunas de família até as que começaram do zero.

Como é o caso por exemplo do Howard Schultz, CEO da Starbucks.

Fonte: Época Negócios

De origem humilde, criado no Brooklyn, ele foi o responsável por transformar um simples café de Seattle em uma das marcas mais valiosas do mundo.

 

Ex-faxineira torna-se uma das mulheres mais poderosas do Brasil

Outra história que gosto muito é a da Zica Assis.

Ex-faxineira, nascida em uma comunidade do Rio de Janeiro, esta mulher foi considerada pela revista Forbes uma das mulheres de negócios mais poderosas do Brasil.

(Fonte: Forbes Brasil)

Ou então a história do Leonardo Del Vecchio fundador e presidente da Luxottica.

Talvez por esse nome você não reconheça a empresa dele. Mas, ela é a maior fábrica de armações de óculos do mundo.

Possuindo o licenciamento de marcas como Ray-Ban, Armani entre tantas outras.

Del Vecchio vem de uma família de origem tão humilde, que sua mãe o deixou em um orfanato por não ter condições financeiras.

Citei esses diferentes exemplos de pessoas que prosperaram na vida por um simples motivo.

Existem pontos em comum entre todos eles.

E o mais curioso, é que esses pontos não estão relacionados aos extratos bancários.

É algo que vem antes disso.

A Liberdade Financeira que os Ricos Buscam

Existem características que são comuns a todas essas pessoas.

E a base disso tudo são os tipos de pensamentos que elas possuem.

Não é à toa que você também irá se deparar com notícias como essa:

(Fonte: Estadão)

Ou essa…

(Fonte: Economia Uol)

Pessoas de sucesso quando vistas de perto se parecem muito.

Ao decorrer dos últimos 15 anos em que entrei no mundo dos investimentos descobri uma receita poderosa.

É como se fosse um passo a passo para o sucesso financeiro.

Aliás, não somente financeiro, porque a prosperidade em relação ao dinheiro acaba se tornando apenas uma consequência natural quando você segue estes passos.

Depois de anos de estudos dedicados ao comportamento e hábitos de milionários de todo o mundo identifiquei a receita para alcançar a liberdade financeira.

Vou explicar melhor…

Eu desenvolvi uma estratégia única de enriquecimento permanente composta por um passo a passo.

Passo a Passo Para Enriquecer

Este conteúdo tem como objetivo acelerar o seu avanço na jornada rumo à Liberdade Financeira.

Liberdade Financeira, caso você não saiba, significa ser senhor do seu próprio destino, do seu próprio tempo.

Isso acontece quando o rendimento dos seus investimentos cobrem com folga o seu custo de vida.

Ou seja, trabalhar se torna algo opcional e não mais obrigatório.

Você já teve a sensação de que está patinando sem sair do lugar dentro da sua vida financeira?

Estou falando daqueles momentos em que você até consegue avançar, porém acaba retornando para o lugar de partida.

Isso já aconteceu comigo.

Aliás, isso não acontece só com você, essa é a característica da maioria das pessoas.

Agora eu pergunto…

Você deseja ser como a maioria das pessoas que aceitam uma vida medíocre, ou você deseja uma vida extraordinária?

Uma vida em que você é o dono do seu próprio destino e possui a Liberdade Financeira para fazer com o seu tempo que quiser.

O fato de você estar lendo isso é um forte indicador de que você está comprometido com a sua felicidade e Liberdade Financeira.

Você busca uma vida com tranquilidade financeira, tempo para aproveitar a sua família e ter lazer, certo?

Agora vem a boa notícia.

Eu lancei um e-book diferente de tudo o que eu eu já compartilhei com você antes. E ele NÃO está a venda.

Intitulei este conteúdo de Plano Definitivo Para Você Conquistar a Liberdade Financeira porque o que você descobrirá nele será a base para que a árvore da fortuna nasça em todos os setores da sua vida.

Como você já faz parte da nossa lista de contatos, está recebendo este conteúdo em primeira mão.

Por isso, peço que você não compartilhe este link com estranhos. Ele é exclusivamente para pessoas como você que acompanha o meu trabalho aqui no GuiaInvest.

Quem sou eu para te Ensinar?

Bom, caso você ainda não me conheça eu sou o André Fogaça. Um dos fundadores do GuiaInvest que foi a primeira rede social de investidores do país.

Hoje a Rede Social do GuiaInvest possui mais de 265 mil investidores cadastrados.

Eu também sou o idealizador da Jornada da Liberdade Financeira que é uma sequência de treinamentos práticos que possuem como objetivo ajudar você a ser financeiramente livre.

Esta jornada é dividida em 4 fases: Como Sair das Dívidas, Como Poupar Dinheiro, Como Acumular Riqueza e Como Viver de Renda.

É gratificante receber diariamente mensagens de pessoas que já estão colhendo os frutos de terem entrado nesta jornada.

Veja o relato do Luciano que é meu aluno dentro do Treinamento Como Acumular Riqueza:

E veja o que aconteceu com o Gustavo…

Toda vez que recebo mensagens como essa, aumenta a minha certeza de que a Educação Financeira deve ser propagada.

Como disse antes, a oportunidade que eu estou oferecendo para você agora é um acelerador desta jornada.

A Grande Oportunidade

Independente da fase que você se encontre, uma coisa é certa, você deseja avançar e avançar cada vez mais rápido.

Baixe gratuitamente o Plano Definitivo Para Você Conquistar a Liberdade Financeira clicando aqui, e descubra o motivo pelo qual você ainda não conquistou o que tanto deseja.

Você terá acesso a informações privilegiadas que farão você mudar a sua vida financeira para melhor.

Neste programa você irá descobrir:

– Como concretizar aqueles objetivos que até hoje você não conseguiu tirar do papel;

– Como acelerar o seu avanço rumo à Liberdade Financeira;

Infelizmente, não posso afirmar por quantos dias ela estará disponível.

Por isso o meu conselho é que se você tem interesse em saber mais sobre esta receita para o sucesso financeiro, baixe rapidamente.

E se você quer partir para o próximo passo e fazer o planejamento da sua Liberdade Financeira na prática, inscreva-se gratuitamente na palestra “Como Conquistar a Liberdade Financeira em 3 Passos Simples”.

Nela eu revelo como é possível alcançar a liberdade financeira investindo cerca de R$200,00 por mês. Mas corra, pois as vagas são limitadas.

Um abraço,

André Fogaça.

Tudo Sobre a Liberdade Financeira

Por que ler este conteúdo sobre a Liberdade Financeira?

Neste guia, você aprenderá tudo o que é necessário para iniciar a sua Jornada na conquista da Liberdade Financeira.

Também conhecerá o método definitivo que levará você ao sucesso financeiro, através de uma consistente e séria construção de riqueza, sem precisar depender de terceiros.

87,4% das pessoas que possuem planejamentos financeiros de longo prazo vivem uma situação financeira boa ou excelente. Já entre as pessoas que não fazem esse planejamento, apenas 18,9% estão com a situação financeira boa ou excelente.

Vamos começar com um fato: elaborar um planejamento para a sua Liberdade Financeira vai aumentar muito as chances de você ter uma situação financeira verdadeiramente confortável.

Hoje, no Brasil, há 61 milhões de endividados.

Esse dado mostra o descontrole financeiro das pessoas, evidenciando a necessidade de maior educação financeira no país.

Porém, se você se encontra nessa situação, a culpa não é sua! A grande indústria encontrou uma forma de “modernizar a escravidão”: basicamente, ela não fornece para a população o acesso à educação financeira, para que permaneça endividada ao longo da vida, tornando-se escrava do sistema.

O fato é que essas pessoas poderiam estar em uma situação muito mais tranquila se tivessem um planejamento de longo prazo, independente da ajuda de terceiros, crises ou de um aumento de salário.

O pior de tudo é que a grande maioria das pessoas tem a consciência do problema e NÃO SE PLANEJA PARA A APOSENTADORIA…

Aqui, o problema pode tomar dimensões catastróficas!

O maior arrependimento das pessoas em seu leito de morte é das coisas que deixou de fazer e o principal motivo é a falta de planejamento financeiro.

Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje. Para atingir grandes conquistas é preciso apenas que você dê o primeiro passo.

O que muita gente não sabe é que qualquer um pode levar uma vida em que o dinheiro nunca será uma preocupação!
Atualmente existem sites, páginas do facebook, perfis no instagramcanais do Youtube com muitas informações gratuitas sobre educação financeira.

Por isso, a primeira dica é: busque o conhecimento para guiá-lo na sua Jornada da Liberdade Financeira.

Comece HOJE MESMO a elevar o nível da sua vida financeira e possibilite a realização dos seus maiores sonhos.

Mas vamos ao que interessa.

O que é a Liberdade Financeira?

A Liberdade Financeira é mais do que um objetivo ou uma linha de chegada.  É um estilo de vida.
É você ser o dono do seu DESTINO.

Ser livre financeiramente é você ter TEMPO e DINHEIRO para fazer HOJE o que quiser, sem ter que se preocupar com a sua situação financeira.

É viver de forma inteligente, saudável e do jeito que você sempre sonhou.

Mas há uma condição para chegar lá

Algumas amarras do passado devem ser desfeitas AGORA mesmo!

Hábitos nocivos que você pratica diariamente podem estar lhe desviando do rumo da Liberdade Financeira.

Dar desculpas, pôr a culpa no governo, pensar pequeno, acreditar em soluções mágicas e imediatas, depender de terceiros, etc.

Esses são alguns maus hábitos que você deve PARAR DE FAZER imediatamente!

A autonomia, a autorresponsabilidade, o foco no que é verdadeiramente essencial são os balizadores da Liberdade Financeira.

São esses princípios que ajudam a chegar lá!

Escolher depender da boa vontade de governos, bancos e corretoras para cuidar do seu dinheiro só vai prejudicar você e colocar o seu patrimônio e a sua liberdade em RISCO.

Investir seu dinheiro através do banco é como tentar encher um balde furado: a água é o dinheiro e os furos são as taxas.

Lembre-se: confiar o seu futuro a eles é escolher trilhar o caminho que eles querem que você trilhe, é aceitar as decisões que eles tomam.

Você trabalha duro e investe parte do seu salário para ter um futuro confortável, mas boa parte do seu dinheiro ficará para sempre com o banco, através de taxas de administração, come-cotas de fundos, taxas de carregamento, etc.

Escolher a Liberdade Financeira não é apenas escolher ter uma vida incrível.

É dizer chega! Chega de ser enganado por quem ganha dinheiro com a ignorância da população.

Hoje mesmo, algumas pessoas vão escolher trilhar esse caminho e descobrirão o que acontece nesse incrível mundo.

Outro grupo, mais uma vez, deixará as decisões importantes para depois. E tudo bem…  O sucesso financeiro não é para qualquer um.

Você quer fazer parte de qual grupo?

Um objetivo sem um plano é apenas um desejo

Como foi dito no início, estudos recentes mostraram que 87,4% das pessoas que possuem um planejamento financeiro de longo prazo dizem viver uma situação financeira boa ou excelente.

Logo, ter um planejamento sólido para sua Liberdade Financeira faz com que a estatística jogue a seu favor, certo?

Antes de qualquer coisa, uma vida financeiramente bem-sucedida passa por um planejamento simples e vencedor. Para isso, tenha objetivos muito claros e específicos.

Pense: quem não sabe o que quer, acaba por se contentar com qualquer coisa…

Você deve saber por qual razão guarda dinheiro, quanto pode ou quer guardar por mês e quanto espera ter de retorno com seus investimentos no futuro.

Se você não sabe, comece a pensar sobre isso. Somente assim terá um planejamento vencedor.

E a grande vantagem de ter um bom planejamento é que, quando você sabe o que quer, também sabe o que NÃO quer.

Isso permite dizer NÃO para tudo o que é supérfluo na sua vida: relacionamentos ruins, gastos inúteis, hábitos nocivos… Acredite, essas coisas geram um impacto financeiro enorme na sua vida.

Agora eu pergunto:

  • Você já possui um orçamento mensal?
  • Sabe quanto gasta?
  • Sabe quanto rende seus investimentos?

Essas são respostas que você deve ter na ponta da língua.

Seu orçamento deve ser sustentável e, principalmente, simples.

Existe uma frase atribuída a Leonardo da Vinci, de que eu gosto muito: “A simplicidade é o mais alto grau de sofisticação.”

Mas isso não é tudo…

O que realmente vai transformar a sua vida são os investimentos inteligentes. Investir na poupança, fundos de renda fixa, CDB e outros produtos bancárias não levará você para o próximo nível.

Além de procurar as melhores alternativas de investimentos, invista regularmente no longo prazo. Bastam apenas R$ 100,00 mensais para começar. Fazendo isso, você estará no caminho certo para atingir resultados surpreendentes.

Planeje-se e faça acontecer.

Por que Evitar o Banco?

Para muitos, o mundo dos investimentos é algo complexo, cheio de informações e “economês”…

Isso é mentira! Realmente, existe muita informação por aí. Mas a maioria delas é totalmente irrelevante.

A indústria financeira é projetada para que a população tenha essa crença de que investimentos são algo complicado, já que ela lucra com a ignorância da população.

Pense comigo: quanto mais as pessoas forem dependentes de um banco, mais ele lucrará em cima delas.

Corretoras e seguradoras não são diferentes. Elas vão oferecer para você os produtos que são melhores para os interesses delas!

Então tome cuidado! Delegar a eles o seu futuro financeiro tem um custo muito alto.

Banco, seu maior inimigo: o gerente de banco precisa bater as metas de venda do banco e por isso é obrigado a empurrar péssimos investimentos, nos quais você sempre sairá perdendo.

A melhor saída é abrir uma conta em uma corretora de valores independente, assim você começará a encontrar os melhores investimentos.

Somente essa simples iniciativa já garante acesso a investimentos melhores, com uma boa rentabilidade e segurança.

Mas tenha cuidado com as recomendações tendenciosas das corretoras e dos assessores de investimentos, uma vez que o salário deles depende das corretagens das suas aplicações!

Nesse momento, você já terá acesso a alternativas melhores do que as opções oferecidas pelo banco e demais produtos que apenas sugam a rentabilidade do seu dinheiro.

Mas tenha cuidado com as recomendações tendenciosas das corretoras e dos assessores de investimentos, uma vez que o salário deles depende das corretagens das suas aplicações.

O ideal é que você mesmo tenha conhecimento das vantagens e riscos de cada investimento, para tomar as decisões mais adequadas para o seu futuro.

Você deixaria um desconhecido cuidar das coisas mais importantes da sua vida, como amar a sua família, a sua mulher ou os seus filhos? Então, não permita isso com o seu dinheiro! Você e as pessoas que ama dependem do seu sucesso financeiro.

Por que Investir por Conta Própria?

Busque a sua Liberdade Financeira por conta própria por uma única e simples razão: você só vai chegar lá (e se manter lá) se aprender a cuidar do seu dinheiro sozinho.

Imagine se simplesmente a partir de hoje você dependesse única e exclusivamente dos benefícios do INSS para se aposentar.

Pensou? Ficaria confortável com isso?

Você realmente acredita que os benefícios pagos pelo INSS serão suficientes para garantir um futuro com dignidade?

Pior ainda, muitas pessoas estão morrendo antes de se tornarem beneficiárias da Previdência Pública. Essas notícias não são nada animadoras…

Cientes desse cenário, os gerentes de bancos tentam de toda forma vender um produto que promete resolver esse problema: um plano de Previdência Privada.

Deposite uma pequena quantia todos os meses e em 30 anos resgatará o valor, maior do que o benefício do INSS… Parece boa ideia, certo?

ERRADO! Muito errado!

Os planos de Previdência Privada cobram taxas de administração altíssimas, taxas de carregamento e custos de saída do plano. No fim das contas, o banco ficará com a maior parte do seu rendimento.

A maioria dos planos de Previdência Privada no Brasil rende menos do que a miserável Caderneta de Poupança.

O seu plano de aposentadoria deve ser independente, gerido por você e deve atender os seus interesses.

É mais rentável, mais seguro e pode estar no seu controle!

Reflita sobre qual o tipo de aposentadoria é mais confiável: a pública, a privada ou a INDEPENDENTE?

Como ter Resultados Melhores?

A partir de agora, preste muita atenção no que vai ler!

Aqui está talvez o maior segredo por trás do caminho rumo à Liberdade Financeira.

Para atingir a Liberdade Financeira, você deve ter resultados melhores do que a maioria das pessoas tem. Para isso, em primeiro lugar, faça as coisas diferente do que a maioria faz.

Pode parecer óbvio, mas, mesmo quando alertadas, muitas pessoas cometem os mesmos erros que todo mundo comete.

O principal erro da maioria é confundir investimento com especulação.

A única forma de ter lucros nos investimentos que permitirão comprar um imóvel à vista, ter um futuro confortável e conquistar seus maiores objetivos é ser dono de uma empresa.

Isso por que essa é a única forma de você receber dê bons lucros, e a maneira mais fácil de fazer isso com menos dinheiro é através da bolsa de valores.

É nesse momento, porém, que as pessoas se perdem, pois especulam achando que estão investindo.

O especulador busca ganhos de curto prazo na bolsa de valores e acaba comprando ações sem nenhum critério. Ele apenas compra uma ação na crença de que o preço subirá rapidamente.

Aí é que mora o perigo!

Como o especulador não olha para os fundamentos da ação, ele age por emoções: quando o preço da ação cai, ele vende; quando o preço volta a subir, ele compra novamente.

E esse ciclo se repete até chegar a um prejuízo irrecuperável e comprometer seu patrimônio.

Essa é a lógica que leva muitas pessoas a se traumatizar com o mercado de ações, pois entram achando que terão retornos rápidos e não é assim que acontece.

O jeito certo de investir é comprando ações de boas e lucrativas empresas, independente da ação estar “na baixa” ou “na alta”.

Tenha a mentalidade de que, ao comprar uma ação, você estará comprando a participação em uma empresa, com objetivos de lucros constantes e visão de longo prazo. Não existe motivo para deixar de ser sócio de algo que dá lucros constantes.

Possuindo ações de uma empresa rentável, você receberá parte desse lucro na forma de dividendos, podendo reinvesti-los, aumentando ainda mais o seu patrimônio. Esse é o grande charme do investimento em ações: o poder de turbinar seus investimentos!

Por que VOCÊ chegou até aqui?

Você sabe de algo. Só não sabe explicar ainda o quê. Apenas sente isso! E isso lhe trouxe até aqui!

A verdade é que você sabe que a Liberdade Financeira é um caminho possível!

O nível de educação financeira é o que leva as pessoas a um futuro de riqueza ou de pobreza.

Se você está lendo isso, é porque quer ser uma pessoa livre financeiramente. E se eu estiver certo e você comprometido com o seu Sucesso Financeiro, vou lhe propor algo.

Pense no valor que precisa hoje para cobrir seu custo de vida, um valor que atenda a suas necessidades básicas e as da sua família…

Pensou?

Agora, pense num valor que não apenas cubra esse custo, mas que permita uma vida confortável, um valor que vai além das necessidades básicas… Pensou?

Ótimo…  Bom, então, dobre este valor!

Imagine se, independente de qualquer coisa, a partir de amanhã esse valor fosse depositado na sua conta todo mês até o fim de sua vida.

Diante dessa nova realidade de vida, eu lhe pergunto: quais decisões tomaria?

O que faria da sua vida?

Trocaria de emprego?

Ou melhor, pararia de trabalhar apenas por dinheiro?

Mudaria de país?

Resolveria simplesmente dedicar sua vida à família, passando mais tempo com seus filhos?

Tiraria férias a cada 3 meses com toda família? Ou melhor, levaria a família inteira para uma viagem pelo mundo?

Afinal, o que você faria?

Isso que acabamos de imaginar tem um nome, e é uma realidade possível, mais possível do que se pensa. O nome disso é LIBERDADE FINANCEIRA.

As pessoas que conquistam a liberdade financeira possuem uma vida mais plena e sem preocupações.

Conclusão

Para chegar lá é preciso trilhar um caminho. E esse caminho eu chamei de JORNADA DA LIBERDADE FINANCEIRA.

Ao longo dos últimos 15 anos, eu estudei e coloquei em prática tudo que aprendi para percorrer esse caminho, muitas vezes errando, acertando, errando de novo, até chegar a um método, uma fórmula que pode ser seguida por qualquer pessoa.

E agora, estou colocando à sua disposição em uma palestra tudo o que eu aprendi seguindo por esse caminho. Basta se inscrever e agendar um horário para assistir.

Espero que você faça bom uso.

Um abraço e bons investimentos.

Por que você precisa pagar a si mesmo para conseguir ficar rico?

A conquista da liberdade financeira depende invariavelmente da realização contínua de investimentos. No mínimo, essa é a forma mais rápida e viável de se alcançar um patamar de vida realmente confortável e estável. O que muita gente não sabe é que para isso, é imprescindível pagar a si mesmo.

Quando se fala em ficar rico, muitas pessoas dizem que adorariam começar a investir. No entanto, uma boa parte delas não investe por causa da desorganização financeira. E, de fato, a bagunça nas finanças não combina com as oportunidades de acumular renda ao longo dos anos.

Para esclarecer esse tema, preparamos esse artigo. Aqui, você saberá o que é pagar a si mesmo e como manter esse hábito todo mês. Confira as dicas e comece o caminho rumo a sua liberdade financeira!

Pague a si mesmo antes de pagar aos outros.

O que significa pagar a si mesmo?

Para simplificar o entendimento da expressão “pagar a si mesmo”, é necessário enxergar o modo como você utiliza o seu dinheiro.

Independentemente da renda, é preciso definir que a reserva financeira e os investimentos serão mantidos todos os meses. Esta regularidade corresponde ao “pagar a si mesmo”. Por mais simples que pareça, o conceito pode transformar profundamente a sua realidade financeira.

Por que esse hábito é importante para ficar rico?

Se tratando de investimentos feitos de forma estratégica, os melhores resultados não advêm de aportes financeiros esporádicos. Quanto mais oscilante forem os investimentos, mais distante você ficará da rentabilidade. Ou seja: sem pagar a si mesmo mensalmente, você não investirá com regularidade.

Mas antes de investir, você deve aprender a poupar. A criação de uma reserva financeira é de extrema importância, pois ela será a base do montante aplicado mensalmente em investimentos. Em termos porcentuais, considere uma reserva financeira entre 10% e 15% da sua renda mensal.

Com essa quantia poupada todos os meses, o total do valor investido tende a se acumular com o passar do tempo. Afinal, a nova reserva mensal será somada à rentabilidade alcançada até aquele momento. Perceba que há um ciclo de constante renovação do capital acumulado.

Ao manter este ritmo em pleno equilíbrio, a riqueza será questão de tempo. Tempo que, obviamente, varia de acordo com o dinheiro investido e, essencialmente, com o tipo de investimento realizado.

Nesse último aspecto, é crucial estudar todas as possibilidades disponíveis no mercado. Para não errar na hora de investir, o segredo é seguir fontes confiáveis.

Como adquirir esse hábito?

Inicialmente, você precisa criar um fundo financeiro emergencial. Depois de 6 meses de reserva, a remuneração seguinte (o seu salário, por exemplo) já pode ser alocada para os investimentos.

O objetivo é transformar o processo em uma rotina e o hábito de guardar dinheiro envolve uma série de mudanças comportamentais. Em outras palavras, é necessário ter um controle mais rigoroso quanto aos gastos mensais. Tal disciplina é fundamental para que a sua reserva financeira e, consequentemente, os seus investimentos aumentem.

Ao notar os resultados positivos, fica mais fácil poupar. O vislumbre de um futuro próximo e tranquilo evidenciará que vale a pena pagar a si mesmo todos os meses — sem exceção. Nesse contexto, a paciência é uma das virtudes primárias de toda essa estratégia voltada à liberdade financeira.

Qual o valor mensal que deve ser investido?

O total a ser investido varia de acordo com as possibilidades do momento de cada pessoa. A estratégia em destaque só funciona se houver equilíbrio. Isso significa que o pagamento de todas as despesas deve se manter em dia.

O investimento só fará sentido se ele partir de uma sobra financeira. Em hipótese alguma, o dinheiro deve ser retirado de uma conta fixa, como a mensalidade de uma residência ou de um carro.

Feitas as contas, basta verificar qual é o montante realmente disponível para iniciar o hábito de pagar a si mesmo. Caso o valor inicial não seja tão empolgante, mantenha a calma e aumente o montante de forma gradual.

Esse marco inicial pode partir, por exemplo, de apenas 3% da sua renda atual. Lembre-se que esse índice subirá, desde que você consiga diminuir os gastos mensais. A lógica da estratégia consiste em destinar mais dinheiro para os investimentos. Se isso não for efetuado, o esforço será em vão.

Como uma plataforma de aprendizado pode ajudar a investir?

Felizmente, você não estará sozinho em nenhum momento dessa caminhada rumo a sua liberdade financeira. Quer uma dica infalível? Comece agora mesmo a frequentar uma plataforma de investimentos completa.

Quando falamos em plenitude, nos referimos a uma plataforma que proporcione uma dinâmica interativa entre diferentes experiências de investimentos. Ao entrar em contato com elas, você saberá quais são os melhores locais para colocar o seu dinheiro.

De nada vale priorizar você mesmo, se os investimentos forem ruins. Caso isso aconteça, o risco de sua reserva financeira se esvair é bem considerável. Obviamente, ninguém quer que isso aconteça.

Em uma plataforma de investimentos, você pode realizar treinamentos que o tornarão mais preparado para investir com segurança. Acredite: a alta rentabilidade pode caminhar tranquilamente ao lado de uma aplicação segura.

É normal se sentir inseguro na hora de selecionar um determinado ativo financeiro. Um dos objetivos de uma plataforma de investimentos é, justamente, explicar os detalhes associados a cada ativo. Assim, o processo de escolha se torna bem mais fluido e descomplicado. Lá, você perceberá que efetuar bons investimentos é mais simples do que parece.

Para isso, é necessário que você seja bem orientado. Um excelente exemplo é o mercado de ações. Diversas pessoas tem muito medo de investir na bolsa de valores devido ao risco das operações.Mas, e se você soubesse avaliar cada um dos papéis disponibilizados pelo mercado?

A plataforma de investimentos está aí para apresentar o melhor caminho. Além disso, ela fornece todas as ferramentas necessárias para que você se torne um investidor de sucesso. Então, o que você está esperando para começar a pagar a si mesmo?

Agora que você já está pronto para iniciar essa transformação da sua vida, compartilhe essa novidade com seus amigos e familiares nas suas redes sociais!

Um abraço e bons investimentos.

O que é day trade e por que ele é uma armadilha?

Por que o Day Trade pode ser uma armadilha para iniciantes na bolsa de valores? Tudo começa com a razão.

Existem muitas razões para que você queira acumular dinheiro e conquistar a liberdade financeira. Algumas pessoas pensam em realizar uma série de viagens ao redor do mundo ou comprar aquele carro tão desejado. Já outras, focam a antecipação da aposentadoria com o intuito de manter uma vida confortável antes de chegar à terceira idade.

Seja qual for o objetivo, é necessário aprender a investir para alcança-lo. Nesse sentido, o mercado de ações se apresenta como uma excelente alternativa, além de oferecer o Day Trade.

Mas, você sabe o que é Day trade e quais são os seus riscos? Na sequência, você saberá todos os detalhes sobre esse tipo de estratégia de investimentos. Acompanhe!

O que é Day Trade?

Day trade pode ser uma armadilha para iniciantes na bolsa de valores.

Esse mercado é mundialmente conhecido pelas operações de médio e longo prazo. Não é à toa ouvir que, para investir na Bolsa, você precisa adotar uma boa tática, ser extremamente estratégico e, sobretudo, ter muita paciência.

O terceiro item também faz parte da rotina do Day Trade, mas ela se encerra até o fim do pregão daquele dia. Sim! O Day Tradding refere-se à compra e venda de papéis efetuadas em um mesmo dia.

Essa é uma solução interessante para quem não pretende ou não quer esperar pelo lucro por tanto tempo. Afinal, os investimentos tradicionais feitos na Bolsa demoram um pouco mais para gerarem a rentabilidade almejada.

Como funciona o Day Trade?

No Day Trade, o seu lucro dependerá da diferença estabelecida entre o preço de compra e venda das ações. Para que, ao término do dia, a operação seja bem-sucedida, você deve descobrir quais ações serão valorizadas no decorrer do período.

Obviamente, não é necessário aguardar os instantes finais do pregão para efetuar a venda de um conjunto de ações. Você pode vender a partir da primeira valorização dos papéis. Se houver a expectativa de que o valor aumente nas próximas horas, basta prolongar a venda.

Portanto, o Day Trade exige:

  • conhecimento aprofundado sobre o mercado de ações;
  • monitoramento contínuo da bolsa de valores durante o início e fim da operação.

Quando o Day Trade é indicado?

Em se tratando de bolsa de valores, qualquer operação de curto prazo, como o Day Trade, deve provocar muita cautela. Por ser extremamente especulativa, a recomendação desta forma de atuação no mercado é feita com ressalvas.

Na maioria dos casos, o Day Trade sequer é realmente indicado. Afinal, nós estamos falando sobre uma estratégia muito arriscada e incerta. Quem garante que as ações que você comprou sofrerão, de fato, uma valorização significativa ao longo daquele dia? A resposta é incrivelmente simples: ninguém.

Por mais que você seja experiente na bolsa, ela jamais fornece alguma certeza quanto ao futuro. Essa lógica também se aplica aos investimentos de médio e longo prazo realizados na mesma Bolsa. Contudo, os últimos são realizados em bases muito mais sustentáveis e, portanto, seguras.

Os investimentos de médio e longo prazo são calcados em análises mais aprofundadas sobre o posicionamento atual de uma empresa e onde ela pode chegar. Logo, eles diferem bastante do que acontece em uma operação de Day Trade — a começar pela probabilidade de sucesso.

Por que o Day Trade pode ser uma armadilha para investidores iniciantes?

O grande problema atrelado ao Day Trade é que ele oferece uma ilusão com relação ao suposto lucro. Na prática, você pode, de fato, obter uma elevada rentabilidade em determinado dia.

Esse aparente sucesso ocasiona um aumento da dose de otimismo inserida nos próximos investimentos. Caso tenha uma boa sequência de bons resultados, você começa a se achar imbatível. Muitas pessoas com bom início no Day Trade realmente se julgam capazes de prever o futuro, independentemente do cenário.

Repara que essa estratégia de curto prazo se assemelha muito à participação em sites de apostas esportivas. Inclusive, existe a famosa expressão Day Trade esportivo. Seja na bolsa de valores ou nos campeonatos, a armadilha é a mesma: ganhar e perder muito dinheiro em um tempo recorde.

Ao sofrer uma perda profunda e inesperada, a pessoa adepta do Day Trade fica propensa a sofrer uma crise psicológica. Desesperada para tentar recuperar a quantia perdida, ela é capaz de efetuar ações impensadas (totalmente impulsivas).

O resultado pode ser um desastre de proporções inimagináveis. Se formos avaliar o Day Trade friamente, chegaremos à conclusão de que a prática é injustificável. Nada vale o risco inerente a uma estratégia como essa.

Na melhor das hipóteses, é possível que você não se torne o protagonista de uma história de falência. Porém, a probabilidade de lucro ao longo do tempo é quase nula. Basta lembrar que, no Day Trade, o que muito se ganha, muito se perde.

Suponhamos que você efetue uma operação de Day Trade e lucre muito com ela. Sabe qual deve ser o seu próximo passo? Destinar esse lucro para os investimentos de médio de longo prazo da mesma bolsa de valores.

Qual a melhor maneira de começar a investir para alcançar a independência financeira?

E se você não sabe absolutamente nada sobre o mercado de ações, este é um problema facilmente solucionável. O segredo das pessoas bem-sucedidas que investem na Bolsa é a utilização das melhores fontes disponíveis.

A partir daí, você encontrará a trilha que o levará diretamente à liberdade financeira. Para isso, é imprescindível:

Algumas perguntas podem orientar os investimentos, como:

  • qual é a consistência dos lucros exibidos pela empresa em questão?
  • o nicho de atuação dela tem futuro, financeiramente falando?
  • qual é o grau de solvência da organização?
  • ela apresenta uma boa liquidez?

Para resumir: você deve embasar os seus movimentos no value investing e no buy and hold. O primeiro conceito se refere à valorização do próprio investimento. Na bolsa de valores, isso depende da seleção das melhores oportunidades de compra de ações. O segundo, é uma alusão à compra e manutenção das ações por um período de longo prazo.

Agora, você já sabe o que é Day Trade e quais são os riscos ligados a essa estratégia. Que tal aprender a investir na bolsa de forma segura? Isso é algo perfeitamente possível. Você só precisa realizar os cursos certos e utilizar uma plataforma que possibilidade uma interação contínua entre diferentes experiências da bolsa de valores.

Para entender mais sobre o tema, fique por dentro das principais causas de perda financeira na bolsa. Boa leitura!

24 vieses cognitivos que te impedem de ganhar mais dinheiro

A maioria dos investidores são guiados por vieses cognitivos que os levam a cometerem erros. Essas crenças e julgamentos pessoais podem distorcer a visão da realidade. Aprenda a detectar e evitar esses vieses que te impedem de ganhar dinheiro.

Você se acha uma pessoa objetiva, lógica e racional?

Gostamos de pensar que sim, que somos capazes de captar e interpretar informações baseados em evidências e na realidade.

Porém, o cérebro humano é programado para cometer diversos tipos de erros mentais quando estamos fazendo julgamentos e decisões. Esses vieses cognitivos podem afetar nossa capacidade de fazer julgamentos racionais e nos levar a cometer diversos erros nas tomadas de decisão.

Cada um de nós tem sua própria visão de mundo e toma suas decisões baseadas na sua percepção da situação. Ou seja, nosso cérebro tende a fazer uma análise tendenciosa.

É essencial controlar as emoções ao investir. Como já dizia Benjamin Graham, “O maior inimigo do investidor é ele mesmo”.

Quando estamos falando em investimentos, entender como sua mente funciona é de extrema importância para evitar julgamentos errados e estar atento à novas oportunidades. Uma vez que os vieses afetam de forma relevante a tomada de decisões financeira.

Daniel Kahneman e Amos Tversky foram pioneiros no trabalho em torno de vieses cognitivos, em 1972. Desde então, diferentes vieses cognitivos foram identificados.

No total, existem mais de 180 vieses cognitivos que interferem na forma como processamos os dados, pensamos e percebemos a realidade.

Listamos aqui 24 vieses cognitivos que estão distorcendo sua percepção da realidade e impedindo você de ganhar mais dinheiro.

#1 – Viés da ancoragem

É a tendência de se agarrar à primeira informação, ou uma referência do passado, na hora de tomar decisões. Esta, influenciará o julgamento de tudo que se segue.

A mente humana é de natureza associativa, de modo que a ordem em que recebemos informações ajuda a determinar o curso de nossos julgamentos e percepções. Assim, a primeira impressão é muito mais poderosa e todas as comparações posteriores serão “ancoradas” a partir dela.

Esse viés pode ser prejudicial ao investidor, uma vez que este pode ficar ancorado às cotações históricas do ativo.

#2- Falácia dos custos afundados

É a tendência das pessoas se apegarem e seguirem irracionalmente um pensamento ou atividade, mesmo que não cumpre com suas expectativas por causa do tempo e /ou dinheiro que já gastou com ele.

Quando investimos nosso tempo, dinheiro ou emoção em algo, é difícil simplesmente deixar ir. Essa insistência pode fazer o investidor perder dinheiro e fazer investimentos imprudentes.

Podemos estender viés para diversos temas, como por exemplo:

“Eu vou comer tudo porque paguei!”

“Não gostei desse filme, mas como paguei, eu não vou sair cinema! Vou ver até o fim”

Para recuperar a objetividade, pergunte a si mesmo: se eu ainda não tivesse investido alguma coisa, ainda faria isso agora? Eu aconselharia um amigo a fazer o mesmo se ele estivesse na mesma situação?

#3 – Viés da confirmação

Tendência de procurar maneiras de justificar suas crenças existentes. Esse é um ato inconsciente de buscar referências e ideias que se encaixam em nossos preconceitos. Enquanto que, ao mesmo tempo, ignoramos e desconsideramos não vão ao encontro do nosso ponto de vista.

Nós adoramos concordar com pessoas, que concordam conosco. E não gostamos de sermos contrariados.

“O primeiro princípio é que você não deve se enganar – e você é a pessoa mais fácil de enganar” – Richard Feynman

Esse viés é perigoso para o investido porque pode guia-lo a tomar decisões julgadas de forma errada. Por exemplo, um investidor pode buscar apenas por informações que confirmam com seu ponto de vista (ficando fechado a opiniões contrárias).

#4- Efeito dunning-kruger

Quanto mais você souber, menos confiante você estará. Ao passo que quanto menos você sabe, mais pensa que sabe.

Uma vez que os especialistas sabem o quanto eles não sabem, eles tendem a subestimar sua capacidade.

Portanto, é mais fácil ser confiante quando você tem apenas uma ideia simples de como as coisas são.

“Todo o problema com o mundo é que tolos e fanáticos são tão seguros de si mesmos, mas pessoas mais sábias, estão cheias de dúvidas” – Bertrand Russell

#5- Efeito Backfire – Tiro pela culatra

Quando sua crença é confrontada por fatos, ao invés de mudar de posicionamento, você acredita ainda mais fortemente nela.

Podemos experimentar estar errado sobre algumas ideias como um ataque a nós mesmos. Isso pode nos levar a dobrar nossa crença, apesar das evidências.

“Não é o que você não sabe que te coloca em apuros. É o que você sabe com certeza que não é assim” – Mark Twain

#6- Efeito de Barnum – Validação Subjetiva

Tendência a crer que eventos sem ligação lógica pode ter algum tipo de ligação de acordo com nossas crenças.
Isso acontece porque nossas mentes são dadas para fazer conexões. Desse modo, é fácil para nós tomar declarações nebulosas e encontrar maneiras de interpretá-las para que pareçam específicas e pessoais.

Um exemplo disso é a astrologia. Onde as informações podem ser interpretadas e aplicadas a qualquer um, não apenas a você.

#7- Declinismo

Você se lembra do passado como melhor do que era e espera que o futuro seja pior do que provavelmente será.

É a crença que a sociedade tende ao declínio. Apesar de vivermos no tempo mais pacífico e próspero da história, muitas pessoas acreditam que as coisas estão piorando. É aquele papo de que “bom mesmo era antigamente.”

Em vez de ser nostálgico, use métricas atuais que podem ser consideradas prósperas.

#8- Efeito de enquadramento

As pessoas tendem a serem influenciadas dependendo do contexto e da forma que é apresentada.

Apesar de gostarmos de pensar que não podemos ser manipulados, a verdade é que todos nós somos, de fato, influenciados pela entrega. É isso que a indústria publicitária faz.

Tudo depende de como as coisas estão sendo colocadas para você. Assim, é possível que a pessoa seja influenciada no sentido de buscar o risco apenas apresentado um ponto de vista diferente.

Por exemplo: Você tem 20% de chance de perder R$ 1000 e 80% de chance de ganhar R$ 2000.

#9- Hipótese do mundo justo

Sua preferência por um mundo justo faz você presumir que ele de fato existe. A realidade é que as pessoas nem sempre conseguem o que merecem, o trabalho árduo nem sempre dá resultado, e a injustiça acontece.

Ao invés de se sentir culpado, compreenda que todo mundo tem sua própria história de vida, somos todos falíveis e coisas ruins acontecem a pessoas boas.

#10- Viés de grupo

É a tendência de favorecer aqueles que pertencem ao seu grupo. Esse viés ocorre devido ao comportamento humano típico de formar grupos e identidades de grupo.

Apesar de presumirmos que somos justos e imparciais, a verdade é que nós favorecemos automaticamente aqueles que são mais parecidos conosco, ou pertencem aos nossos grupos.

#11- Erro de atribuição fundamental

Você julga os outros em seu caráter, mas você mesmo na situação. Temos a tendência de supervalorizar os fatores internos e subestimar o impacto de fatores externos, como clima ou economia, quando tentamos explicar o comportamento de outras pessoas. No entanto, ao justificarmos nosso próprio comportamento, damos maior peso às causas externas.

Funciona assim, se você não teve uma boa noite de sono, sabe porque está sendo um pouco lento, mas se observar alguém sendo lento, você não dá importância aos fatores externos e, presumir que é apenas uma pessoa vagarosa.

#12- Efeito halo

Tendência a atribuir julgamentos a pessoas/coisas/grupos/lugares de acordo com algumas características estereotipadas. Sendo assim, o quanto você gosta de alguém, ou o quão atraente eles são, influencia seus julgamentos sobre deles.

Portanto, se quisermos ser objetivos, precisamos conscientemente controlar as influências irrelevantes. Isso é especialmente importante no ambiente profissional.

#13- Efeito placebo

Tendência de você acreditar em algo mesmo que seja falso.

#14- Efeito espectador

Esse é um fenômeno social em que as pessoas estão menos propensas a oferecer ajuda, quando há mais pessoas ao redor que também podem fornecer assistência. Ou seja, você presume que alguém vai fazer algo e por isso não o faz.

Isso é comum em uma situação de emergência. Podemos experimentar um tipo de choque e paralisia que nos distrai do senso de responsabilidade em ajudar ou pedir ajuda.

#15- Heurística da disponibilidade

Este é um viés cognitivo onde seus julgamentos são influenciados de acordo com a facilidade de lembrar de algo.

O quão recentes, intensas ou incomuns são suas lembranças podem fazê-las parecer mais relevantes.  Por isso, tente obter diferentes perspectivas e informações estatísticas relevantes, em vez de confiar apenas nos primeiros julgamentos e influências emotivas.

#16- Maldição do conhecimento

Esse viés cognitivo fala da dificuldade em se comunicar efetivamente com pessoas que não tenham o mesmo nível de conhecimento sobre algo, uma vez que supõem que todos têm o mesmo entendimento que você.

Desde que você entende algo, que ela faz sentido para você, você tende a presumir que isso seja óbvio para todos.
No entanto, nos esquecemos do caminho que tivemos que percorrer para obter o conhecimento atual.

# 17- Viés da crença

Se uma conclusão sustentar suas crenças existentes, você racionalizará qualquer coisa que a apoie.

É difícil para nós deixar de lado nossas crenças existentes para considerar os diferentes argumentos. Nós tendemos a defender automaticamente nossas ideias sem realmente questioná-las. Se pergunte “quando e como consegui essa crença?”.

#18- Viés da Autoconveniência

Você acredita que suas falhas são devidas a fatores externos, como algum acontecimento ou ao comportamento de outra pessoa. Mas atribui o sucesso a fatores internos, como a inteligência.

É mais fácil dizer a nós mesmos que merecemos as coisas boas que nos acontecem, enquanto culpamos as circunstâncias quando as coisas não acontecem do nosso jeito.

#19- Pensamento de grupo

Pensamento de grupo é um tipo de pensamento evidenciado em grupos para minimizar conflitos e chegar ao consenso. Assim, você deixa de lado suas ideias e opiniões individuais em prol da harmonia em uma situação de grupo.

A discordância pode ser desconfortável e perigosa para uma posição social. Assim, frequentemente a voz mais confiante ou a primeira voz determinará as decisões de todo o grupo.

#20- Viés de negatividade

Esse viés cognitivo reflete a tendência das pessoas a deixarem as coisas negativas influenciem desproporcionalmente seu pensamento.

As pessoas tendem dar mais atenção às más notícias, percebendo-as como mais importantes ou profundas do que as notícias positivas.

#21- Viés de otimismo

Tendência a superestimar a probabilidade de resultados positivos, acreditando que você tem menos risco de sofrer um evento negativo em comparação aos outros.

Assim como pode haver benefícios de pensar positivo, é também insensato deixar tal atitude prejudicar a capacidade de fazer julgamentos racionais.

Se você fizer julgamentos racionais e realísticos, terá muito mais motivos para se sentir positivo.

#22- Viés de pessimismo

Esse viés cognitivo é o oposto do anterior. Ao ter um viés de pessimismo, você superestima a probabilidade de resultados negativos.

O pessimismo muitas vezes é um mecanismo de defesa contra o desapontamento, bem como resultado de transtornos depressivos e ansiosos.

#23- Reatância

É o desejo de fazer o oposto do que esperam e querem que você faça. Quando sentimos que nossa liberdade está sendo restringida, tentamos resistir.

#24- Efeito holofote

É a tendência a acreditar que está sendo mais notado pelos outros do que efetivamente é. Ou seja, você superestima o quanto as pessoas percebem você.

Porém, a maioria das pessoas está muito mais preocupada consigo mesma do que com você.Em vez de se preocupar com o modo que está sendo ou não julgado, pense em como você faz os outros se sentirem.

 

Veja mais armadilhas mentais do investidor.

Como você viu, nosso cérebro é projetado para resolver tomar decisões baseados em atalhos mentais que visam a sobrevivência e não para otimizar decisões de investimentos.

Portanto, conhecer o comportamento de nossa mente é vital para contornar esses vieses, ser mais racional e reduzir os riscos nos investimentos.

Agora que você já entende mais sobre a mentalidade do investidor, você pode conquistar a sua liberdade financeira em 3 simples passos.

Isso é o quanto você precisa ter para estar entre os 1% mais ricos

O que significa fazer parte do 1% mais ricos?

De acordo com o relatório “Bem Público ou Riqueza Privada?” divulgado pela Oxfam, o patrimônio combinado das 26 pessoas mais ricas do mundo atingiu US$ 1,4 trilhão em 2018.

Valor que corresponde a renda da metade da população mais pobre do mundo, ou seja 3,8 bilhões de pessoas.

A desigualdade de renda atrai a atenção de economistas, políticos e jornalistas. O relatório da Oxfam tem como objetivo mostrar essa discrepância e combater a pobreza.

Nas últimas décadas, a desigualdade cresceu em quase todas as regiões do mundo. No Brasil, o 1% mais rico da população, detém 27,8% da renda nacional, contra 21,7% na Índia e 20,2% nos EUA.

Mas talvez nenhum nível de renda tem chamado mais atenção do que o “1%” dos mais ricos entre os ricos, os bilionários.

Enquanto que a fortuna dos bilionários aumentou 12% no ano passado, a metade mais pobre da população está vendo seu patrimônio líquido diminuir.

No mundo, 2.208 pessoas são consideradas bilionárias. Ou seja, possuem mais de US$ 1 bilhão. Esse número quase dobrou desde a crise financeira global, há uma década.

Entre os homens mais ricos do mundo, a maioria são norte-americanos. Os nomes incluem: Jeff Bezos, da Amazon (US$112 bilhões), Bill Gates, da Microsoft (US$90 bilhões), Warren Buffett, da Berkshire Hatway (US$84 bilhões) e Mark Zuckerberg, do Facebook (US$71 bilhões).

Quanto o 1% dos mais ricos detêm

Uma vez que os padrões de renda variam muito em todo o mundo, o cálculo dos mais ricos varia de país para país.

Dessa forma, pode ser preciso combinar a renda dos 11 mais ricos da Índia, para igualar a um dos Emirados Árabes, país rico em petróleo, por exemplo.

Nos EUA, o patrimônio somado das 3 pessoas mais ricas equivale ao da metade mais pobre da população americana, cerca de 160 milhões.

Já no Brasil, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os ricos do país ganharam 36,1 vezes mais do que metade dos mais pobres em 2017.

Este grupo dos 1% mais ricos da população brasileira, teve um rendimento médio mensal de R$ 27.213, em 2017. Enquanto que a renda média mensal dos mais pobres foi de R$ 754. A região Sudeste, é a que detém a maior concentração de renda.

Segundo o relatório da Oxfam, o Brasil tem 154 mil milionários em 2018, contra 164 mil que estavam no relatório divulgado em 2017. Porém, apenas 0,1% dos brasileiros tem mais de US$ 1 milhão de riqueza.

O quanto eles gastam

O custo das comodidades que esse 1% pode se dar ao luxo de ter também é relativo. O mesmo que se paga por uma mansão em Los Angeles pode proporcionar apenas um charmoso apartamento em Mônaco.

Casas por valor

Cidade US$ milhões
Mônaco 26.4
Hong Kong 6.8
Singapura 5.3
Sidney 4.2
Londres 4.1
Los Angeles 3.8
Nova Iorque 3.8
Dubai 3.1
Paris 2.9
Berlim 2.5
Beijin 1.9
São Paulo 0.7

Por outro lado, os custos com creches nessas cidades não são tão distantes.

Média anual em escola privada

Cidade US$ mil
Los Angeles 60.4
Nova Iorque 54
Singapura 49
Londres 42
Paris 34.5
Dubai 26
São Paulo 23.6

Quanto eles pagam de tributos

Uma das principais discussões do relatório da Oxfam é sobre a tributação.

Segundo a organização, os governos, ao não taxarem os muito ricos, contribuem para o aumento das desigualdades.

A Oxfam recomenda que as nações cobrem impostos em níveis mais justos. Segundo a organização, no Brasil, os 10% mais pobres da sociedade pagam mais impostos proporcionalmente do que os 10% mais ricos.

A retomada do crescimento econômico favoreceu somente o topo da pirâmide, uma vez que os recursos não foram redistribuídos.

O relatório propõe uma taxa extra de 0,5% sobre a renda de bilionários que fazem parte da fatia do 1% mais ricos do mundo. Conforme cálculos da entidade, os recursos arrecadados seriam suficientes para incluir 262 milhões de crianças de volta à escola. Bem como investimentos em saúde poderiam salvar a vida de mais de 3 milhões de pessoas.

Como fazer parte desse 1%?

Já imaginou fazer parte desse seleto grupo?

Alcançar a Liberdade Financeira é desejo de grande parte dos investidores. E você não precisa ter muito dinheiro para começar a investir!

Com um bom planejamento e disciplina, é possível obter bons retornos no longo prazo, para aproveitar a vida com mais conforto e sem grandes preocupações.

Comece agora a conquistar sua liberdade financeira.

Volatilidade na Bolsa: 5 lições que a história nos ensina

A volatilidade no mercado financeiro é definida como a intensidade com que o preço de um ativo oscila dentro de um determinado período. Assim, quando se diz que um ativo tem alta volatilidade, significa que seu preço oscila muito.

Porém, a volatilidade não se refere apenas à oscilação no preço de ativos, mas sim do próprio mercado.

Uma série de fatores externos podem afetar os índices do mercado, entre eles o cenário político, econômico e o otimismo ou pessimismo dos investidores em relação a esses dois.

A volatilidade sempre esteve presente no mercado financeiro. O ano passado foi marcado por uma série de eventos que influenciaram a alta volatilidade nos investimentos.

Eleições, greve dos caminhoneiros, cenário externo turbulento, tudo isso fez com que o mercado de ações em 2018 variasse 32% entre máxima e mínima.

Após bater o recorde histórico de 100 mil pontos em março deste ano, o Ibovespa caiu e voltou a oscilar bastante. Porém, essa volatilidade não é excepcional nem fora do comum e faz parte de momentos de tensão política, como agora do recente desafio da reforma da previdência.

Com o mercado mais tumultuado, será que é hora de vender suas ações?

A maior volatilidade pode ser fonte de incerteza até mesmo para os investidores mais experientes.

Mas com uma análise dos dados históricos da Bolsa de Valores, vemos que o Ibovespa já passou por vários momentos de turbulência. Inclusive, o pregão já foi interrompido algumas vezes pelo sistema circuit breaker que busca proteger o mercado da volatilidade.

Apesar de toda oscilação, no longo prazo o investimento na Bolsa de Valores provou compensar.

O investidor que investe no longo prazo e em empresas com bons fundamentos, não deixa as oscilações do mercado influenciarem na sua participação na companhia.

Veja as 5 lições sobre volatilidade que podemos aprender com a história dos mercados:

# 1: A volatilidade não é nova

Volatilidade não é um fenômeno novo. Desde a criação da primeira bolsa de valores e do início da negociação ações, as oscilações de preços estão presentes.

Se olharmos para as oscilações históricas do Dow Jones Industrial Average (DJIA), o segundo mais antigo índice dos Estados Unidos, veremos que as maiores oscilações ocorreram há mais de 80 anos.

Já a bolsa brasileira (B3), passou por inflação de quase 2.000%, impeachment, crises e mesmo assim, sobreviveu.

# 2: Volatilidade está sempre presente

Volatilidade na Bolsa: 5 lições que a história nos ensina

A volatilidade esteve sempre presente nos mercados de todo o mundo. Se analisarmos o S&P 500 (índice das 500 ações mais representativas e negociadas na NYSE e na NASDAQ) entre 1935 e 2018, teremos:

4.563 dias com movimentos de preço de +/- 1%
1.094 dias com movimentos de preço de +/- 2%

Isso representa uma oscilação de preço de 1% a cada semana de negociação e de 2% a cada mês. No entanto, apesar de toda volatilidade, ao final desse período de tempo, o S&P 500 cresceu 25.290%.

O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, acumula alta de 3.756,63% (corrigida pelo IGP-DI) desde sua criação, em 1968.

# 3: Independentemente da volatilidade no curto prazo, no longo prazo o resultado tende a ser positivo

No curto prazo, os preços parecem uma montanha-russa de tanto que oscilam. Agora, se você olhar a longo prazo, essas oscilações diárias ou semanais são quase imperceptíveis.

A bolsa brasileira é um exemplo disso. Apesar do sobe e desce diário, ela se mostra um bom investimento no longo prazo.

Isso acontece, pois, empresas com bons fundamentos tendem a retomar seu crescimento e ter resultados positivos mesmo em tempos de crise.

Veja como no longo prazo a cotação sempre segue os lucros da empresa. Ou seja, quedas nos preços podem servir como grandes promoções na bolsa de valores.

# 4: A volatilidade pode ser facilmente vencida com um portfólio diversificado

A volatilidade do mercado é inevitável. Portanto, a melhor forma de enfrentar períodos de maior volatilidade, é construir um portfólio diversificando e balanceado entre diferentes classes de ativos.

Isso é importante visto que diferentes ativos respondem melhor em períodos de volatilidade do que outros, mantendo-se assim em níveis aceitáveis e protegendo o investimento.

# 5: Não há recompensa sem risco

Investimentos em renda variável envolvem riscos, mas com eles também vem com os melhores retornos ao longo do tempo.

Porém, ainda existem muitos mitos na relação entre risco e ações. O grande “risco” das ações é a falta de conhecimento para atenuar esses riscos inerentes.

Sim, é possível contornar os riscos e ganhar dinheiro investindo em ações.

Quais são os riscos de investir em ações? O risco da volatilidade se dá pela grande variação de preço no curto prazo. Já, longo prazo, essas oscilações não fazem o menor sentido quando se investe em ações com bons fundamentos. Dessa forma, não importa a variação, pois no longo prazo o resultado será sempre ascendente.

As ações oferecem os melhores ganhos de longo prazo e a volatilidade sempre estará presente. Use-a como sua aliada.

Dessa forma, devemos aceitar a volatilidade e aprender a se beneficiar dela, aproveitando as oportunidades para construir uma carteira diversificada capaz de resistir e lucrar em qualquer tempestade.

Quem é Nassim Taleb, e por que ele está chamando a atenção dos grandes investidores?

Quem é Nassim Taleb?

Nassim Taleb divide opiniões e não liga para os rótulos que lhe dão. Ora o “guru” que alertou sobre as crises financeiras (e lucrou com elas). Ora distorcido pelos consultores financeiros, Taleb assumiu o risco de defender suas ideias.

Considerado um dos maiores pensadores do setor financeiro, o controverso investidor ensina importantes lições sobre incerteza do mercado, critica os métodos de gerenciamento de risco e dá um “chá de realidade” para quem pensa que é possível prever o mercado.

Concordando ou não com suas ideias, Nassim Taleb é autor de um dos livros mais influentes, The Black Swan (O Cisne Negro).

O livro compõe a coletânea de 5 volumes do autor, intitulada de Incerto, composto por:

Iludidos pelo acaso (2004), A lógica do Cisne Negro (2007), Leito de Procrusto (2010), Antifrágil (2012), Skin in the game (2018).

A coletânea trata da probabilidade, incerteza, erro humano e risco e da tomada de decisão quando não entendemos o mundo.

Quem é Nassim Taleb?

Nassim Nicholas Taleb nasceu em Amioun, uma pequena cidade do Líbano, em 1960. Filho de Nagib Taleb e Minerva Ghosn, teve que lidar cedo com riscos e incertezas quando ele e sua família tiveram que se refugiar na França devido à uma guerra civil no Líbano.

Sua educação foi excelente. Concluiu seus estudos de graduação e pós-graduação na Universidade de Paris. Posteriormente, obteve seu MBA pela Wharton School, ligada à Universidade da Pennsylvania.

Passou a trabalhar em Wall Street como operador de derivativos. Alcançou a Liberdade Financeira com 27 anos, após a Crise de 1987. Nessa época, apostou contra o mercado financeiro, desenvolvendo uma estratégia com derivativos.

A estratégia é arriscada e perdedora na maior parte do tempo, mas, em caso de um black swan, ou seja, um evento improvável e imprevisível, o ganho é altíssimo. Ele também obteve bons ganhos nas crises financeiras de 2000 e em 2008.

Atualmente, Taleb se dedica à vida acadêmica como professor emérito de Engenharia de Risco na Escola de Engenharia Tandon da Universidade de Nova York desde setembro de 2008.

Aleatoriedade e improbabilidade

Em seu primeiro livro “Iludido pelo acaso”: O papel oculto do acaso na vida e nos mercados, originalmente Fooled by Randomness: The Hidden Role of Chance in Life and in the Markets, Nassim Taleb aborda sobre a subestimação do papel da aleatoriedade na vida.

Taleb critica a visão geral que se tem sobre o sucesso nos mercados. Dessa forma, propõe que precisamos aceitar que a sorte tem papel decisivo nos resultados, seja nos mercados ou na vida.

Seu segundo livro, The Black Swan: The Impact of the Highly Improbable, em português, A Lógica do Cisne Negro, ficou 36 semanas na lista dos mais vendidos do New York Times e foi traduzido para 31 idiomas.

Quem é Nassim Taleb?

The Black Swan fala sobre eventos imprevisíveis. Aqueles que estão além de nossas capacidades de previsão e que causam grande transformação e impacto.

Antes da descoberta do cisne negro, sua existência era desconhecida. Acreditava-se que todos os cisnes eram brancos. Porém, não importa quantos cisnes brancos são observados, não é possível provar que todos os cisnes são brancos. Tanto que uma única observação de um cisne negro invalidou a teoria de que todos eram brancos.

Assim como no caso do cisne negro, não é possível analisar e avaliar todas as variáveis da nossa realidade.

Na história da humanidade temos vários cisnes negros. Ou seja, eventos que fogem do nosso controle ou expectativa, tais como: guerras, epidemias, invenções e etc.

Esses eventos imprevisíveis e inevitáveis também modelam o mercado financeiro e Nassim Taleb aproveitava para ganhar dinheiro com eles. Foi o caso das crises financeiras.

Antifrágil

O livro Antifrágil, Antifragile: Things That Gain from Disorder, de Nassim Taleb é tema de bastante discussão no mercado financeiro. Nele, Taleb faz uma analogia e ajuda as pessoas a lidarem com os riscos e incertezas nos mais diversos âmbitos de nossas vidas.

Em geral, tendemos a fugir do risco. Porém, segundo o autor, o que dita o nosso futuro é como lidamos e encaramos o risco. E se nos tornarmos antigfágeis, podemos ganhar com o imprevisto e com caos.

O termo antifrágil foi criado por Nassim Taleb e corresponde ao oposto de frágil, ou seja, algo que melhora quando está diante de uma situação inesperada.

Para Taleb, todos os sistemas podem ser categorizados em: Frágil, robusto e antifrágil. Sendo que coisas frágeis perdem com a volatilidade, coisas robustas resistem e coisas antifrágeis se beneficiam disso.

Essa visão de mundo também é aplicada no mundo das finanças e fala sobre não fugir do risco.

Sua ideia mais consagrada, conhecida como estratégia Barbell, propõe alocar a maior parte dos recursos (cerca de 60-90%) em investimentos de baixo risco, como renda fixa e ações de empresas consolidadas. A parcela restante (cerca de 10-30%) diversificar em investimentos de alto risco, como ações de pequenas empresas.

A ideia é ser conservador e agressivo ao mesmo tempo. Dessa forma, o investidor protege parte do seu capital, porém, pode se beneficiar com altos ganhos quando acontecem os cisnes negros.

Skin the game

Skin in the Game: Hidden Asymmetries in Daily Life, é o último livro da coletânea de Nassim Taleb.

Em tradução literal “pele no jogo” o nome remete à expressão “tirar o seu da reta”.  Taleb critica os charlatões do mercado que segundo ele são aqueles especialistas de investimento que dão conselho de investimento, mas não colocam o próprio dinheiro nos produtos recomendados.

 

Para Nassim Taleb os investidores precisam ter sorte e só obterão sucesso dessa forma. Essa ideia acaba distorcendo a visão do mercado e, assim, afastando possíveis investidores.

É inegável que sorte pode ajudar, mas mais do que isso, investir em ações requer uma análise dos fundamentos das empresas, para selecionar aquelas com melhor potencial. Assim, no longo prazo, não será necessária sorte e sim estudo.

Agora que você aumentou seu conhecimento sobre investimentos, descubra 7 asneiras que as pessoas falam sobre a bolsa de valores.