Como Evitar os 5 Maiores Erros do Investidor Iniciante

Não deixe que erros comuns comprometam sua construção de patrimônio. Veja como evitar essas armadilhas.
André Fogaça

André Fogaça

Co-fundador do GuiaInvest, pós-graduado em Economia e Consultor de Investimentos CVM

Como Evitar os 5 Maiores Erros do Investidor Iniciante

O investidor iniciante pode cometer alguns erros em sua jornada que poderiam ser evitados. Conheça as 5 maiores armadilhas que comprometem sua performance no mercado financeiro.

Os investimentos são uma ótima ferramenta para construir patrimônio de forma sólida, mas também podem impor alguns desafios, principalmente para quem está começando. 

É comum ouvir histórias de pessoas que se frustraram em suas primeiras tentativas e abandonaram a Bolsa de Valores, por exemplo.

Boa parte delas cometeu os 5 maiores erros do investidor iniciante e tiveram seus resultados comprometidos.

Como diz Warren Buffett: “É muito bom aprender com os erros, mas é melhor aprender com os erros dos outros”.

Afinal, se outras pessoas fizeram escolhas erradas e perderam ou deixaram de ganhar dinheiro, você não precisa seguir pelo mesmo caminho.

Continue a leitura e veja como evitar os cinco maiores erros do investidor iniciante para que você não precise passar pelas mesmas coisas que a maioria.

1 – Falta de planejamento financeiro

Embora seja fundamental, muitas pessoas insistem em negligenciar o planejamento financeiro.

Ter o orçamento em ordem é essencial para se sair bem nos seus investimentos.

De maneira simples, seu planejamento deve ser capaz de definir suas metas financeiras e organizar suas finanças em rumo a esse objetivo.

Se está endividado, foque primeiro em pagar suas dívidas, já que dificilmente encontrará um investimento que renda mais que os juros que terá de pagar pelas contas atrasadas, principalmente quando está iniciando.

Depois, comece a construir sua reserva de emergência. Como o próprio nome diz, essa é uma quantia que pode ser usada para cobrir imprevistos financeiros e evitar o endividamento.

Esse dinheiro deve ser investido em produtos seguros com alta liquidez, ou seja, aqueles em que poderá ter acesso facilmente ao dinheiro quando precisar e sem perdas financeiras.

Um bom exemplo é o Tesouro Selic ou contas remuneradas que rendem 100% ou mais do CDI.

Muitas vezes, na empolgação de entrar no mercado financeiro, os investidores iniciantes começam a fazer aportes sem se planejar.

Esse é um erro que requer muita atenção, pois pode prejudicar sua segurança financeira e a continuidade da estratégia.

Não invista o dinheiro que poderá usar no curto prazo em produtos financeiros mais arriscados ou com pouca liquidez.

Caso venha a precisar desse dinheiro, dependendo do momento do mercado e das condições do investimento, poderá perder dinheiro ou ser impossibilitado de resgatá-lo.

Por isso, antes de iniciar, faça seu planejamento financeiro, coloque as finanças pessoais em ordem, construa sua reserva financeira e só depois comece a diversificar em investimentos mais rentáveis.

Se não fizer isso, as chances de falhar serão grandes.

2 – Investir sem saber o seu perfil de investidor

Um dos maiores erros do investidor iniciante é começar a investir sem conhecer a si mesmo.

Para diminuir as chances de perder dinheiro ou se frustrar com seus investimentos é preciso primeiro ter claro seus próprios objetivos, valor disponível, pontos fracos e fortes, conhecimento de mercado e perfil de investidor.

Muitos investidores pensam que conhecer seu perfil de investidor é irrelevante, mas isso é um grande erro.

Seu perfil de investidor (conservador, moderado ou arrojado) ajuda a escolher os investimentos mais alinhados aos seus objetivos e à sua tolerância ao risco.

Se você tem um perfil mais agressivo e só opta por investimentos mais conservadores, pode se sentir frustrado por não ver resultados.

Já um perfil mais conservador que invista a maior parte do patrimônio em um produto mais arriscado, pode perder noites de sono por causa da volatilidade do mercado.

Para evitar esse erro, conheça qual nível de risco você aceita correr em troca de uma possível maior rentabilidade.

3 – Começar um investimento sem conhecê-lo

Seja pela ansiedade de começar ou por influência de “gurus” na internet, que dizem ser possível ganhar muito dinheiro com pouco ou nenhum esforço, muitos investidores iniciantes começam a investir sem ter o mínimo de conhecimento prévio sobre o assunto.

Iniciar sem estudar o investimento é um erro que pode custar caro.

Tudo na vida que vale a pena requer esforço. Portanto, para que você tenha um retorno vantajoso, é preciso investir em conhecimento.

Não pense que é preciso se tornar um expert em finanças, mas é fundamental ter uma boa preparação antes de entrar no mercado financeiro.

Antes de começar, você precisa conhecer os tipos de investimentos para que seja possível escolher os melhores produtos para investir com mais segurança, de acordo com suas necessidades e objetivos.

Conhecer o mercado é responsabilidade de todo investidor. 

Busque informações sobre o investimento para saber como ele funciona, quais os riscos e potencial de retorno.

O resultado dos investimentos depende muito mais de estudo e estratégia do que de sorte.

Mesmo em casos onde você delega a gestão a terceiros, como nos fundos de investimento e ETFs, você precisa saber do que se trata, fazer uma boa avaliação prévia e acompanhar os resultados.

Quanto mais você estudar, se envolver e se dedicar, mais ferramentas terá para conquistar resultados cada vez melhores.

Lembre-se, você não precisa se tornar um especialista, mas não pode começar sem entender nada, pois correrá o risco de fazer escolhas erradas e perder dinheiro por negligência.

Você pode obter informações sobre investimentos em livros, artigos, blogs e vídeos aqui no YouTube.

4 – Confundir bolsa de valores com cassino

Outro erro muito comum no mercado financeiro cometido, principalmente, pelo investidor iniciante, é acreditar que investimento é uma aposta.

Confundir bolsa de valores com cassino leva muitas pessoas ao fracasso no mercado financeiro.

Quando você faz uma aposta, está contando basicamente com a sorte de que algo vai dar certo ou não. 

Para quem olha pela primeira vez para o mercado de ações, pode até achar que é questão de sorte ganhar dinheiro, mas isso está longe de ser verdade.

No investimento em ações, se baseia em fundamentos para decidir quais ações valem a pena e quais não.

É claro que existe o fator sorte em tudo que fazemos, mas em investimentos, ele não é o determinante para o sucesso.

Por causa desse equívoco muitas pessoas têm medo de investir em ações porque acha muito arriscado.

Outros, são facilmente fisgados pelas promessas de ganhos rápidos e fáceis.

Histórias de sucesso isoladas à parte, o day trade pode ser uma armadilha perigosa, em especial para o investidor iniciante.

De acordo com o novo estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), mais da metade dos day traders experientes tiveram resultado bruto mensal médio negativo, ou seja, perderam dinheiro no período.

Apenas 5% de day traders experientes ganharam mais de R$ 10 mil por mês.

Se isso acontece com pessoas experientes, imagina para aqueles que estão começando e tem pouco conhecimento do mercado.

Quando se trata a bolsa de valores como um cassino, você está especulando e sendo um jogador, não um investidor, e isso sim é arriscado.

Se você sabe como investir, fez sua pesquisa e análises, o investimento em ações não é arriscado.

Como eu mencionei anteriormente, não é preciso ser nenhum especialista. Um conhecimento mínimo já pode eliminar grande parte do seu risco.

Na renda variável, além de conhecimento técnico e comportamental, você pode gerenciar o risco usando estratégias de controle de risco.

Então, para evitar o erro de tratar a bolsa de valores como um cassino, desconfie de qualquer promessa que pareça ser boa demais para ser verdade. 

O resultado de seus investimentos acontecerá com o tempo e é reflexo de muito planejamento, esforço e disciplina.

5 – Ter pressa pelo retorno financeiro

Você conhece o ditado popular que diz que a pressa é a inimiga da perfeição? No mundo dos investimentos ela é inimiga do retorno financeiro.

Todo mundo gosta de ganhar dinheiro, mas a combinação entre excesso de ganância e foco apenas no curto prazo pode fazer você tomar decisões erradas.

A euforia de querer resultados para ontem pode fazer com que escolha os investimentos que não combinem com seu perfil ou muito arriscados ou te levar a tomar decisões equivocadas e a perder muito dinheiro.

Ter pressa pelo retorno financeiro é algo perigoso para a maioria dos investimentos, já que não existem milagres no mercado financeiro. 

A construção sólida de patrimônio exige um bom planejamento, dividindo as metas em curto, médio e longo prazo.

É preciso paciência e disciplina para segui-las mesmo quando os dias não são os melhores.

No seu caminho de investidor, a rentabilidade não será tão atrativa logo de início, mas com a disciplina nos aportes e reinvestindo os lucros, os efeitos dos juros compostos entram em ação e você verá os resultados.

Portanto, para ter sucesso nos seus investimentos evite estes 5 maiores erros do investidor iniciante e continue buscando sabedoria para investir cada vez melhor.

Para saber como começar a investir do zero e ganhar dinheiro com ações, assista a aula online grátis e conheça os 7 princípios para ganhar de R$ 5 mil a R$ 20 mil por mês com dividendos.

Compartilhe essa publicação:

Introdução a
Bolsa de Valores

Partindo do zero até a compra da sua primeira ação

Assista à primeira aula gratuita

Outras Publicações

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação e a nossa plataforma. Ao utilizar os nossos serviços, você concorda com tais condições. Para mais informações, visite nossos Termos de Uso e Serviços.