Primeiros Passos Para Investir

Aprenda a fazer seu dinheiro trabalhar por você e dar os primeiros passos no mercado de ações
Equipe Guiainvest

Equipe Guiainvest

Investir em ações pode parecer complicado e, por isso, afasta possíveis investidores antes mesmo de começar.

A verdade é que investir na Bolsa de Valores é mais simples do que você imagina.

Você só precisa abrir uma conta em uma corretora, transferir o dinheiro, acessar a home broker e começar a investir.

Quer aprender como investir em ações?

Recomendo primeiro você ler o artigo O Básico da Bolsa de Valores Para Iniciantes. Um guia básico para você entender o que são ações, o que é e como funciona a Bolsa de Valores e demais conceitos.

Depois de entendido isso, quais os primeiros passos para investir?

Resumidamente, para ter acesso à Bolsa de Valores é preciso de um intermediário: as corretoras ou bancos. (Recomendamos a primeira opção, por possuir taxas menores).

Estas instituições fazem a intermediação da compra e venda de ações entre o investidor e a Bolsa de Valores.

Com a sua conta na corretora aberto, você terá acesso ao Home Broker, plataforma de negociações da bolsa de valores. Através dela, é feita toda negociação das ações, por conta própria e totalmente online.

Passo a passo para investir na bolsa de valores

1- Abrir uma conta em uma corretora

O primeiro passo para investir em ações é abrir uma conta em uma corretora. Essas instituições são fundamentais para de comprar e vender ações, uma vez que fazem o intermédio entre o investidor e a Bolsa de Valores.

As corretoras devem ser autorizadas pelo Banco Central do Brasil e são fiscalizadas pela CVM. Garantindo que seu patrimônio esteja protegido quando em guarda dessas instituições.

Como escolher uma corretora? No site da BM&F Bovespa, encontramos cerca de 90 corretoras cadastradas e habilitadas.

Os serviços oferecidos por elas são parecidos. O que pode fazer diferença são as taxas cobradas e a eficiência do Home Broker. Fato esse que faz grande diferença na hora de investir.

Para abrir conta na corretora, é necessário preencher um cadastro com seus dados pessoas, residenciais e bancários.

Uma corretora de valores não é uma conta corrente! A conta na corretora leva seu nome, mas serve somente como uma ponte entre seu dinheiro e a compra e venda de ações.

Sendo assim, é necessário que além da conta na corretora, você possua uma conta em um banco de sua preferência para fazer a transferência para a corretora. (Veremos melhor no próximo passo).

2 – Transferir o dinheiro para sua conta na corretora

O próximo passo para investir em ações é enviar dinheiro para sua conta na corretora. Dinheiro este que será utilizado para a compra de ações.

Por motivos de segurança, o dinheiro só entra na sua conta da corretora mediante transferência bancária de uma conta com o mesmo CPF.

Transferir o dinheiro é fácil. Basta fazer uma TED ou DOC da sua conta corrente para a sua conta na corretora.

3 – Comece a investir

Assim que o seu dinheiro estiver na sua conta, você já pode começar a investir na Bolsa de Valores através do Home Broker.

Home Broker é uma plataforma online que conecta o cliente, a corretora e a Bolsa de Valores. Através dele você pode comprar e vender ações, e acompanhar as cotações e rentabilidade ao longo do tempo.

Cada corretora tem o seu próprio Home Broker que você pode acessar e enviar uma ordem do conforto da sua casa ou de qualquer lugar que você estiver.

Saiba mais sobre O que é Home Broker e como usar clicando aqui.


Quais os custos de investir em ações?

Basicamente, existem 2 custos para investir em ações cobrados pela corretora. São a corretagem e a taxa de custódia.

Esses custos variam bastante de corretora para corretora e podem fazer toda a diferença nos lucros dos seus investimentos.

Taxa de corretagem

É a taxa cobrada pela corretora cada vez que você emite uma ordem de compra ou venda de ações.

Esse valor pode ser fixo ou uma porcentagem do valor da operação que você fizer. O que pode ser mais ou menos vantajoso dependendo do valor que você comprar ou vender.

A taxa de corretagem varia bastante dependendo da corretora e fica em torno de R$ 0 a R$ 20 por transação.

Taxa de custódia

A taxa de custódia é como se fosse uma mensalidade para “guardar” suas ações que pode variar entre R$ 0 a 40.

Algumas corretoras não cobram esse valor, o que pode representar uma economia a mais. Porém, a isenção da taxa de custódia não deve ser o principal motivo para a escolha da corretora.

 

Agora que você já conhece os primeiros passos para investir, é hora de agir.

Elabore sua estratégia, avalie as ações e trace seu caminho rumo à Liberdade Financeira.

Outras Publicações

Leia Mais

Ebook - Bolsa de Valores para Leigos

Bolsa de Valores Para Leigos

André Fogaça

Nesse e-book você vai dar os seus primeiros passos no mundo dos investimentos e ficar por dentro de alguns detalhes importantes do mercado de ações. Você se sentirá seguro de conversar sobre investimento com qualquer pessoa depois de ler esse livro. Arrisco dizer ainda que você vai ficar louco para começar a investir. Uma boa leitura!

Sem tempo para ler? Assista nossas Palestras Online

Abrir conversa
1
Precisa de Ajuda?
Olá,
Podemos te ajudar?
Powered by