Vai aproveitar a baixa e comprar uma Small Cap?

Aproveitar oportunidades na bolsa small caps

Olá, investidor!

​Provavelmente você deve estar acompanhando a forte queda da bolsa na últimas semanas, decorrente do crescimento da transmissão do Covid-19​.

queda IBOV início de 2020

A queda já acumula mais de 40 por cento em 2020.

É impossível saber até quanto que a queda irá chegar, então não perca seu tempo com isso.

Por outro lado, muitas empresas estão sendo negociadas a preços atrativos, chamando a atenção de muitos investidores.

Empresas de qualidade negociando a metade dos seus múltiplos de 2019.

Quer dizer que temos claras oportunidades sem chances de dar errado?

​Bom, não é bem assim que funciona.

Quando estamos passando por uma crise, como a atual, o consumo dos produtos e serviços apresentam significativa queda.

Quando uma empresa vende menos, recebe menos.

Se ela não possui caixa para saldar suas obrigações de curto prazo, teremos um problema de defasagem do fluxo de caixa.

A solução é a empresa utilizar recursos de terceiros (empréstimos).

Quando uma empresa vende menos e já é alavancada, temos um problema maior.

Ela precisará aumentar seu comprometimento em crédito e isso poderá danificar a estrutura financeira da empresa, a ponto de ficar insolvente.

Imagine que você irá parar de ter renda durante 2 meses, suas contas continuaram a chegar, mas você não gerou sobras financeiras nos meses passados e consequentemente não tem dinheiro em mãos.

O que você faria? Situação complicada…

Nas empresas, acontece da mesma formas.

A dica mais importante que você receber neste momento é a seguinte:

Compre apenas empresas geradoras de caixa e com baixo endividamento.

Não significa que estas empresas não irão sofrer em relação aos seu negócios e receitas, mas terão condições financeiras para se manter durante e após o período desafiador.

Em momentos críticos a liquidez é a salvação, não só para a empresa, mas também para você.

Estamos vivendo um momento único para comprar ativos de qualidade sendo negociados a preços incríveis.

Compre bolsa! Você não irá se arrepender.

Contudo, verifique antes, se a empresa está preparada para aguentar e superar os desafios de um queda de vendas.

A lista das melhores small caps do momento está aqui disponível para download​.

Forte abraço!

Eduardo Voglino é analista de ações credenciado na APIMEC (CNPI 2202), atua no mercado financeiro desde 2006 e já assessorou diretamente milhares de pessoas quando teve seu próprio escritório vinculado à XP. É um entusiasta em buscar valor e assimetrias no mercado de ações. Escreve para o TheCap na coluna Fórmula Buffett.

Dica de ouro para dias de queda da bolsa

dica de ouro para quedas na bolsa

Olá, investidor!

A semana passada foi bem intensa!

Como você deve ter acompanhado, na última semana o índice Bovespa caiu aproximadamente incríveis 10 por cento.

​Como você reagiu a essa queda?

Ficou com vontade de vender todos seus papéis para não ‘’perder mais dinheiro” com a queda?

Bom, se você vendeu, consolidou seu prejuízo e definitivamente o mercado de ações não é para você.

E está tudo bem, não é todo mundo que possui perfil adequado para renda variável.

Se cometeu esse erro, mas ainda quer persistir com investimentos em bolsa, leia com atenção este e-mail.

Primeiramente você deve compreender de uma vez por todas que quando você comprar uma ação, não é para “ficar” com ela somente nos momentos em que ela sobe.

Se você comprar quando ela subir e vender quando ela cair, você vai quebrar.

O mercado não está nem aí para suas “previsões” ou a de qualquer guru do Youtube.

Quem determinada se o mercado vai subir ou cair no curto prazo é a lei da oferta e demanda, que por sua vez é influenciada diariamente por milhares de variáveis.

Você tem que compreender que o curto prazo é aleatório, irracional ou chame do que você quiser.

​O fato é que se você der importância para ele, vai quebrar.

Não seja especulador, seja investidor.

O que quero dizer com isso é o seguinte: compre somente uma ação, se tiver a intenção de permanecer com ela no mínimo por muitos anos (sugiro 10 anos como parâmetro), mesmo se ela cair durante boa parte do tempo.

O motivo para isso é bem simples de entender.

No longo prazo as empresas boas conseguem evoluir seus resultados, entregando mais lucro e gerando cada vez mais caixa.

No curto prazo esses feitos não são possíveis.

​No longo prazo, o mercado passará por diversos ciclos econômicos e por diversos momentos. Veja só:

Comparacao de queda da bolsa pelo coronavirus.

O período destacado em vermelho, representa um período de 6 anos em que a bolsa acumulou aproximadamente -50 por cento de queda.

Nem a mais bela e eficiente carteira de ações acumularia resultados positivos ou significativos no período.

Por outro lado, na reversão do ciclo de baixa, os ganhos gerados por uma boa carteira ações serão excepcionais.

O que quero dizer é que se você não está preparado para acompanhar a queda no preço de suas ações por longo períodos sem ficar desconfortável talvez o mercado de ações realmente não seja para você.

Agora, se você compreender que quando compra uma ação, na verdade está comprando os futuros lucros que a empresa vai gerar e que isso ocorrerá no longo prazo, te parabenizo.

Você muito provável ser tornará rico no mercado de ações.

Escolher boas ações não é o mais difícil.

O que é mais difícil é compreender e aceitar que, na maior parte do tempo, uma ação de uma excelente empresa poderá operar em queda.

Agora, acreditando que você compreendeu as questões explicadas acima, vou ter dar uma dica que vale ouro:

Separe uma reserva “estratégica” para momentos em que o mercado apresentar quedas excessivas.

Comprar uma BMW sendo negociada a preços de um Fusca, vale muito a pena e irá tornar seus resultados no longo prazo exponenciais.

É claro que me refiro a ações de boas empresas e não carros… é isso que busco na carteira das ações que integram o Canal Joias da Bolsa.

Mas isso é um papo para outro e-mail, pois o segundo passo para sua evolução psicológica financeira será compreender que uma queda acentuada é o que poderá realmente criar atalhos para sua riqueza.

No e-mail da próxima semana, irei te provar esse fato.

​Forte abraço!

Eduardo Voglino é analista de ações credenciado na APIMEC (CNPI 2202), atua no mercado financeiro desde 2006 e já assessorou diretamente milhares de pessoas quando teve seu próprio escritório vinculado à XP. É um entusiasta em buscar valor e assimetrias no mercado de ações. Escreve para o TheCap na coluna Fórmula Buffett.