Pessoas estão deixando de ganhar 42 por cento na renda fixa.

Já ouviu falar que seguir a manada (fazer o que a maioria faz) é prejudicial?

Então…

A maioria das pessoas deixa o dinheiro parado na caderneta de poupança, seja na modalidade antiga, seja na nova.

Qual seria a explicação para tanta gente deixar o dinheiro parado em algo que rende pouco?

Acredito que desconhecimento.

Veja na tabela abaixo o tempo médio que as pessoas costumam investir em cada tipo de ativo:

Ações são recomendadas para longo prazo, e as pessoas deixam menos tempo do que na poupança.

Por outro lado, a poupança é dificilmente recomendada como investimento.

O melhor é evitá-la ou usá-la em períodos curtos de até 30 dias (em virtude de praticidade).

Existem diversos ativos que rendem mais do que a poupança, com a mesma segurança ou até mais.

Agora, você pode estar se perguntando…

“Mas se eu não conheço alternativas, como sair dessa situação?”

CDB, LCI, LCA ou Título Público são alguns exemplos simples de serem usados.

Para você ter uma idéia, o tesouro selic rende cerca de 42% acima da poupança.

Isso é uma diferença absurda!

E olha que ainda existem outras opções melhores.

Por isso valorize seu suado dinheiro.

Em breve trarei muitas novidades sobre renda fixa, tanto aqui semanalmente quanto com um canal exclusivo. Fique ligado!

Mas se o seu interesse é viver de renda você precisa conhecer o investimento em dividendos.

Nele eu mostro como você pode receber 2.154 reais por mês com dividendos.

Me siga no meu Instagram @severoadriano e aproveite pra conferir as dicas de investimentos e educação financeira que compartilho por lá.

Abs e bons investimentos

Adriano Severo

Dividendos da OI – OIBR3 e OIBR4

Com muita volatilidade na semana passada , a Oi viu suas ações subirem muito e também caírem muito.

A cotação voltou a rondar o arriscado patamar de 1 real.

Arriscado porque desde agosto de 2015 começou a valer a regra que diz que papéis negociados na B3 não podem ser negociados por mais de 30 dias consecutivos abaixo de 1 real.

Se isso acontecer, uma série de medidas tem que ser tomadas.

Após o ajuste ela tem que ser negociada acima desse patamar por pelo menos seis meses.

Se não conseguir a bolsa pode tirar o papel do pregão para negociações.

Veja a desempenho do papel nas últimas 52 semanas:

A empresa está passando por sérias dificuldades de geração de caixa, e está queimando o que tem mais do que o que ela consegue gerar.

Em 2016 a Oi (OIBR3 e OIBR4) entrou com pedido de Recuperação Judicial, sendo a maior da história até então, no montante de R$ 65 bilhões.

A empresa precisa urgentemente arrecadar recursos e conseguir gerar caixa.

Com o Novo Marco das Telecomunicações ela pode se beneficiar.

A concorrente que mais teria potencial de comprar ela, até o momento, é a TIM. Porém a empresa está muito alavancada e não está nos planos atuais a aquisição da Oi.

No início do ano já rondavam notícias de que a China Telecom estava de olho no mercado de telefonia brasileiro.

Como ela passa por dificuldades financeiras já é esperado que ela não distribua dividendos:

Pelo atual cenário, ela provavelmente irá demorar para conseguir distribuir.

Ela não se encaixa nos meus critérios como ação pagadora de dividendos.

Poderá reverter a situação?

Claro que pode.

Antes de investir esteja ciente, como sempre, dos riscos envolvidos.

Que tal conhecer e se aprofundar mais no assunto de dividendos e entender como escolher ações pagadoras?

Te vejo por lá!

Me siga no meu Instagram @severoadriano e aproveite pra conferir as dicas de investimentos e educação financeira que compartilho por lá.

Abs e bons investimentos

Adriano Severo

Por que sempre vamos precisar da renda fixa?

Dicas preciosas para seus investimentos em renda fixa

Uma coisa é certa no mundo dos investimentos:

SEMPRE iremos precisar de parte da nossa carteira em renda fixa.

Sabe por que?

Do perfil de investimento conservador ao agressivo, é saudável que tenhamos uma percentual de nossos recursos alocados em renda fixa.

Isso acontece pelo fato de que ela serve como, por exemplo, destinação de recursos para:

Reserva de emergência;
Previsibilidade de rendimentos;
Espera por oportunidades mais atrativas.

A XP Investimentos, maior corretora independente da américa latina, recomenda que seja alocado cerca de 30 por cento dos recursos em renda fixa quando o perfil de investimento for agressivo.

Já para o perfil conservador eles sugerem que esse percentual seja de 97,5 por cento.

Perceba que os fundos multimercados, que são aqueles fundos que investem em ativos mais diversificados, costumam alocar recursos na renda fixa.

Ou seja, mesmo tendo perfil agressivo e um conhecimento superior em investimentos, eles alocam mais de 30 por cento em renda fixa.

Agora veja que fato interessante.

De 1994 a 2014, durante os primeiros 20 anos do plano real, a renda fixa ganhou de lavada da renda variável.

Isso significa que você deve migrar para a renda fixa?

Lógico que não!

Tudo isso aconteceu no período em que a economia estava sendo estabilizada.

A tendência é que nos próximos anos a economia do país se estabilize por completo e, no longo prazo a renda variável seja mais atrativa que a renda fixa.

Por via das dúvidas, mesmo com investimentos, use o cinto de segurança e tenha uma reserva na renda fixa.

A minha proposta aqui é compartilhar conhecimentos para que você possa alocar de maneira mais rentável possível nos produtos mais conservadores.

Tem algum assunto que você queira saber mais? Entre em contato comigo!

Me siga no meu Instagram @severoadriano e aproveite pra conferir as dicas de investimentos e educação financeira que compartilho por lá.

Invista nestes ativos antes que subam!

Alô, pessoal.

Existem alguns ativos que podem se beneficiar muito com as próximas quedas da taxa Selic, a taxa básica de juros.

Essas quedas já estão previstas pelo próprio COPOM, que é quem define a taxa básica de juros da economia….

Veja na imagem abaixo a relação entre a oscilação da taxa Selic e do índice Ibovespa, o principal indicador de desempenho das ações negociadas em bolsa :

Em azul temos a Selic e em preto temos o Ibovespa.

Perceba que quando uma sobe, a outra costuma descer. E quando uma desce, a outra costuma subir.

É uma relação histórica de quase 10 anos nesse fluxo.

Naturalmente, a renda variável se torna cada vez mais atrativa quanto menor for a Selic, e isso tem uma lógica.

Quando a renda fixa não remunera adequadamente, a renda variável se torna a melhor opção de investimento.

Você pode se beneficiar muito investindo nos ativos geradores de renda, ou seja, os ativos que pagam dividendos.

Algumas ações da bolsa estão atualmente com Dividend Yield na casa dos 8 por cento ao ano. Isso equivale dizer que estão distribuindo sob forma de proventos mais de 30 por cento do que a taxa Selic.

Lembre-se que nesse cálculo estão contabilizados somente os dividendos, e não a valorização da ação.

Se você considerar além do dividendo a valorização, a rentabilidade será muito maior.

Agora você deve estar pensando:

“Ok, mas esses 8 por cento deve ser uma ou no máximo duas empresas”.

Na verdade são várias, e inclusive algumas pagam mais do que isso.

Veja abaixo a lista de algumas delas. Mas atenção: essa não é uma recomendação de investimento:

Se tiver interesse em saber quais dessas empresas realmente são boas pagadoras de dividendos, acesse o Canal Seleção de Dividendos.

Lá você terá tudo o que precisa para fazer as melhores escolhas.

Você terá desde lives inéditas comigo, até aulas e lista de ações atrativas para investir.

Me siga no meu Instagram @severoadriano e aproveite pra conferir as dicas de investimentos e educação financeira que compartilho por lá.

Abs

Impacto da Argentina nas ações do Brasil

Ontem saiu o resultado da eleição primária de domingo na Argentina.

A bolsa lá caiu quase 40 por cento:

O atual presidente da Argentina, Mauricio Macri, reconheceu a derrota nas eleições prévias, que são obrigatórias. Ele ficou 15 pontos atrás do primeiro. Diga-se de passagem com uma diferença relevante, pois as regras eleitorais no país vizinho são bem diferentes das nossas.

Lá funciona assim para a votação oficial, que será em outubro:

  • Se o candidato que ficar em primeiro lugar estiver com 45 por cento mais 1 voto, já pode ser considerado o vencedor.
  • Se o candidato que ficar em primeiro lugar estiver com 40 por cento e o segundo tiver menos que 30 por cento, também já pode ser considerado vencedor.

Vale considerar que 75 por cento da população votou nessa prévia, mas parece ser difícil que o atual presidente consiga reverter.

Mauricio Macri atingiu 32 por cento dos votos prévios, ficando em segundo e Alberto Fernández e Cristina Kirchner atingiram 47 por cento dos votos prévios, ficando em primeiro lugar.

Ontem a nossa bolsa caiu 2 por cento, fechando nos 101 mil pontos.

A Argentina é nosso terceiro principal parceiro comercial, ficando atrás apenas das potências EUA e China.

Essa situação não vai ficar assim pra sempre.

Momentos tensos e crises sempre aconteceram, e digo mais, sempre irão acontecer.

Mas sabe o que os grandes investidores pensam sobre isso?

Ações boas pagadora de dividendos caindo são oportunidades de compra.

Quem tinha medo de comprar depois de a bolsa subir, agora tem a chance de comprar ações com desconto.

Algumas empresas que podem ser afetadas:

Setor automotivo: A indústria automobilística brasileira tem dependência de cerca 10 a 15 por cento do mercado argentino. Empresas como Usiminas podem ser afetadas.

Ambev e Alpargatas: Ambas têm sofrido com a inflação e a instabilidade na Argentina.

Minerva e Marfrig: Marfrig concluiu, no início do ano, a aquisição da Quickfood e a Minerva já atua lá através da Athena Foods, ambas argentinas. Elas têm se beneficiado com a instabilidade do nosso país vizinho.

Mahle Metal Leve, Fras-le e Random: A Argentina é o maior mercado exportador do setor de autopeças brasileiro.

Banco do Brasil: Cerca de 4 por cento da receita está exposta na Argentina, através do banco Patagônia.

CVC: No começo de agosto anunciou a aquisição da cia argentina Almundo, se tornando a segunda maior da Argentina, com 16 por cento de participação no mercado.

Marcopolo: Em julho anunciou a aquisição da empresa argentina Metalsur Carrocerias.

Me siga no Instagram e aproveita pra conferir as dicas de investimentos que compartilho lá também.

@severoadriano

Abs
Adriano Severo

Critérios que uso para escolher ações de dividendos

Dicas preciosas para você montar sua fonte de renda passiva

No conteúdo de hoje você vai ficar conhecendo alguns critérios que considero mínimos para escolher boas ações pagadoras de dividendos.

E no final deste e-mail também irá receber um bônus bem bacana!

Acompanhe as próximas linhas…

Investir em ações que pagam bons dividendos nos trazem boas vantagens:

Baixa volatilidade no mercado
Geração de renda passiva regular
Ganhos mesmo com a bolsa em queda

Com a taxa selic atualmente em 6 por cento ao ano e com a previsão de novos cortes, inclusive ainda em 2019, precisamos cada vez mais entender sobre produtos financeiros e diversificar nossa carteira de investimentos.

Nesse atual cenário econômico a renda variável se torna cada vez mais atrativa.

E digo mais, necessária para grande parte das pessoas.

Por isso, reforço aqui o que já escrevi algumas vezes:

Algumas empresas nos pagam só de dividendos mais que a poupança, tanto a velha quanto a nova, além de contarmos com a valorização da ação.

Agora vou passar uma lista de alguns critérios que utilizo para começar a estudar e identificar boas ações pagadoras de dividendos.

Vamos lá!

Valor de Mercado maior que 500 milhões:
Companhias com pequeno valor de mercado podem estar sujeitas a adversidades acima do normal. Empresas com grande valor de mercado podem apresentar maior capacidade de superação em momentos de adversidade.

Dívida Bruta / Patrimônio Líquido menor que 50 por cento:
Quanto maior, mais risco a empresa está correndo.

Lucros constantes nos últimos 5 anos:
A capacidade da companhia apresentar estabilidade de lucros ou pelo menos algum lucro em determinado período, demonstra que o interesse da gestão está convergindo para a evolução do empreendimento, dadas as condições micro e macroeconômicas do período.

Distribuiu dividendos nos últimos 5 anos:
Pagamentos ininterruptos de dividendos, ao longo de determinado período, demonstra, neste quesito, que os interesses dos acionistas estão sendo atendidos de acordo com a legislação vigente. Cabe lembrar que empresas que apresentam regularidade de pagamento de dividendos são mais procuradas pelos investidores.

Payout médio dos últimos 5 anos menor que 90 por cento:
O intuito é verificar se a distribuição de lucros pode ser mantida neste nível ou se está acima da capacidade de geração de lucros da empresa.

Volume médio diário de negociações maior que 500 mil:
Quando maior o volume de negociações maior será a liquidez da ação. Quanto maior a liquidez, melhor para o investidor.

Reforço que não basta apenas usar esses filtros, mas com certeza eles já ajudam muito na hora de saber quais empresas focar.

Você gostaria que eu revelasse 2 ações pagadoras de dividendos que eu gosto?

Este é o bônus que comentei no início.

Basta acessar o meu Instagram pra participar! Não é sorteio, todo mundo que participar vai saber.

Corre porque eu enviarei esta informação apenas para quem acessar o meu perfil até quinta-feira (08/08).

@severoadriano

Abs

O índice de dividendos (IDIV) é bom?

Uma excelente fonte de renda passiva

Você já ouviu falar no Índice de Dividendos BM&FBOVESPA (IDIV)?

Esse índice é o resultado do desempenho de uma carteira teórica que compila ativos que se destacaram no que se refere ao retorno aos acionistas, sob a forma de dividendos e juros sobre capital próprio (JSCP)

O IDIV é composto exclusivamente por ações e units somente de empresas brasileiras listadas na B3.

Alguns critérios eliminam dessa compilação as BDRs, empresas em recuperação judicial ou extrajudicial, intervenção, dentre outros.

Pra entender um poucos mais, entre os critérios estão:

Estar presente em 95 por cento dos pregões no período das três carteiras teóricas anteriores;
Fazer parte do um terço de ativos com os maiores Dividend Yields dos últimos 36 meses;
Ter distribuído dividendos no somatório de cada 12 meses, para o mesmo período de 36 meses do item acima.

A companhia não pode ter mais que 10 por cento de representatividade no índice. Caso isso ocorra serão realizados ajustes para rebalancear.

A carteira atual, que está vigente desde maio e vai até agosto, é composta por 36 ativos. Selecionei as empresas, por ordem de maior peso, até fechar o montante de 50 por cento.

Part.(%) – Código – Ação
5,88% – YDUQ3 – YDUQS PART
5,37% – EGIE3 – ENGIE BRASIL
4,86% – CMIG4 – CEMIG
4,45% – ITSA4 – ITAUSA

4,42% – ELET6 – ELETROBRAS
4,23% – BBSE3 – BBSEGURIDADE
4,03% – ITUB3 – ITAUUNIBANCO
3,89% – TRPL4 – TRAN PAULIST
3,87% – TAEE11 – TAESA
3,61% – ITUB4 – ITAUUNIBANCO
3,59% – MRVE3 – MRV
3,56% – SAPR11 – SANEPAR

Veja a evolução desse índice nos últimos 12 meses.

Na cor laranja temos o IDIV, com 40,84 por cento de valorização, e em azul temos o IBOVESPA, com 28,74 por cento de valorização, considerando o exato momento em que escrevo este e-mail.

Apenas uma alerta, mas que acho pertinente:

Empresa que pagou dividendos não necessariamente teve lucro!

Sabia disso?

Isso pode ocorrer quando por exemplo a empresa se desfez de algum ativo ou então possui uma reserva de lucros no patrimônio líquido e resolve devolver os valores para seus acionistas.

Gostou de aprender sobre o IDIV?

Me siga no instagram e mande suas opiniões e sugestões.

@severoadriano

Abs

Construção civil MRVE3, EZTC3, TRIS3 e TEND3

Uma excelente fonte de renda passiva

Construtoras… O que será que pode acontecer com elas?

A construção civil atua na construção e na venda de empreendimentos imobiliários, como casas, apartamentos, imóveis comerciais, dentre outros.

A economia aquecida é muito importante para o crescimentos das construtoras.

Economia crescendo é sinônimo de pessoas ganhando mais dinheiro, o que significa maior potencial de aquisição de imóveis.

Economia estagnada é sinônimo de pessoas com menos dinheiro, o que significa menor potencial de aquisição de imóveis.

Mas algo mudou nesse setor recentemente. E isso ajudou as construtoras. Estamos falando do distrato.

Até pouco tempo atrás essa regra não estava tão clara.

Muitas pessoas conseguiam elevados ressarcimentos em caso de distrato com a construtora.

Agora as construtoras podem ficar com até 50 por cento do valor pago pelo cliente.

Outra questão é em relação a emissão de títulos de dívida, através do CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários).

Com a mudança as construtoras agora possuem mais liberdade para emitir CRIs, pois podem utilizar com o objetivo de reembolso de valores já incorridos no setor imobiliário.

Dito isso, vamos pensar sobre o aqui e o agora: as reformas estão encaminhadas e há perspectivas de melhora na economia.

Isso reflete em uma melhora da confiança do consumidor e do empresário.

Convenhamos… com as pessoas sem confiança, não há como esperar investimentos massivos, principalmente em um setor que que precisa desembolsar bastante dinheiro.

Quedas na Selic estão cada vez mais próximas e necessárias. Isso também ajuda o setor.

Quando temos na economia a combinação de juros baixos e um potencial de crescimento no Produto Interno Bruto (PIB) isso gera um potencial altamente benéfico para a atividade da construção civil.

O gráfico elaborado pela FGV não me deixa mentir:

Seguem ainda as indefinições de como funcionará uma eventual liberação do FGTS, medida que pode impactar o setor, uma vez que o fundo é usado para financiamento imobiliário.

Vamos ver a situação das principais empresas do setor listadas…

Em questões de valor de mercado temos:
MRVE3 = 8,61 bi,
EZTC3 = 6,06 bi,
TRIS3 = 1,17 bi,
TEND3 = 2,33 bi.

As valorizações, neste ano, especificamente dessas empresas temos:
MRVE3 = 52,66 por cento,
EZTC3 = 47,54 por cento,
TRIS3 = 102,12 por cento,
TEND3 = 54,19 por cento.

O GI Score, que mede a qualidade da empresa, aponta o seguinte:

Histórico de lucros da MRV:

Histórico de lucros da Eztec:

Histórico de lucros da Trisul:

Histórico de lucros da Tenda:

E você? Está confiante em uma melhora da economia nos próximos anos?

Quais ações acha que tem potencial de pagar bons dividendos nos próximos anos?

Me siga no instagram e mande suas opiniões sobre o mercado financeiro

@severoadriano

Abs

Setor aéreo: rentabilidade vai decolar ou aterrissar?

Uma excelente fonte de renda passiva

Semana passada falamos sobre os dividendos de 500 por cento.

Você lembra?

Nele aprendemos sobre o Dividend Yield On Cost que, em resumo, é o quanto você ganha de dividendos em relação ao custo que você teve ao adquirir a ação.

Perceba que esse conceito é bem diferente do Dividend Yield atual, que é quanto a empresa está pagando de proventos em relação a atual cotação dela.

Eu havia questionado se vocês queriam saber mais sobre o segmento de transporte aéreo, e recebi diversas respostas afirmativas.

Agradeço a participação de vocês.

Então, vamos nessa…

Não sou muito adepto do setor de aviação no quesito investimento, somente como passageiro…

Quanto ao lado de investidor, é um setor que me deixa bem receoso.

Não por acaso, a cada dois anos uma empresa aérea quebra aqui no nosso Brasil.

Destaco ainda que somente em 2019 nove empresas aéreas no mundo inteiro já deixaram de operar devido aos seus endividamentos insustentáveis.

A TAM, uma das grandes aéreas, fechou o capital na B3 ao se fusionar com a LAN, que deu origem a LATAM, que ficou com as ações negociadas na Bolsa do Chile.

A mais recente a se dar mal foi a Avianca, em recuperação judicial desde dezembro do ano passado, e LATAM e GOL arremataram diversos slots (horários de pousos de decolagem) dela.

Arremataram em uma estrutura que dá pra pensar que foi de comum acordo e combinado previamente, pois cada uma adquiriu pontos específicos sem que a outra entrasse concorrendo.

Azul participou do evento, mas não fez nenhuma oferta.

Esses fatos acabaram concentrando pontos de interesse nessas duas empresas. Ponto positivo para quem investe.

Tem gente que ganha dinheiro com empresas do transporte aéreo?

Sim.

Não só tem como sempre terá.

Só neste ano a AZUL (AZUL4) está subindo 38 por cento e a GOL (GOLL4) está subindo 55 por cento.

Este setor é impactado pelas oscilações do dólar e da nossa economia.

O GI Score aponta a qualidade das empresas, baseado na compilação de indicadores fundamentalistas.

Podemos ver que as duas não andam muito bem.

A aprovação da Reforma da Previdência pode ser positiva pro setor, pois aumenta a perspectiva de retomada da economia e pressiona a queda do dólar, o que pode ser muito bom.

Mas ainda que esse cenário seja positivo, particularmente continuo descontente com o setor em virtude de que considero de alto risco.

Penso que investimento deve ser a longo prazo.

Temos que investir em algo pensando que se o mercado de ações ficasse fechado por dez anos, nos sentiríamos confiantes em ter tais ações em carteira.

Um setor em que uma empresa quebra a cada dois anos não fecha com os meus critérios de segurança para investir por dez anos.

Os custos de manutenção são maiores para quem já está no setor do que pra quem quer entrar, pois um avião mais antigo é muito mais caro do que um avião novo.

Alguns gestores de investimentos operam neste setor somente como oportunidades, e não com vistas a longo prazo.

E você, quais ações compraria hoje se não pudesse vender pelos próximos dez anos?

Me siga no instagram e mande suas opiniões sobre o mercado financeiro

@severoadriano

Abs
Adriano Severo