O Ouro pode te salvar

Marcelo Fayh

Marcelo Fayh

Sócio do GuiaInvest, especialista na geração de renda através de bons investimentos.

Caro leitor,

Vamos falar de proteção?

Seu portfólio de investimentos está preparado caso o mundo entre recessão e a tão falada crise mundial se concretize? A economia brasileira está indo muito bem por enquanto. Mas não somos uma ilha isolada do resto do mundo. Se o tempo fecha lá fora, aqui dentro a gente sofre também.

Isso deixa todo investidor numa encruzilhada.

O Brasil está com toda cara de que vai decolar, e ninguém que ficar de fora.

Por outro lado, existe o risco de ir tudo por água abaixo se o tempo fechar na economia mundial.

Isso é exatamente o que trouxe no meu novo estudo sobre uma possível crise mundial e 6 indícios para reforçar o meu argumento. Sugiro que leia para entender os motivos de tantas pessoas falarem sobre isso nos últimos meses.

Mas e agora? Vai fazer o quê?

Um investidor que sabe o que faz não sofre tanto com essa questão. Ele com certeza tem alguma proteção na carteira, na medida em que se expõe a ativos de risco.

Essas proteções são costumeiramente uma parte da carteira dele investidos em Dólar e Ouro.

Moedas fortes e ouro são o porto seguro de todo investidor. Bancos centrais ao redor do mundo e grandes investidores guardam suas reservas de valor nestes ativos.

Mesmo que sejam ativos que não geram riqueza, é para onde o dinheiro vai quando precisa de um porto seguro. Fica lá até a tempestade passar. Depois volta para o jogo.

É por isso que quando a bolsa cai, o dólar tende a subir. E quando o tempo fecha de vez, é o ouro que sobe.

A forma do investidor ter este “seguro” é extremamente simples: via fundos de investimentos.

Nas melhores plataformas de investimentos (corretoras) você encontra fundos cambiais atrelados ao Dólar, Euro e outras moedas fortes, bem como Ouro.

Os fundos cambiais buscam apenas replicar o comportamento de uma moeda.

Já os de Ouro são classificados como multimercados e tem variações interessantes.

  • Ouro em Dólares: o mais comum, onde a variação do Ouro embute a cambial pois seu valor é referenciado no valor do metal na bolsa de Nova Iorque.
  • Ouro em Reais: a variação cambial é anulada com operações de hedge no fundo. Você fica unicamente com a variação do metal.
  • Ouro mais CDI: via derivativos, o fundo consegue entregar a variação do Ouro (só o metal, sem interferência cambial) acrescido do CDI.

Se você se interessou por este tipo de proteção de carteira, estude os fundos cambiais e de ouro.

A parcela da carteira que deve estar em ativos de proteção é algo entre 5 a 10 por cento.

Acredite, você dormirá mais tranquilo assim.

Recomendo a leitura do estudo que produzi com o GuiaInvest sobre a possível crise mundial. Falo sobre Ouro como ele pode te ajudar na blindagem de riscos nos seus investimentos e como diversificar a sua carteira de forma inteligente para qualquer tipo de investidor.

Abraço!

Marcelo Fayh

Outras Publicações

Leia Mais

Bolsa de Valores Para Leigos

André Fogaça

Nesse e-book você vai dar os seus primeiros passos no mundo dos investimentos e ficar por dentro de alguns detalhes importantes do mercado de ações. Você se sentirá seguro de conversar sobre investimento com qualquer pessoa depois de ler esse livro. Arrisco dizer ainda que você vai ficar louco para começar a investir. Uma boa leitura!

Sem tempo para ler? Assista nossas Palestras Online

Abrir conversa
1
Precisa de Ajuda?
Olá,
Podemos te ajudar?
Powered by