Qual a diferença entre a Análise Técnica e Fundamentalista?

Hoje quero conversar com você sobre um tema polêmico e sobre o qual recebo muitas perguntas. Afinal, quais são as diferenças entre a análise fundamentalista e a análise técnica? Qual é a melhor escola de investimento e por quê?
Andre Fogaca

Andre Fogaca

Sócio-fundador do GuiaInvest e formado em Administração e pós-graduado em Economia pela UFRGS.
análise técnica: porque nao sou adepto dela

Análise Técnica x Análise Fundamentalista: afinal, quais são as diferenças entre elas? Qual é a melhor escola de investimento e por quê? Fique sabendo!

Desde que lancei o GuiaInvest, em meio ao caos que imperava no mercado em 2008, tenho a missão de ajudar as pessoas a investir bem seu dinheiro para que possam gerar riqueza e conquistar seus maiores sonhos.

Para isso, a inspiração sempre veio da análise fundamentalista e, mais precisamente, do value investing (investimento em valor).

Mas existe o outro lado. E hoje quero conversar com você sobre um tema polêmico e sobre o qual recebo muitas perguntas.

Afinal, quais são as diferenças entre a análise fundamentalista e a análise técnicaQual é a melhor escola de investimento e por quê?

O que é análise fundamentalista

Em geral, quem é adepto da análise fundamentalista conduz seus investimentos com foco no longo prazo.

O principal objetivo da escola de investimentos utilizada pelos maiores investidores de todos os tempos é encontrar boas empresas para se investir ao:

  1. Analisar seu desempenho histórico
  2. Perceber valor em seus diferenciais competitivos
  3. Conhecer a história e a forma de pensar das pessoas que a conduzem
  4. Avaliar seu grau de endividamento
  5. Enxergar valor em suas perspectivas de crescimento
  6. Estudar e compreender diversas outras informações que podem comprovar a saúde e a vitalidade de um negócio e, naturalmente, elevá-lo a uma opção inteligente de investimento.

O que é análise técnica

A análise técnica despreza tudo o que norteia a visão dos fundamentalistas. Os grafistas tomam suas decisões a partir do reconhecimento de tendências que “leem” quando analisam o comportamento dos gráficos de uma ação.

Para o analista técnico, não importa se o gráfico se refere à maior empresa do planeta ou à uma startup de futuro incerto.

Se as linhas indicarem a compra, ele vai comprar. E, provavelmente, vender em poucas semanas, dias, horas ou até mesmo minutos.

A visão de curto prazo impera para quem é adepto dos gráficos.

Enquanto um investidor fundamentalista, em geral, compra uma ação para a vida toda, o técnico pode fazer uma negociação que dura o tempo necessário para uma pipoca no micro-ondas ficar pronta.

Logo, suas operações tendem a ser muito mais arriscadas.

Comparativo entre as duas escolas de investimento

análise técnica x analise fundamentalista

A tabela abaixo traz um comparativo geral entre as duas escolas.

Análise fundamentalista Análise técnica
Definição: Calcula o valor de uma ação a partir de fatores econômicos Utiliza o histórico do comportamento gráfico de uma ação para prever futuros movimentos
Análise baseada em: Balanços financeiros Gráficos
Compra-se a ação quando: O preço cai abaixo do seu valor intrínseco Quando o trader acredita que pode vender a um preço melhor em um futuro próximo
Horizonte de tempo de investimento: Longo prazo Curto prazo
Objetivo: Investir Especular
Visão: Analisa o histórico fundamentalista na mesma proporção que as tendências futuras de mercado Analisa apenas o histórico de preço (cotação)

Resultado da comparação

Em resumo, a análise fundamentalista é a mais lógica, pragmática e racional escola de um investimento por se basear em estudar os aspectos financeiros e de mercado de uma empresa.

A análise técnica, por outro lado, tem muito a ver com fatores psicológicos, por analisar movimentos passados na tentativa de prever o futuro.

Por que eu não sou adepto da análise técnica

Se você está aqui é bem provável que já seja um investidor que, como eu, acredita e defende o value investing e a visão de longo prazo para investir no mercado de ações.

Se você pensa como eu, entende porque é tão difícil ignorar todos os ensinamentos que venho apresentando no blog para investir baseado apenas em padrões gráficos, não?

Por mais que cada um dos grandes gurus que já escrevi sobre (e tantos outros) tenham perfis e filosofias diferentes, todos alcançaram resultados extraordinários a partir da mesma premissa: investir em empresas igualmente extraordinárias e enxergá-las como parceiras de negócio, não como um gráfico que sobe e desce.

Um estudo conduzido pelos pesquisadores Arvid Hoffmann e Hersh Shefrin, da Maastricht University School of Business and Economics and Shefrin, e da Santa Clara University Leavey School of Business, analisou o comportamento de investidores holandeses durante sete anos.

Nós descobrimos que investidores individuais que usam análise técnica frequentemente tomam má decisões de portfólio, que resultam em retornos dramaticamente mais baixos que outros investidores.

Segundo Hoffmann e Shefrin:

Os adeptos da análise técnica são desproporcionalmente mais propensos a especular em trades de curto prazo como principal objetivo de investimento. Além disso, eles costumam ter portfólios menos diversificados, são menos inclinados a investir em reversões de mercado e a escolher exposições arriscadas visando um lucro maior e têm retornos mais baixos.

Os especialistas ainda dão um alerta para o investidor individual ao dizerem que a análise técnica não é muito útil para o investidor individual, porque esse tipo de investidor:

Sofre muito com os custos das transações e precisa considerar o custo de oportunidade do tempo necessário para se tornar um especialista no assunto e acompanhar o mercado em tempo real. Além disso, precisa aceitar o risco inerente a tal estratégia.

O estudo concluiu que os traços comportamentais de quem utiliza a análise técnica e tem a especulação como objetivo primário de investimento são similares aos de apostadores da loteria.

Ou seja, pessoas que sofrem com o otimismo exagerado e o excesso de confiança.

Como Warren Buffett enxerga a análise técnica

Certa vez, brincou Buffett em mais uma célebre citação:

Eu me dei conta de que a análise técnica não funcionava quando virei um gráfico de ponta cabeça e aquilo não me deu uma resposta diferente.

Após estudar a A.T. por oito anos, o mago de Omaha chegou à conclusão de que essa era uma forma errada de se investir.

Foi quando focou nos estudos de seu mestre Benjamin Graham e se dedicou ao value investing, uma estratégia que fazia sentido e funcionava.

Se você concorda que investir em ações é muito mais do que possuir um código de quatro letras e um número ou uma linha em um gráfico e que é preciso entender a natureza do negócio que detém, você também está seguindo as lições de Ben Graham, o pai do value investing.

Gostaria de finalizar perguntando qual é a sua visão sobre Análise Técnica X Análise Fundamentalista.

Você concorda com os argumentos que apresentei no texto?

Esse é um debate importante para aprofundarmos!

Um abraço e bons investimentos

PS: Em meu próximo artigo, que será publicado na semana que vem, vou aprofundar um assunto que comentei aqui quando falei sobre as características em comum aos grandes investidores de todos os tempos. Aguarde!

Outras Publicações

Leia Mais

Ebook - Bolsa de Valores para Leigos

Bolsa de Valores Para Leigos

André Fogaça

Nesse e-book você vai dar os seus primeiros passos no mundo dos investimentos e ficar por dentro de alguns detalhes importantes do mercado de ações. Você se sentirá seguro de conversar sobre investimento com qualquer pessoa depois de ler esse livro. Arrisco dizer ainda que você vai ficar louco para começar a investir. Uma boa leitura!

Sem tempo para ler? Assista nossas Palestras Online

Abrir conversa
1
Precisa de Ajuda?
Olá,
Podemos te ajudar?
Powered by