Compre ações baratas

Eduardo Voglino

Eduardo Voglino

Sócio do GuiaInvest, especialista em ações e seguidor da filosofia de Value Investing.

2 métodos que utilizo para descobrir se a ação está barata!

Olá, amigo investidor!

Estamos encerrando a série composta por 3 e-mails, onde abordarmos os pontos mais importantes da estratégia de Value Investing:

No primeiro e-mail conceituamos as principais características e vantagens de investir através dos princípios da estratégia.

O segundo e-mail, apresentei os indicadores mais importantes para escolher as melhores empresas da bolsa de valores.

E neste último e-mail, vou apresentar de forma objetiva como podemos descobrir quais empresas estão baratas.

Comprar uma empresa boa estando acima do seu preço justo, poderá não gerar o melhor resultado futuro, além de aumentar o risco de sua carteira.

Lembre-se da frase clássica de Warren Buffett:

“Preço é que você paga, valor é o que você recebe.”

Deixe-me explicar melhor…

Se um tijolo é vendido a 1 real e o preço sobe para 1 real 20 centavos no dia seguinte, o que você pode dizer sobre a qualidade desse tijolo?

Exato! Absolutamente nada. O tijolo continua exatamente o mesmo do dia anterior. Não é verdade?

A única coisa que mudou foi a quantidade de dinheiro que você precisou para comprá-lo.

Em outras palavras, você continua recebendo o mesmo valor por um preço mais elevado.

Reforçando…

Preço é o que você paga, valor é o que recebe.

Dito isto, seguem dois métodos que utilizo para descobrir se a ação está barata:

1 – Avaliação de Múltiplos

Um múltiplo é nada mais que uma simples relação entre o preço da ação e outra variável da empresa, como lucro, valor patrimonial, receita bruta, etc.

Na prática o valor de uma empresa é confrontado com outras informações importantes de seu negócio para identificar oportunidades de investimentos.

A avaliação é baseada no conceito de valor relativo. Isso significa dizer que, ao precificar uma empresa, são utilizados múltiplos de outras ações similares com o intuito de estimar qual deveria ser o valor da empresa analisada!

O valor de uma empresa é baseado na forma como seus pares são precificados no mercado.

Em minha opinião os três principais múltiplos direcionadas a validar a precificação da empresa são:

➜ P/L (Preço/Lucro) – Na prática ele informa a quantidade de anos que será necessário para recuperar o capital investido, através dos lucros.

➜ PSR (Price Sales Ratio) – Ele representa o preço de aquisição da cota pelas vendas da empresa, sua receita líquida. É semelhante ao índice P/L mas utiliza a receita líquida ao invés do lucro.

Por utilizar no denominador a receita ao invés do lucro (P/L), evitar interpretações erradas originadas em lucros pontuais descorrelacionados a atividade operacional da empresa.

➜ Ev/Ebitd – Este indicador representa o tempo que você levaria para adquirir a empresa através de sua geração de resultado operacional.

A analise através dos múltiplos baseia-se em uma precificação relativa, antes de qualquer cálculo é necessário definir quais serão os pares analisados, ou seja, as outras empresas que formarão nossa amostra.

É muito importante agrupar empresas compatíveis em termos de setor e atividades!

Veja o exemplo:

Perceba que entre estas três empresas de mesmo setor, a Estc3 é que a apresenta um maior número de múltiplos inferiores comparados entre si.

Utilizar múltiplos para encontrar empresas oportunas, torna o processo mais simples e mais relacionado a realidade do mercado.

2 – Utilizando o GI Line

Outra maneira mais simples ainda de avaliar a precificação da ação, é através do GI Line.

A resposta obtida através do indicador é muito objetiva, facilitando a interpretação.

Mas quero que você entenda a origem do cálculo, bem como a metodologia empregada.

Inicialmente precisamos calcular o P/L máximo e mínimo de cada ano, além do P/L atual.

O cálculo é muito simples, basta dividir o valor do mercado (Máximo e mínimo) pelos respectivos lucros de cada período.

Veja um exemplo:

Empresa Ambev – ABEV3

Com os resultados, é possível perceber que houve oscilação no P/L da Ambev. Em alguns anos por conta do mercado, em outros anos por causa dos resultados da empresa

Vamos agora compor as outras variáveis necessárias para evoluirmos na metodologia.

Precisamos descobrir os dividendos pagos nos mesmos anos em que geramos o cálculo do P/L Máximo e Mínimo, ficando assim:

No próximo passo precisaremos descobrir o Lucro Líquido por ação da empresa, nada mais é do que o lucro dividido pelo total de ações da empresa.

Desta forma descobrimos quanto de lucro a empresa está gerando para cada ação.

Com essas informações em mãos, iremos calcular o Payout, veja:

Agora o próximo passo é estimar uma taxa de crescimento projetado para o LPA (lucro por ação) para os próximos 5 anos.

Sabemos que cada empresa poderá apresentar diferentes taxas de crescimento, contudo consideramos um mínimo de 8 por cento para manter a atratividade do investimento.

Para isso consideramos o LPA atual (2018):

Vamos agora a estimativa dos valores dos futuros preços:

Otimista:

Usamos a média do P/L Máximo (27,85) e multiplicamos pelo LPA estimado em 5 anos (1,11) = R$ 30,91

Pessimista:

Usamos a média do P/L Mínimo (21,74) e multiplicamos pelo LPA atual, ou seja, sem crescimento (0,71) = R$ 15,43

Veja que geramos um preço mínimo e máximo

Com base no preço atual, entendemos que a ação em questão está em zona de oportunidade, visto o potencial de upside até seu preço “Máximo” nos próximos 5 anos.

Potencial de valorização 98,65 por cento em contrapartida seu potencial de desvalorização com base no método é de 0,84 por cento. Trata-se de uma relação.

Parece complicado?

Na ferramenta se torna muito mais simples, veja as ações da Ambev com seus números fiéis:

O preço está oportuno (campo verde), mas o potencial de crescimento do retorno é de 8,2 por cento ao ano considerando um crescimento de 3 por cento nos lucros.

Será que vale a pena?

Estes sãos os dois métodos que utilizo para precificar as ações e encontrar oportunidades atrativas na bolsa de valores.

Você utiliza algum método avaliar o valor das ações?

Me adicione no instagram caso queira trocar ideias sobre a temática.

@eduardo_voglino

Um abraço e bons investimentos

Outras Publicações

Leia Mais

Ebook - Bolsa de Valores para Leigos

Bolsa de Valores Para Leigos

André Fogaça

Nesse e-book você vai dar os seus primeiros passos no mundo dos investimentos e ficar por dentro de alguns detalhes importantes do mercado de ações. Você se sentirá seguro de conversar sobre investimento com qualquer pessoa depois de ler esse livro. Arrisco dizer ainda que você vai ficar louco para começar a investir. Uma boa leitura!

Sem tempo para ler? Assista nossas Palestras Online

Abrir conversa
1
Precisa de Ajuda?
Olá,
Podemos te ajudar?
Powered by