É Melhor Comprar Ações Baratas ou Caras?

Quais as melhores ações para investir? Ações caras ou ações baratas? Será que o preço das ações significa alguma coisa?
Equipe Guiainvest

Equipe Guiainvest

Comprar ações baratas ou ações caras pode interferir na rentabilidade do investimento.

Para o maior investidor de todos os tempos, Warren Buffett, o segredo do sucesso nos investimentos está em: Comprar ações de empresas de qualidade superior com desconto sobre seu valor intrínseco.

Dessa forma, não só é mais fácil gerar maiores retornos como também é possível minimizar os riscos de variação nos preços da ação.

Por conta da variação de mercado, é possível encontrar ações de empresas boas negociados abaixo do seu valor patrimonial.

Assim, você paga menos do que essas instituições realmente valem.

Warren Buffett se tornou milionário seguindo o método de Value Investing criado por Benjamin Graham.

O Investimento em Valor (Value Investing), se baseia justamente em comprar ações de ótimas empresas com desconto sobre seu verdadeiro valor.

Embora comprar ações baratas e boas seja uma estratégia conhecida há anos, muitos investidores ainda tem dificuldade de transferir a teoria para a prática. E, assim, detectar quais ações que hoje estão baratas e que no futuro se valorizarão.

Isso porque, as pessoas têm a ideia errada de que se o preço de uma ação é cara ela é boa. Quando, na verdade, o preço por si só, não diz nada.

Uma ação pode ser cara e ruim, tanto quanto pode ser barata e boa e vice-versa.

Assim como uma ação a R$ 100 pode ser extremamente cara e outra, a R$ 1.000 pode ser barata. O preço é subjetivo.

O que define uma ação estar cara ou barata não é o preço da ação. Mas sim, o preço da ação em relação aos lucros e ativos no mercado que farão uma ação estar sobrevalorizada ou subvalorizada.

O que determina uma ação cara ou barata?

A oscilação de preços na bolsa de valores é característica comum. Ela está relacionada com a lei da oferta e da procura.

É simples: quando a procura aumenta os preços sobem e quando diminui, os preços caem.

Eventos econômicos externos, internos, greves, crises, podem mudar a opinião dos investidores, fato esse que pode interferir no preço das ações.

Portanto, é comum encontrar oportunidades de comprar ações baratas de empresas boas em períodos de crise.

Porém, para que uma ação barata seja realmente um bom negócio, é preciso em primeiro lugar, que ela seja uma empresa que tenha bons fundamentos.

Isso, porque, com base no preço da ação sozinho, você não tem informações suficientes para determinar se essa é ou não uma boa oportunidade de investimento.

Foi pensando nisso que os analistas financeiros criaram algumas ferramentas para avaliar ações de forma simples e segura.

Os melhores conceitos para realizar uma análise de ações são os da Análise Fundamentalista.

Ao analisar os índices financeiros da empresa, como liquidez e endividamento, índices de mercado, como Preço/Lucro (P/L), Preço/Valor Patrimonial da ação (P/VPA), podemos encontrar as “barganhas” da Bolsa. Ou seja, ações baratas de empresas com bom crescimento e lucros saudáveis.

Para analisar o preço de uma ação, há três indicadores básicos:

Preço/Valor patrimonial (P/VPA)

A forma mais comum de analisar se uma ação está “barata” ou cara, é observar o seu índice P/VPA. Ou seja, o PREÇO POR AÇÃO dividido pelo VALOR PATRIMONIAL POR AÇÃO. O valor patrimonial é obtido através da subtração do ativo pelo passivo.

Esse indicador mostra quanto os investidores estão pagando por cada real dos ativos da empresa. De forma geral, quanto mais baixa estiver o P/VPA, mais barata está a empresa.

Por exemplo, suponha que a empresa X esteja cotada na Bolsa a R$10,00 e que o seu valor patrimonial por ação também seja de R$10.

Nesse caso, o P/VPA seria: 10/10 = 1,00. Isso significa que as ações da empresa X estão sendo negociadas exatamente no valor do seu patrimônio.

Assim, qualquer valor abaixo de 1 significa que essas ações estão sendo negociadas abaixo do seu valor patrimonial e pode significar uma ótima oportunidade.

Porém, você não pode levar apenas o P/VPA em consideração para encontrar as ações mais baratas da bolsa.

Preço/Lucro

O P/L indica a relação do preço atual da ação pelo lucro líquido por ação nos últimos 12 meses.

O resultado representa o tempo que o investidor levará para recuperar o dinheiro investido.

Desse modo, quanto menor o P/L de uma empresa, mais atrativas estão suas ações.

EV/EBITDA

É calculado dividindo o Enterprise Value (EV), ou seja, valor de mercado + dívidas, pelo EBITDA dos últimos 12 meses (geração de caixa da empresa).

Quanto menor, mais barata a ação.

Vantagens e desvantagens de comprar ações baratas

Uma das maiores vantagens de investir nas ações baratas (subprecificadas), é seu potencial de valorização.

Empresas com bons fundamentos que estejam “baratas” podem até ter uma perspectiva negativa de curto prazo. Porém, a tendência é essa desvalorização temporária e tudo que será preciso é ela se manter neutra para lucrar a longo prazo.

Já a principal desvantagem de investir nas ações baratas é a dificuldade de encontrar boas oportunidades. Uma vez que nem toda queda é uma oportunidade.

Por isso, procure investir nas ações que estejam baratas, mas que possuam perspectiva de valorização. Ou seja, empresas com bons fundamentos, lucrativas e que possuam um baixo endividamento.

Encontre ações baratas e com potencial de valorização em apenas 60 segundos.

Até a próxima!

Outras Publicações

Leia Mais

Ebook - Bolsa de Valores para Leigos

Bolsa de Valores Para Leigos

André Fogaça

Nesse e-book você vai dar os seus primeiros passos no mundo dos investimentos e ficar por dentro de alguns detalhes importantes do mercado de ações. Você se sentirá seguro de conversar sobre investimento com qualquer pessoa depois de ler esse livro. Arrisco dizer ainda que você vai ficar louco para começar a investir. Uma boa leitura!

Sem tempo para ler? Assista nossas Palestras Online

Abrir conversa
1
Precisa de Ajuda?
Olá,
Podemos te ajudar?
Powered by