Fundos DI com Taxa Zero!

Marcelo Fayh

Marcelo Fayh

Sócio do GuiaInvest, especialista na geração de renda através de bons investimentos.

Essa moda vai pegar…

Caro leitor,

Chegou ao mercado mais um fundo DI com taxa zero de administração.

Depois de BTG Pactual, Órama e PI, foi a vez da Rico (do grupo XP Investimentos) apresentar ao mercado seu fundo DI sem taxa.

Essa moda está pegando, e quem mais ganha com isso é você e todos os outros investidores. Viva a concorrência.

Enquanto isso, tem banco grande fazendo de conta que é bonzinho. O fundo Santander FIC FI Inteligente – será mesmo? – Renda Fixa Curto Prazo diminuiu de 5,5 para 2,7 por cento ao ano a taxa de administração.

Dizem que foi por causa das piadas que rolaram na internet sobre o fundo.

Não se iluda.

O banco não está nem aí para as piadas.

Vou te explicar por que o fundo fez isso.

Esse é um fundo de aplicação e resgate automático. Significa que, se você aderiu a ele, todo dinheiro que estiver parado na sua conta vai para lá automaticamente, e sempre que o saldo for ficar negativo, um resgate será feito para manter sempre a conta zerada. Inclusive, é daí que saiu o nome “inteligente”.

Faz sentido até, mas não quando o investimento que ele faz rende 5,5 por cento e ele cobra esse mesmo valor para fazer a administração.

Daí vem o real motivo da redução: como explicar para o cliente que todo dia ele tira o dinheiro que sobrou na conta dele e coloca num fundo que dá prejuízo. Imagina a incomodação nas agências.

Pior do que isso, só roubar na cara dura mesmo.

Fato é que toda carteira de investimento tem, pelo menos, uma parte dedicada aos ativos de menor risco do mercado, na qual o objetivo é preservar o patrimônio e não ganhar dinheiro.

Os ativos mais indicados para isso são o Tesouro Selic e os (bons) Fundos DI.

No final das contas, eles são a mesma coisa, pois o Fundo DI compra o mesmo título Tesouro Selic.

A diferença está na rentabilidade e na conveniência de cada um.

A conveniência é semelhante entre os dois. Aplicar num fundo ou no Tesouro Direto é fácil igual. Fácil de aplicar, fácil de resgatar, imposto de renda retido na fonte… Tudo muito parecido.

A rentabilidade é muito semelhante entre os dois também. A diferença é tão pequena que só vai ser nominalmente relevante se estivermos falando de muito dinheiro aplicado por muito tempo.

Mas isso se estivermos comparando fundos com taxa zero.

Fundos que cobram alguma taxa de administração já começam a ficar para trás, e você estará deixando dinheiro na mesa.

A taxa Selic, que remunera o Tesouro Selic, está cada vez mais baixa. Qualquer custo que seja subtraído de uma rentabilidade tão pequena já faz diferença.

No Tesouro Direto, você vai pagar 0,25 por cento ao ano de taxa de custódia. Via um fundo, não há essa taxa. Por outro lado, há a taxa de administração, que, na maioria dos casos, é maior do que esses 0,25.

O que você deve fazer a respeito?

Nas carteiras do Canal Carteira GuiaInvest, por exemplo, eu usei o Tesouro Selic só por que ele está disponível em todas as plataformas de investimento. Os fundos taxa zero acabam ficando restritos a sua plataforma de origem (BTG, Órama, Pi e Rico).

Vai depender muito de onde você tem conta. Se já tem conta onde estão esses fundos taxa zero, vá neles. Se não, vá de Tesouro Selic mesmo.

Abraço!

Outras Publicações

Leia Mais

Bolsa de Valores Para Leigos

André Fogaça

Nesse e-book você vai dar os seus primeiros passos no mundo dos investimentos e ficar por dentro de alguns detalhes importantes do mercado de ações. Você se sentirá seguro de conversar sobre investimento com qualquer pessoa depois de ler esse livro. Arrisco dizer ainda que você vai ficar louco para começar a investir. Uma boa leitura!

Sem tempo para ler? Assista nossas Palestras Online

Abrir conversa
1
Precisa de Ajuda?
Olá,
Podemos te ajudar?
Powered by