Essa sigla pode te depositar muito dinheiro na conta

Nem só de dividendos vive o investidor que gosta de renda. Você conhece esse outro indicador? Hoje vou falar sobre essas importantes métricas para quem quer viver de renda.
Marcelo Fayh

Marcelo Fayh

Sócio do GuiaInvest, especialista na geração de renda através de bons investimentos.

Caro leitor,

Os dividendos são os proventos pagos em dinheiro para os acionistas da empresa.

Eles são a parte do lucro da empresa que é distribuída para os seus acionistas.

Mas ele não é o único provento pago em dinheiro. Devido às peculiaridades tributárias do nosso país, existe outro tipo de provento pago aos acionistas: os Juros Sobre Capital Próprio (JSCP).

Em termos práticos, para você investidor eles não tem diferença.

Você simplesmente vai receber o valor na sua conta na corretora.

Contudo, existe uma diferença tributária para a empresa:

  • Os Dividendos são pagos para os investidores após a empresa pagar os impostos. Logo, eles são pagos líquidos de impostos (Imposto de Renda e outras contribuições).
  • Os JSCP são pagos aos investidores antes da empresa pagar os impostos. Logo, eles são pagos na forma bruta para o investidor, que paga na fonte uma alíquota de Imposto de Renda de quinze por cento. Esse valor retido na fonte aparece em sua conta na corretora junto com o valor bruto dos JSCP. Assim, você recebe o valor líquido.

No Brasil, as empresas devem por lei pagar o dividendo mínimo obrigatório aos seus acionistas em cada exercício.

Na maioria dos casos, esse valor é estipulado no Estatuto Social da empresa e é medido como porcentagem dos lucros.

Esses proventos obrigatórios podem ser o resultado da soma de JSCP e Dividendos.

Normalmente as empresas distribuem seus lucros sob as duas formas.

Uma porque existe um limite máximo que pode ser distribuído sob a forma de JSCP, senão ia tudo dessa forma e você vai entender o porquê.

Outra, porque ter que pagar o IR pode desagradar os acionistas.

Vou dar um exemplo para você entender:

A empresa ABC obteve um lucro por ação de R$ 4,00.

Sua política de dividendos é pagar 25% do lucro como dividendos.

Assim, o dividendo por ação a ser recebido é de R$ 1,00.

Contudo, a empresa tem duas opções:

  • Distribuir os R$ 1,00 como Dividendos.
  • Distribuir os R$ 1,00 entre Dividendos (metade) + JSCP (outra metade).

Na opção A) cairia na conta do Investidor R$1 por ação.

Na opção B) temos um cenário diferente.

O investidor receberia R$ 0,50 como Dividendos e R$ 0,50 como JSCP.

Contudo, ele teria que pagar o IR de quinze por cento sobre os JSCP.

Assim, ele receberia:

Dividendos: 0,50

JSCP: 0,50

– IR – 0,075 (15 por cento da quantia distribuída em forma de JSCP)

Total 0,925

No cenário B o investidor receberia menos do que no cenário A.

Contudo, a empresa pagaria menos impostos no cenário B, fortalecendo o seu balanço com mais caixa.

Em termos de valor gerado, não há diferença relevante. Só que um favorece mais a empresa e outro o investidor.

Abraço.

Marcelo Fayh atua profissionalmente no mercado financeiro desde 2007. Começou como operador de Bolsa, ministrou cursos e palestras pela XP Educação e teve seu próprio escritório de investimentos. Antes de virar analista, atuou como assessor de operações de Fusões e Aquisições. Acredita que qualquer pessoa é capaz de melhorar sua qualidade de vida através de escolhas e investimentos inteligentes. Escreve para o TheCap na coluna Fundos a Fundos.

Outras Publicações

Leia Mais

Ebook - Bolsa de Valores para Leigos

Bolsa de Valores Para Leigos

André Fogaça

Nesse e-book você vai dar os seus primeiros passos no mundo dos investimentos e ficar por dentro de alguns detalhes importantes do mercado de ações. Você se sentirá seguro de conversar sobre investimento com qualquer pessoa depois de ler esse livro. Arrisco dizer ainda que você vai ficar louco para começar a investir. Uma boa leitura!

Sem tempo para ler? Assista nossas Palestras Online

Abrir conversa
1
Precisa de Ajuda?
Olá,
Podemos te ajudar?
Powered by