Será Que Podemos Realmente Confiar no Value Investing?

Neste artigo resumo alguns pontos que você precisa ter em mente se deseja alcançar o sucesso como um investidor em valor.
Andre Fogaca

Andre Fogaca

Sócio-fundador do GuiaInvest e formado em Administração e pós-graduado em Economia pela UFRGS.
podemos confiar no value investing?

Se eu fosse resumir em uma frase por que o Value Investing faz sentido eu diria que é porque, na maioria das vezes, o mercado não faz.

Talvez isso possa parecer confuso, mas se você já estudou um pouco sobre finanças comportamentais deve ter entendido onde quero chegar.

Por muito tempo, acreditou-se que os mercados são eficientes (aliás, muitos investidores ainda acreditam).

Ou seja, que o atual preço de uma ação sempre irá refletir o quanto ela, de fato, vale, e que é impossível superar o mercado comprando ações subavaliadas para vendê-las com boa margem de lucro mais adiante – afinal, ele, o mercado, é infalível.

Os adeptos da hipótese dos mercados eficientes acreditam que a única forma de obter maiores retornos é partir para investimentos mais arriscados.

No entanto, os maiores investidores de todos os tempos já provaram, por meio do Value Investing, que isso está longe de ser verdade.

Fosse a hipótese dos mercados eficientes verdadeira, eu não estaria aqui escrevendo este artigo – e você, tampouco, estaria lendo.

Você se lembra do Senhor Mercado? Aquela figura imprevisível, que às vezes é super otimista, confiante e generosa, e outras é carrancuda, negativa e sente prazer em sugar seus sócios – no caso você, eu e todos que investem no mercado de ações?

Pois bem, Benjamin Graham conseguiu sintetizar com maestria o que é o mercado de ações quando criou esse personagem.

É por causa do Senhor Mercado que ouvimos tantas histórias de pessoas que falam que o mercado de ações é um cassino. Aliás, importante frisar que essas pessoas não são investidores, mas aventureiros, especuladores que acreditaram que ficariam ricos se investissem dinheiro na bolsa hoje para colher os frutos amanhã.

A bolsa de valores deve ser vista como uma opção de investimento de longo prazo. É preciso estudar conceitos, técnicas e empresas a fundo para, primeiramente, ficar imune às armadilhas que nosso cérebro adora nos pregar e, então, naturalmente ser dono de suas próprias escolhas e convicções.

Você sabia que pouco antes da bolha das empresas ponto com estourar, Warren Buffett foi ridicularizado por ficar de fora de um dos “melhores momentos da história” do mercado de capitais global?

Só que ao invés de se abater e lamentar as oportunidades perdidas, o guru manteve-se firme em suas convicções simplesmente porque não entendia nada sobre as empresas de tecnologia e não via com bons olhos toda aquela euforia.

Não demorou para ele fazer jus ao ditado “quem ri por último ri melhor”. A bolha estourou, as ações despencaram, a manada fugiu e o mago de Omaha foi às compras em uma época em que a bolsa de Nova Iorque ofereceu algumas das maiores pechinchas da história.

Queria eu ser um adepto do Value Investing já naquele tempo…

Será Que Podemos Realmente Confiar no Value Investing?

podemos confiar no value investing

Falei isso tudo para resumir por que o Value Investing funciona e faz sentido. Ser racional, investir no que entende e não ser imediatista é preciso quando se deseja investir  em ações. Abaixo, resumo alguns pontos que você precisa ter em mente se deseja alcançar o sucesso como um investidor em valor.

#1. Entender que dominar os aspectos comportamentais é fundamental

Buffett sabia disso quando viu algo bom demais para ser verdade naquela loucura em que empresas de garagem passaram a valer milhões da noite para o dia. Ele não se deixou afetar pelo efeito manada, manteve-se fiel a suas convicções, teve paciência e colheu resultados, exatamente como todo bom investidor em valor faz.

#2. Saber que as oscilações de curto prazo são absolutamente normais

Lembre-se que o “dono da bola” é o senhor Mercado e que os participantes do “jogo” são, na maioria, especuladores interessados em ganhos exorbitantes do curto prazo. Essa combinação é capaz de gerar resultados desastrosos se você jogar o jogo deles. Ou seja, esqueça o curto prazo.

#3. Estudar continuamente

Não é à toa que estou sempre contando histórias de sucesso de grandes investidores e explicando sobre como o Value Investing fez e continua fazendo a diferença em minha carreira de investidor. A cada artigo que você lê ou curso que participa, deu um passo adiante para investir melhor. Investidores em valor são eternos aprendizes.

#4. Saber quais são os principais vieses comportamentais que podem afetar seus investimentos

estudar sobre investimentos continuamente

Talvez o mais famoso deles seja o efeito manada, mas existem diversos aspectos psicológicos que podem fazer sua experiência no mercado de ações ser desastrosa.

Ter a humildade para reconhecer que você está sujeito a cada um dos itens listados abaixo (entre tantos outros) é fundamental para, primeiramente, se livrar deles e, posteriormente, usá-los a seu favor. Tome nota:

#1. Falácia do jogador

Imagine que você está apostando cara ou coroa e nas primeiras 15 vezes, o resultado foi “cara”. Você apostaria todo o seu dinheiro na coroa na 16ª vez porque a probabilidade de isso acontecer aumentou?

Se você se deixar levar pela falácia do jogador, é exatamente o que fará. No entanto, estará tomando uma decisão a partir de uma análise equivocada, pois as chances serão, sempre, de 50% para os dois lados.

Trazendo esse pensamento para os investimentos, alguns investidores acreditam que comportamentos passados podem ser um indicativo do que virá a acontecer no futuro. Lembre-se: ninguém é capaz de prever o futuro.

É por essas e outras que sempre recomendo a cautela com a análise técnica.

#2. Aversão a perdas

Estudos comprovam que somos mais suscetíveis a sermos afetados pela dor da perda do que pelo prazer do ganho. Ou seja, o efeito psicológico de ver uma ação que possui caindo é muito mais devastador do que o bem estar causado por ver uma ação subindo.

A aversão a perdas é a grande culpada por casos em que o investidor fica apegado à uma ação que não para de cair porque tem a expectativa (muitas vezes equivocada) de que ela irá voltar a subir.

Ou quando vende uma ação que está subindo porque acha que ela já subiu demais. Lembre-se da falácia do jogador! O passado não explica o futuro.

Há muitos outros fatores ligados ao comportamento que são importantes ao investir. Falarei mais sobre eles futuramente, mas até lá recomendo que faça a leitura do artigo Como Evitar Os 5 Maiores Erros do Investidor Irracional.

Você tem alguma experiência que ilustra o poder da psicologia em seus investimentos, seja ele positivo ou negativo? Conte nos comentários.

Por fim, lembre-se que o Value Investing é a principal arma que você tem para se livrar de todos eles e se tornar um investidor cada vez melhor e mais consciente de suas escolhas.

Bons investimentos!

Crédito das imagens: www.shutterstock.com

Aprenda como ganhar de R$1mil a R$5mil por mês com dividendos, mesmo que tenha somente R$100 para começar.

Outras Publicações

Leia Mais

Ebook - Bolsa de Valores para Leigos

Bolsa de Valores Para Leigos

André Fogaça

Nesse e-book você vai dar os seus primeiros passos no mundo dos investimentos e ficar por dentro de alguns detalhes importantes do mercado de ações. Você se sentirá seguro de conversar sobre investimento com qualquer pessoa depois de ler esse livro. Arrisco dizer ainda que você vai ficar louco para começar a investir. Uma boa leitura!

Sem tempo para ler? Assista nossas Palestras Online

Abrir conversa
1
Precisa de Ajuda?
Olá,
Podemos te ajudar?
Powered by