Dividendos, brinquedos e mesada… você lembra disso?

Dividendos, brinquedos e mesada...para que você dá valor hoje?
Marcelo Fayh

Marcelo Fayh

Sócio do GuiaInvest, especialista na geração de renda através de bons investimentos.

Caro leitor,

Primeiro, queria avisar que o nosso evento “O Grande Gatilho​” já está no ar. Agora deixa eu contar uma história para você.

Vamos voltar um pouco para nossa infância. Você consegue lembrar dessa época?

Quando eu era criança, meus brinquedos preferidos eram carrinhos, motos, aviões de guerra, barquinhos e helicópteros.

Minha imaginação ia longe e eu poderia ficar horas me divertindo com cada um deles.

Hoje, adulto, com filhos pequenos (um casal, de 2 e 3 anos), meus brinquedos são outros.

Não que meu gosto tenha mudado muito. É o orçamento mesmo que me impõe certas limitações.

Veja, eu continuo gostando de carros, aviões (não mais de guerra, mas aqueles pequenininhos), barcos e helicópteros.

Motos eu passo, são muito perigosas. Sabe como é: precisamos gerenciar o risco.

Minha imaginação, assim como quando era criança, vai longe pensando no quanto eu me divertia com esses singelos mimos.

Outra coisa que me deixava feliz quando criança era quando eu recebia minha mesada. Quem não gostava de uma mesada?

Era pouco, mas eu dava muito valor a ela. Não por ter eu trabalhado duro por aquele dinheiro, até porque eu era uma criança.

Acho que de certa forma eu sabia que o fato de o meu pai sair de casa antes mesmo de eu acordar e ser o último a voltar me dava uma noção que o dinheiro não vinha fácil (hoje eu sou pai e sei o quanto custa cada minuto longe dos filhos).

No final das contas eu tinha uma relação quase que de colecionador com dinheiro naquela época.

Eu sempre guardava uma boa parte dela pensando o que poderia comprar com o dinheiro acumulado.

Eu pegava aqueles folhetos de lojas e ficava vendo as ofertas e pensando naqueles itens já poderiam ser adquiridos.

E pensava que quanto mais eu guardasse, mais caro e mais legal poderia ser o produto adquirido.

Que sensação maravilhosa!

Hoje, já adulto, minha mesada são os dividendos recebidos dos meus investimentos.

Ainda não é muito, mas eu dou muito valor. Não que eu trabalhe duro por esse dinheiro.

Eu trabalho duro é para poder investir cada vez mais. Para “comprar” uma mesada cada vez maior.

Hoje essa “mesada” é suficiente para pagar algumas contas de casa.

Mas eu não uso ela ainda. Eu reinvisto e fico pensando que quanto mais eu acumular, mais contas eu vou poder pagar com ela.

Para um dia poder passar mais tempo em casa e manter o padrão de vida que proporciono para minha família.

Essas reflexões me mantém disciplinado e focado na idéia de viver de renda.

Foi, sem dúvida, uma das motivações para a criação do Canal Seleção de Dividendos​.

Uma forma de ajudar outras pessoas que querem o mesmo que eu: a liberdade financeira.

Um abraço.

Marcelo Fayh atua profissionalmente no mercado financeiro desde 2007. Começou como operador de Bolsa, ministrou cursos e palestras pela XP Educação e teve seu próprio escritório de investimentos. Antes de virar analista, atuou como assessor de operações de Fusões e Aquisições. Acredita que qualquer pessoa é capaz de melhorar sua qualidade de vida através de escolhas e investimentos inteligentes. Escreve para o TheCap na coluna Fundos a Fundos.

Compartilhe essa publicação:

Introdução a
Bolsa de Valores

Partindo do zero até a compra da sua primeira ação

Assista à primeira aula gratuita

Outras Publicações