Jamais cometa estes erros…

Andre Fogaca

Andre Fogaca

Sócio-fundador do GuiaInvest e formado em Administração e pós-graduado em Economia pela UFRGS.

Se você deseja alcançar a liberdade financeira através do mercado de ações, é crucial não cometer estes erros.

E não importa se você já é investidor ou está dando os primeiros passos, saiba que cometer erros é natural nesta jornada.

A questão é procurar errar pequeno e jamais voltar a cometer o mesmo erro.

Como você possivelmente já saiba, erros cometidos na bolsa de valores levam a prejuízos financeiros e consequentemente ao adiamento da conquista da liberdade financeira.

Segundo estatísticas, cerca de 90% das pessoas já arcaram com algum prejuízo investindo em ações.

Isso explica por que o mercado de ações é considerado um lugar perigoso para a maioria das pessoas.

A principal razão para pensarem desta forma é a falta de conhecimento sobre o assunto.

É natural ter medo e receio daquilo que não conhecemos, não é verdade?

Além disso, o fato de você escutar histórias de pessoas que perderam dinheiro investindo em ações ajuda a alimentar esse temor.

Mas por que isso acontece? Por que a maioria perde dinheiro na Bolsa de Valores?

Pela minha experiência de mais de 15 anos de mercado, posso afirmar que a verdade é que não existe uma única estratégia de investimento que funcione em todas as situações, mas existem algumas que fazem mais sentido do que outras.

No entanto, muitas vezes, o que leva as pessoas a perderem dinheiro no mercado de ações não possui relação com a estratégia utilizada, mas, sim, com os erros que elas cometem.

A boa notícia é que você pode aumentar significativamente suas chances de sucesso ao evitar estes erros. Mas, para isso, é preciso estar ciente de quais são eles.

Ao longo desse e-mail você vai conhecer os 8 erros mais comuns que os investidores cometem na Bolsa de Valores.

Erro 1: Investir todo dinheiro em ações de uma só vez

Se você estiver começando, investir todo seu dinheiro em ações de uma única vez é uma péssima idéia.

Ao colocar todos os “ovos na mesma cesta”, você não somente aumentará o risco geral da sua carteira de ações, mas, o que é mais grave, ficará mais vulnerável e desprotegido, em caso de eventuais perdas.

E o problema pode ser agravado quando, além de investir apenas em um tipo de ativo (no caso, ações), você comprar ações de uma única empresa.

Nesse caso, o risco será extremamente elevado, porque caso esta empresa enfrente dificuldades, você poderá perder parte considerável do seu investimento.

A recomendação é investir aos poucos e de forma regular, mas nunca tudo de uma só vez. Como regra de bolso, considere não ultrapassar mais de 70% de seu patrimônio em ações.

Reserve pelos menos 30% para aplicações mais conservadoras, como por exemplo, CDBs, LCI, LCA, títulos públicos, debêntures, etc.

Erro 2: Seguir as dicas “infalíveis” de outras pessoas

Fique longe de atalhos, dicas “quentes” ou “segredos infalíveis” para obter sucesso no mercado de ações.

Tais promessas consumirão seu tempo e dinheiro, sem gerar retorno positivo duradouro para sua carteira de ações.

Não dê ouvidos para recomendações de compra ou venda de ação de determinada corretora ou casa de análises, muito menos de outros investidores.

Eles podem estar agindo por interesse próprio. Para ter sucesso como investidor em ações, você precisa aprender a pensar por conta própria.

“Dê um peixe a um homem e você o alimentará por um dia. Ensine-o a pescar e você o alimentará por toda a vida.”

Esta ideia faz da filosofia de investimento que acredito e defendo aqui no GuiaInvest.

Isso porque ganhos e perdas com ações são proporcionais ao dinheiro aplicado, ao tempo do investimento e, por fim, ao conhecimento do investidor.

Por isso, a melhor dica é focar em conhecimento, ser disciplinado e ser paciente. A construção de um patrimônio sólido em ações demanda tempo.

Erro 3: Negligenciar taxas, custos de transações e impostos

Ao investir em ações, você poderá ser induzido a cometer o erro de realizar operações com bastante frequência.

Isso acontece porque o mercado oscila muito, e você fica tentado a querer aproveitar o máximo de oportunidades.

Nessa situação, é compreensível que você fique propenso a fazer mais operações do que normalmente faria se o mercado fosse menos turbulento, por exemplo.

Mas isso não significa que você terá mais resultado, porque as taxas, os custos de corretagem e os impostos podem eliminar toda a sua rentabilidade.

Lembre-se: quanto mais movimentações você realiza, menor tende a ser o seu retorno, pois estes custos em conjunto corroem os seus rendimentos.

A única certeza que existe quando você movimenta os seus investimentos é que você fica mais pobre, porque terá que pagar imposto, taxas e spread de compra e venda.

A dica é planejar bem as suas movimentações, a fim de reduzir ao máximo estes custos.

Acredite: apesar de aparentemente baixo, o valor destas taxas pode reduzir fortemente seus retornos de longo prazo.

Erro 4: Confundir especulação com investimento

Investir em ações significa comprar pequenas participações em empresas, com o objetivo de ganhar com o recebimento de dividendos e valorização da ação.

Quando você adquire estas participações, você está se tornando sócio dessas empresas.

Especular, por sua vez, é o ato de realizar transações de curto ou médio prazo, aproveitando-se apenas das variações de preço.

O especulador não se importa com os fundamentos da ação que está sendo negociada.

Já o investidor, sim. Não há nada de errado em especular, desde que você não confunda especulação com investimento.

Tanto os investidores quanto os especuladores são importantes para a dinâmica do mercado. Ambos complementam-se para que as operações de compra e venda se realizem.

Descubra que tipo de papel você deseja desempenhar – sem jamais confundir os dois conceitos – e vá em frente.

Erro 5: Investir em algo que você não entende

É intrigante a quantidade de pessoas que compram ações de empresas das quais elas não sabem sequer o nome.

É comum também as pessoas ignorarem a área em que atuam as empresas nas quais investem. As consequências de agir desta forma podem ser catastróficas.

Um investidor sério jamais deve investir seu dinheiro em “locais” que desconhece ou ignora.

E não é preciso saber nos mínimos detalhes todas as informações sobre a empresa.

Muitas vezes, algum conhecimento já elimina boa parte do risco de perder dinheiro.

Inclusive, neste vídeo eu mostro como utilizar um único indicador para identificar ações de boas empresas.

Quando você comprar uma ação, certifique-se de que você conhece o que está comprando e de que você sabe por que está fazendo este investimento.

Faça perguntas como: o que esta empresa faz? Quais produtos ou serviços ela oferece?

Eu entendo como funciona o seu negócio? Eu me sinto confortável em investir nesse tipo de negócio?

A dica é sempre investir apenas naquilo que você compreende. Você deve saber o que está fazendo.

Erro 6: Comprar ações de empresas ruins (micos)

Comprar ações de empresas que não apresentam bons fundamentos é uma péssima escolha a fazer.

Apesar disso, muitos ainda perdem dinheiro colocando suas economias em empresas “ruins”, acreditando que terão lucros rápidos.

E esse tipo de investimento ocorre, entre outros motivos, pelo já explicado equívoco que as pessoas cometem de “seguir a multidão”.

Fuja de investimentos em empresas que apresentam prejuízo, porque a rentabilidade das ações está ligada, na maior parte das vezes, aos lucros das companhias.

Pense que ao investir em uma ação você estará se tornando sócio desta empresa.

A dica é sempre se questionar: vou me sentir confortável sendo sócio de uma empresa que comercializa produtos ou serviços de péssima qualidade ou de empresas que apresentaram prejuízos nos últimos 5 anos?

Erro 7: Comprar e vender ações levado pelas emoções

Você já deve ter percebido que a dinâmica do mercado de ações é influenciada por sentimentos de medo, pessimismo, ganância e euforia.

É comum que investidores fiquem excessivamente ligados aos seus investimentos, o que estimula o proliferação destes sentimentos.

Para você ser bem-sucedido, você não deve cometer o erro de se deixar levar pelo comportamento irracional de outros investidores.

Não se deixe influenciar por notícias ruins, recomendações de analistas, relatório de corretoras, etc. Tudo isso só serve para que você perca o foco no seu objetivo.

É importante você entender que, muitas vezes, o mercado de ações se comporta irracionalmente no curto prazo.

E você deve ser racional nas suas decisões. Busque conhecimento, tenha objetivos bem definidos e siga sua estratégia rigorosamente.

Só assim você conseguirá não ser influenciado pelo comportamento maníaco-depressivo do Sr. Mercado.

Erro 8: Negligenciar a importância da diversificação

Mesmo que você só saiba o básico sobre investimentos, é provável que já tenha escutado o conselho de diversificação.

Sim! Apesar de popular, muitos investidores cometem o erro de não diversificar e acabam, em muitos casos, perdendo grande parte do seu dinheiro.

Já pensou no quão desagradável seria investir tudo em uma única ação e ver ela cair mais de 80% no período de um ano?

Por isso, esse conselho tão antigo não pode ser negligenciado.

Quando montar sua carteira de ações, você deve ter o cuidado de diversificar na quantidade de ativos e nos setores de atuação.

Empresas do mesmo setor tendem a se comportar de modo parecido. Logo, escolha empresas de setores diferentes.

A dica final é não exagerar na diversificação. Como regra, recomendo você ter em carteira a quantidade de empresas que consiga acompanhar de perto. Nessa situação, qualidade é melhor do que quantidade.

A verdade é que o processo de investimento é uma tarefa simples, mas não é fácil, pois implica em saber administrar questões técnicas, emocionais e comportamentais.

Agora que você já conhece os 8 erros mais comuns entre os investidores em ações, tenho certeza de que você está mais perto de atingir melhores resultados na bolsa de valores.

Existem pessoas que entram no mercado de ações sem nenhum conhecimento do que estão fazendo.

Infelizmente, o resultado disso é sempre o mesmo: perdas financeiras e traumas psicológicos permanentes.

Lembre-se de que errar de vez em quando é normal. A parte boa é que podemos aprender boas lições com nossos erros.

Apenas tome cuidado para não tornar esses erros um hábito, pois, se isso acontecer, você enfrentará sérios problemas e a sua vida como investidor será curta.

E para finalizar, lembre-se disso:

“Ninguém é livre não sendo senhor de si mesmo” – Epiteto

A conquista da liberdade financeira está em suas mãos. A escolha é apenas sua.

Qual escolha você faz hoje?

Um abraço

Outras Publicações

Leia Mais

Ebook - Bolsa de Valores para Leigos

Bolsa de Valores Para Leigos

André Fogaça

Nesse e-book você vai dar os seus primeiros passos no mundo dos investimentos e ficar por dentro de alguns detalhes importantes do mercado de ações. Você se sentirá seguro de conversar sobre investimento com qualquer pessoa depois de ler esse livro. Arrisco dizer ainda que você vai ficar louco para começar a investir. Uma boa leitura!

Sem tempo para ler? Assista nossas Palestras Online

Abrir conversa
1
Precisa de Ajuda?
Olá,
Podemos te ajudar?
Powered by