Olha no que deu: Samuel comprou muita IRBR3…

Veja se Samuel fez certo ao aportar muito em Irb Brasil Re.
Eduardo Voglino

Eduardo Voglino

Sócio do GuiaInvest, especialista em ações e seguidor da filosofia de Value Investing.
compra irbr3

Olá, investidor!

Pontualmente executo algumas consultorias individuais para clientes com o perfil adequado.

Semana passada fiz o atendimento do Samuel (nome fictício), que é um CEO de uma Startup de tecnologia.

O mais interessante destas consultorias, são as situações trazidas pelos clientes.

O Samuel havia comprado muitos lotes de IRBR3 e havia pago mais de 3x o preço que ela está sendo negociada atualmente.

Comprou 5000 ações pagando 31 reais. Um total de 155 mil reais.

Até aí, tudo bem. Afinal, não será toda a ação que nos fará sorrir.

Mas o Samuel havia cometido um erro importante… ele havia concentrado 50 por cento de todos os seus recursos em IRBR3.

Isso é grave!

Veja, os 155 mil reais aportados, com a IRBR3 negociando próximo de 10 reais, viraram cerca de 50 mil reais.

Dói né?

Acontece que ele me questionou se deveria vender a posição e comprar ações de uma empresa com uma segurança mais óbvia.

Bom, aqui temos alguns problemas.

O primeiro refere-se a quanto ele precisará ganhar em valorização para recuperar o capital.

Perceba que quando a ação caiu de 31 reais para 10 reais, isso representou uma queda de aproximadamente 67 por cento.

Por outro lado, para ele recuperar essa queda de 67 por cento, vai precisar que a ação suba mais de 200 por cento.

O desafio é grande.

Será que faria sentido ele trocar a posição para ITSA4, uma empresa obviamente melhor?

Todos devem ter Itaúsa na carteira, afirmo com convicção.

Porém, essa troca não faz muito sentido.

O market share da ITSA4 já é enorme, dificilmente ela irá crescer tanto ao ponto de justificar uma elevação de preços abrupta ou mesmo ao longo do tempo.

O maior erro do Samuel foi a concentração de capital em uma única ação.

No meu entendimento a solução pode ocorrer mediante a duas alternativas.

Primeira, se o Samuel entender que a IRBR3 é de fato um bom negócio, então essa queda é uma grande oportunidade para aumentar a exposição.

Apenas para observar, não tenho IRBR3 em carteira.

Segunda, alocar o capital e outras empresas, preferencialmente Small Caps e que estejam obscenamente baratas.

Ocorre redução de risco através da diversificação, porém sem perder o potencial de valorização, consequentes da características das Small Caps e principalmente por estar comprando a preços de baratos. Está é a minha alternativa favorita!

cada consultoria surge um novo desafio interessante.

Ansioso para o próximo!

Forte abraço!

Eduardo Voglino é analista de ações credenciado na APIMEC (CNPI 2202), atua no mercado financeiro desde 2006 e já assessorou diretamente milhares de pessoas quando teve seu próprio escritório vinculado à XP. É um entusiasta em buscar valor e assimetrias no mercado de ações. Escreve para o TheCap na coluna Fórmula Buffett.

Compartilhe essa publicação:

Introdução a
Bolsa de Valores

Partindo do zero até a compra da sua primeira ação

Assista à primeira aula gratuita

Outras Publicações