O Que São Fundos de Ações e Como Funcionam

Você sabe o que são fundos de ações? Esse tipo de investimento é oferecido como uma forma mais “simples” de investir na Bolsa de Valores, mas será que ele atende ao seu perfil?
Equipe Guiainvest

Equipe Guiainvest

O que são Fundos de Ações e como funcionam

Investir em ações, no primeiro momento, pode parecer complicado. Por isso, os fundos de ações aparecem como uma alternativa para quem quer investir mas tem medo ou acha que é necessário muito conhecimento e tempo para tal.

Diferente do que acontece no mercado e ações tradicional, onde o investidor compra diretamente as ações de determinadas empresas, ao investir em fundos de ações, você não escolhe diretamente de onde irá comprar os papéis.

Sendo assim, você terceiriza a tomada de decisões a um profissional e paga uma taxa de administração por isso. O gestor e sua equipe de analistas estudam e decidem em quais ações irão alocar os recursos captados.

O Fundo de Ações funciona como uma carteira de ativos da renda variável, onde os investidores interessados compram cotas desse fundo e recebem parte do rendimento dos ativos que compõem o portfólio. É possível encontrar fundos de ações a partir de R$ 1.000 para começar a investir.

O investidor pode, a qualquer momento, resgatar as suas cotas, as quais serão repassadas juntamente com os rendimentos recebidos no período descontando os tributos/taxas.

Para ter uma cota, o investidor paga anualmente uma taxa de administração para o banco ou corretora e também uma taxa de performance, ou seja, caso o gestor consiga resultados acima do esperado, ele também recebe uma porcentagem do lucro.

Agora que você já sabe o que são fundos de ações, é importante entender um pouco mais como ele funciona antes de decidir se arriscar.

Tipos de fundos de ações

O que são Fundos de Ações e como funcionam

Há diversos tipos de Fundo de Ações operando no país. Em geral, eles podem ser classificados de acordo com o tipo de gestão e estratégia.

Quando comparamos o tipo de gestão, classificamos em ativa ou passiva.

A gestão passiva tem como objetivo apenas repetir o resultado de um índice de referência da renda variável, como o Ibovespa ou do IBRX, por exemplo.

Já a gestão ativa consiste em buscar superar um índice de referência, ou não faz menção a índices de performance.

Nesse caso, a seleção dos papéis para compor a carteira deve seguir uma estratégia pré-definida que busca atingir os objetivos.

Quando de gestão ativa, os fundos de ações podem ser subdivididos segundo a sua estratégia em:

Valor/Crescimento

Esses fundos têm carteiras baseadas no potencial de crescimento das empresas. O gestor prioriza ações que estão abaixo do valor, mas que tenham perspectivas de crescimento e valorização.

Setoriais

Os fundos setoriais reúnem ativos, majoritariamente, de empresas pertencentes a um setor ou de setores interligados.

Dividendos

Os fundos de ações com a estratégia em dividendos focam em ativos de empresas com um bom histórico de pagamento de dividendos.

Small Caps

Essa carteira é composta por cerca de 85% de ações de companhias com menor valor de mercado. Estas, geralmente são empresas relativamente novas ou estão concentradas em um setor relativamente pequeno.

As Small Caps apresentam um baixo volume de negociação e baixa liquidez, mas possuem um grande potencial de valorização.

O restante das cotas (15%) pode se destinar a outras ações que são mais negociadas.

Sustentabilidade/Governança

Os ativos desse Fundo de Ações estão concentrados em empresas com bons níveis de governança corporativa, ou que possuam iniciativas voltadas para responsabilidade social e sustentabilidade empresarial no longo prazo.

Livres

Os fundos de ações mais comuns são os livres. Estes não seguem uma estratégia específica, podendo ser aplicados em qualquer ativo. Porém é preciso especificá-los ao investidor no regulamento.

Específicos

O Fundo de Ação classificado como específico adota estratégias de investimentos que possuam características específicas, tais como:

Fundos fechados: feito de carteiras não estão disponíveis para a compra no mercado financeiro.

Fundos de mono ação: fundos alocados em apenas uma empresa.

Investimento no Exterior

Fundo de Ações com, no mínimo, 40% do seu patrimônio alocado em ativos de capital estrangeiro.

Vale a pena investir em Fundos de Ações?

Todo investimento possui riscos, e com os Fundos de Ações não é diferente.

Como já dizia Warren Buffett, “o risco vem de não saber o que você está fazendo”. Portanto, antes de investir, você precisa conhecê-los. Assim, você saberá como contorna-los.

A diferença entre investir diretamente na bolsa ou através das cotas dos fundos, é que nos fundos de ações, a alocação dos recursos ficará a cargo de um gestor profissional.

Mas o que parece ser uma forma mais “acessível” e “segura” de ter uma carteira de ações, pode não ser a melhor escolha.

Como não é você que tem o controle total dos seus investimentos, pode haver conflito de interesses.

Muitas vezes, os gestores são obrigados a alocar o capital apenas para enquadrar a carteira dentro da política de investimento do fundo, mesmo que esta tenha que ser feita em um momento ruim de mercado.

A rentabilidade dos fundos de ações depende da alocação correta dos recursos. Apesar de serem compostos por um portfólio diversificado, pode existir ações boas e ruins dentro desse “pacote” e quem paga é você.

Você pode investir por conta própria e montar sua carteira diversificada. Já falamos diversas vezes das vantagens disso e dicas de como investir diretamente em ações.

Ninguém cuida melhor do seu dinheiro do que você mesmo!

Se você quer iniciar o caminho para alcançar sua Liberdade Financeira, eu sugiro que você se inscreva na nossa Masterclass e aprenda como transformar R$ 1.000 em R$ 1.086.850,68 com as ações mais explosivas da bolsa.

Através de um método único, exclusivo desenvolvido pelo GuiaInvest você terá o poder de multiplicar em até 1000x o capital investido! E sem precisar de um gestor para isso. Não vá perder!

Verifique os horários disponíveis.

Outras Publicações

Leia Mais

Ebook - Bolsa de Valores para Leigos

Bolsa de Valores Para Leigos

André Fogaça

Nesse e-book você vai dar os seus primeiros passos no mundo dos investimentos e ficar por dentro de alguns detalhes importantes do mercado de ações. Você se sentirá seguro de conversar sobre investimento com qualquer pessoa depois de ler esse livro. Arrisco dizer ainda que você vai ficar louco para começar a investir. Uma boa leitura!

Sem tempo para ler? Assista nossas Palestras Online

Abrir conversa
1
Precisa de Ajuda?
Olá,
Podemos te ajudar?
Powered by