Afinal, investir em dólar vale a pena? Descubra agora!

Equipe Guiainvest

Equipe Guiainvest

investir em dólar

O caso é clássico: alguém decide começar a investir o seu dinheiro e se depara com o excesso de possibilidades. Como não ficar um tanto quanto perdido a meio a tantas opções? Inclusive, é bem provável que, em algum momento, você tenha ficado tentado a investir em dólar.

Mas, será que esse tipo de aplicação é realmente vantajoso? E se não for, quais seriam as melhores alternativas? Para conhecer as respostas a essas e outras perguntas (igualmente relevantes), continue com a gente!

Como funciona o investimento em dólar?

Não são poucos os analistas que desconsideram a compra e venda de dólares como um tipo de investimento. Isso já indica qual é o nível de polêmica por trás dessa aplicação financeira. Naturalmente, os especialistas em educação e aporte financeiros têm as suas razões para manifestar esse parecer.

Em um primeiro momento, é importante lembrar que o valor do dólar é influenciado pelas oscilações da famosa lei da oferta e procura. Isso significa que o excesso de dólares em um determinado país derrubará as cotações da moeda americana.

Para que isso aconteça, a alta quantidade de dólar disponível deve ser acompanhada da escassez de compradores. O raciocínio inverso também se aplica. Então, se faltam dólares e sobram interessados, a cotação sobe.

Por que as cotações da moeda americana tendem a variar muito no Brasil?

Essas mudanças em torno das cotações do dólar dependem de alguns fatores. Tomando o nosso país como exemplo, é necessário lembrar que ele está sujeito a uma avaliação internacional: o risco Brasil.

Conforme a gestão governamental do país, esse risco atinge um patamar muito elevado. As consequências disso para a economia são drásticas, pois o Brasil perde credibilidade no exterior.

Esse péssimo desempenho econômico interfere diretamente nos investimentos estrangeiros efetuados no país. Com isso, o fluxo de dólares para o Brasil diminui consideravelmente. Simultaneamente, ocorre uma saída abrupta dessa moeda.

Ao adquirir esse caráter de raridade, o dólar se valoriza e fica, portanto, bem mais caro. Logo no início de 2016, por exemplo, o valor da moeda alcançou a incrível cotação de R$ 4,16.

Além do risco no Brasil, quem que decide investir em dólar também precisa se preocupar com outros aspectos, como:

  • balança comercial favorável — caracterizada pelas altas exportações, seguidas de uma queda das importações brasileiras;
  • alta da taxa de juros — pode acontecer tanto nos Estados Unidos como no Brasil. Os investidores se sentirão atraídos por juros mais convidativos a novos aportes financeiros.

Por que, então, as pessoas investem em dólar?

Esse investimento acontece devido ao medo que as pessoas sentem diante do risco de perderem dinheiro. Qualquer especialista em aplicações financeiras recomenda uma diversificação da carteira de investimentos.

Assim, o investidor fica com medo de exagerar na aquisição de ações. Ele visualiza o dólar como uma alternativa viável para obter certo equilíbrio. Isso explica, por sinal, por que a aplicação em dólares é encarada como uma proteção, e não como um investimento.

No mercado, essa vertente operacional é definida como hedge de carteira. Trata-se de uma forma de tentar evitar grandes perdas. Mas será que essa modalidade é realmente indicada? Vejamos a seguir.

Por que não vale a pena investir em dólar?

Antes de mais nada, você deve se lembrar que investe com o intuito de multiplicar o seu dinheiro. Este resultado não é proporcionado pelo mercado de dólares, voltado a um período de curto prazo. Esses intervalos menores são marcados por expor o investidor a riscos desnecessários.

Ao realizar um investimento inteligente e bem planejado, o investidor precisa ajustar o alvo. Ele deve buscar resultados mais satisfatórios após períodos de médio e longo prazo. Com o dólar, qualquer possível evolução do valor do seu dinheiro dependerá de uma mudança cambial.

Dessa maneira, não convém considerar a compra e venda dessa moeda como um autêntico investimento. Existem, ainda, alguns investidores que aplicam em dólar visando o mercado futuro. Nessas circunstâncias, a volatilidade e o grau de alavancagem inerentes à operação assumem pontos bem preocupantes e arriscados.

Quais são as melhores alternativas de investimento em relação ao dólar?

Se enxergar o mercado de dólares como um investimento não é recomendável, é necessário redirecionar o foco às demais alternativas. As principais delas são:

  • mercado de ações;
  • tesouro direto;
  • participações em fundos imobiliários.

Mercado de ações

A compra de ações é uma opção extremamente rentável. O risco existe? Sim, assim como em qualquer outro investimento. Contudo, esse nível de perigo pode ser bem reduzido com o suporte de especialistas no assunto.

O problema não reside exatamente no ato de investir em ações e sim na ausência de conselhos apropriados. Com o apoio de empresas que prestam consultoria sobre o mercado de ações, o investidor se aproxima do sucesso.

Em vez de investir em dólar, que tal aplicá-lo em ações de empresas exportadoras? Essa é uma estratégia bem mais condizente com o desejo de ampliar o seu patrimônio.

Tesouro direto

O tesouro direto é, sem dúvida, um investimento feito sob medida para quem busca segurança, pois é um investimento de renda fixa com a garantia do Governo Federal.

É excelente para a sua reserva de emergência pois além da segurança, possui alta liquidez.

Agora, se o seu objetivo for acumular patrimônio, então este não é um investimento recomendado pois possui uma rentabilidade muito baixa em relação aos dois outros investimentos que citamos aqui.

Fundos de mercado imobiliário

Por fim, esses fundos são uma excelente forma de diversificar a sua carteira de investimentos. Essa modalidade é, além disso, bem mais interessante do que a aplicação direta na aquisição de imóveis.

Afinal, com os fundos imobiliários você será cotista de investimentos direcionados para grandes propriedades comerciais, que oferecem ótimos rendimentos. A ótima rentabilidade está ainda atrelada a outra vantagem: isenção do imposto de renda para pessoa física.

Vale a pena apenas se atentar aos requisitos para isso. Para tanto, é necessário que as cotas do fundo sejam disponibilizadas na bolsa de valores, por exemplo.

Na hora de aplicar o seu dinheiro, pense bem essas 3 possibilidades. Elas são bem mais atrativas do que a opção de investir em dólar. É importante ressaltar que a segurança de uma aplicação financeira está intimamente vinculada ao conhecimento detido pelo investidor. Portanto, é aconselhável realizar treinamentos na área financeira e buscar uma assessoria apropriada.

Quer aprender a se livrar de dívidas, poupar dinheiro e investir em dólar e em outras coisas com clareza? Conheça os nossos treinamentos de educação financeira! Existe um indicado para cada situação que você estiver vivenciando nesse momento. Deixe-nos demonstrar como é simples harmonizar a sua vida financeira com os seus objetivos!

Outras Publicações

Leia Mais

Ebook - Bolsa de Valores para Leigos

Bolsa de Valores Para Leigos

André Fogaça

Nesse e-book você vai dar os seus primeiros passos no mundo dos investimentos e ficar por dentro de alguns detalhes importantes do mercado de ações. Você se sentirá seguro de conversar sobre investimento com qualquer pessoa depois de ler esse livro. Arrisco dizer ainda que você vai ficar louco para começar a investir. Uma boa leitura!

Sem tempo para ler? Assista nossas Palestras Online

Abrir conversa
1
Precisa de Ajuda?
Olá,
Podemos te ajudar?
Powered by