PMAM3 e HYPE3: foi dada a largada

pmam3 hype3

Caro leitor,

Vai ser dada a largada para temporada de resultados trimestrais das empresas listadas na bolsa.

Está todo mundo de olho nos impactos que o Coronavírus causou nas empresas.

O que os investidores mais vão buscar neste momento não são os grandes lucros, mas sim as que menos perderam.

Lembrando que dos meses do primeiro trimestre, apenas em março é que os efeitos bateram com força na maioria das empresas.

Portanto é possível que o pior ainda fique por vir só lá do meio do ano em diante.

Se você é como eu, que gosta de acompanhar o que interessa mesmo, que é o desempenho operacional das empresas, então essa temporada vai ser eletrizante.

Sinceramente ainda não sei se vai ajudar a clarear o horizonte ou se vai colocar mais interrogações na nossa cabeça.

Uma coisa é certa: Os editores de notícias econômicas estão sedentos por uma manchete matadora que vai atrair um milhão de cliques.

Tenha certeza de que essa manchete vai ser a mais sensacionalista e negativa possível.

Pois o caos e o medo vendem muitas notícias.

Tente ficar alheio às chamadas emocionais dessas matérias.

Foque no que realmente interessa: nos números.

Essa semana mesmo tem divulgação da Paranapanema (PMAM3) no dia 23 e da Hypera (HYPE3) no dia seguinte.

Espero que as empresas dêem o devido destaque aos efeitos do Coronavírus no mês de março, pois ele será uma importante pista do que nos aguarda para logo mais no meio do ano.

O Ibovespa já recuperou muito desde sua mínima em março, mas não se engane achando que os resultados não virão tão ruins assim.

O mercado sempre antecipa o que acontece na economia real.

Depois que a economia real mostra seus números, o mercado recalibra sua aposta e antecipa de novo.

E assim ele vai.

Por isso os movimentos de curtíssimo prazo são tão erráticos na bolsa.

Para você e para mim, que não temos bola de cristal e queremos viver dos dividendos das empresas, melhor esperar os resultados serem divulgados e depois pensar no que fazer.

Pensar a longuíssimo prazo, como ensinam os mestres Buffet e Barsi, faz a nossa missão muito mais tranquila e previsível.

Não tenho ansiedade de tomar a decisão com pressa, pois num horizonte de 10 ou 20 anos, um trimestre não muda muita coisa. Nem dois, nem três.

Uma decisão errada, essa sim, pode custar caro.

Portanto, nessa temporada é cabeça no lugar e serenidade para ver o provável banho de sangue nos balanços.

Na carteira do Canal Seleção de Dividendos as análises e tomadas de decisão são feitas com base nos resultados trimestrais, no plural mesmo.

Abraço.

Marcelo Fayh atua profissionalmente no mercado financeiro desde 2007. Começou como operador de Bolsa, ministrou cursos e palestras pela XP Educação e teve seu próprio escritório de investimentos. Antes de virar analista, atuou como assessor de operações de Fusões e Aquisições. Acredita que qualquer pessoa é capaz de melhorar sua qualidade de vida através de escolhas e investimentos inteligentes. Escreve para o TheCap na coluna Fundos a Fundos.