O que fazer com renda fixa morta e bolsa turbulenta

Martin Kirsten

Martin Kirsten

Sócio do GuiaInvest. Mestre em Economia pela UFRGS e assina o Recado do Economista.

Com juro baixo e bolsa caindo, onde você deixa o seu dinheiro?

Caro leitor,

Hoje o Copom se reúne para decidir o futuro da Taxa Selic.

A expectativa é de que tenhamos mais uma queda.

Dados os últimos ocorridos na Arábia Saudita, o clima de “certeza” de queda no juro sumiu. As principais instituições financeiras agora dividem opiniões.

Pessoalmente, sigo acreditando em uma queda de 0,5 pontos percentuais, o que levaria a Selic para 5,5 por cento ao ano.

Que a renda fixa morreu todo mundo já sabe, mesmo que não haja queda. A questão é que de agora em diante ela pode “morrer cada vez mais”.

Já se fala em Selic a 4,75 ao ano ainda esse ano.

Você já parou para pensar que até lá o brasileiro vai ser obrigado a se mexer?

Todo mundo já vai estar sentindo na pele os baixos rendimentos de aplicações tradicionais.

O dentista vai ter que saber sobre ações. O motorista de Uber vai ter que saber o que é dividendos. O psicólogo vai precisar saber se a Magazine Luíza já deu o que tinha que dar.

Eu vejo muita gente falando de crise lá fora, tensões entre Trump e Xi Jinping, dívida pública das economias avançadas em níveis inimagináveis, juros negativos e sei lá o que.

Argentina passando por uma crise típica da década de 1990.

Mario Draghi anunciando estímulos fiscais na Europa.

Fed intervindo no mercado com mais injeção de liquidez.

Paulo Guedes e Jair Bolsonaro se desencontrando nos discursos e uma Reforma da Previdência que se arrasta.

Mas com o mundo confuso, incerto, complexo, com a bolsa volátil e a renda fixa pagando uma miséria, o que fazer?

Olha, não se compra ações a bons preços no meio do paraíso.

O fato do Ibovespa estar em máxima histórica não quer dizer que ele esteja caro.

Os múltiplos das empresas estão abaixo da média histórica. Ibovespa está negociando com um Preço sobre Lucro de 13x, a média dos últimos 10 anos é de 14x.

No último ciclo passamos das 15x.

Isso que as empresas estão muito enxutas: qualquer incremento de receita gera um aumento de lucros muito grande.

Múltiplo baixo atrelado ao crescimento rápido dos lucros é a fórmula mágica para ver os preços subindo.

Os fundos brasileiros estão pouco alocados em ações.

Os gringos possuem pouco Brasil no portfólio.

Com um mundo de juros negativos, gringo vai ser forçado a comprar Brasil, dada a matriz de risco e retorno.

A nossa economia está parada e com muita capacidade ociosa: apesar disso não ser uma boa notícia em si, isso permite que a Taxa Selic siga baixa e possa até cair mais.

Uma hora o grosso da caderneta de poupança vai ter que migrar para o mercado de ações.

O caminho é longo. Vai ter muita notícia ruim e sobe e desce no meio do caminho.

Todos os dias vão ter milhares de notícias horripilantes que farão você não ter nenhuma vontade de investir.

Isso sempre existiu e nunca vai mudar.

Mas uma coisa é certa: se você investir quando “estiver tudo bem”, vai chegar tarde demais, vai pagar caro.

Provavelmente terá sido o último a entrar.

Não existe mais ganho fácil sem dor. Quer ter algum retorno interessante? Vai investir na bolsa.

Não precisa ir tudo de uma vez só.

Você vai investir devagar.

Vai investir mês a mês.

Pouquinho a pouquinho.

Você vai diversificar sua carteira.

Vai ter várias ações de diferentes setores.

Vai ter ações somente de boas empresas, de negócios inquebráveis.

E mais, você vai comprar o que está barato, o que subiu pouco, o que ainda não subiu, o que caiu mais do que o razoável.

O importante é você começar, colocar um pé na água e ver o que você sente.

Parece clichê ou frase de coach, mas não é exagero dizer que mercado calmo não faz bom investidor.

E isso não está no domínio técnico do assunto, e sim na sua psicologia e no seu processo de investimento.

Se você estiver disposto a começar, tá cheio de gente querendo ajudar.

Aqui no GuiaInvest não é diferente.

Você pode sair do zero até um objetivo bem ambicioso, mas factível. que tal 100 mil reais investidos na bolsa?

Nós queremos ajudar você.

Temos todo um passo a passo para você entender como funciona o processo e depois ter autonomia para aplicar sozinho.

Não temos interesse que você seja dependente da gente para o resto da vida.

A gente te ajuda, mas uma hora você mesmo vai querer tirar as rodinhas da bicicleta e pedalar sozinho.

O que importa para gente é que você dê o seu primeiro passo rumo a um grande objetivo.

Você vem?

Um abraço e até semana que vem.

Outras Publicações

Leia Mais

Ebook - Bolsa de Valores para Leigos

Bolsa de Valores Para Leigos

André Fogaça

Nesse e-book você vai dar os seus primeiros passos no mundo dos investimentos e ficar por dentro de alguns detalhes importantes do mercado de ações. Você se sentirá seguro de conversar sobre investimento com qualquer pessoa depois de ler esse livro. Arrisco dizer ainda que você vai ficar louco para começar a investir. Uma boa leitura!

Sem tempo para ler? Assista nossas Palestras Online

Abrir conversa
1
Precisa de Ajuda?
Olá,
Podemos te ajudar?
Powered by