Como começar a receber dividendos este ano

Como receber dividendos este ano

Já imaginou viver de dividendos?

Pois isso é mais que possível. Inclusive, já explicamos como você pode viver de dividendos nesse artigo aqui.

Agora, se você quer saber como começar a receber seus dividendos a partir deste ano, preparamos um conteúdo mais que especial.

Continue a leitura!

O que são dividendos?

Para iniciar, vamos reforçar o nosso conceito sobre os dividendos.

Considere que você fez a compra de um lote de ações de uma determinada empresa.

Logo, você se tornou acionista. Um acionista, portanto, tem direito a receber uma parte do lucro que a empresa obteve dentro de um certo período.

Esse lucro é o que nós chamamos de dividendos.

Por que os dividendos são uma forma tão interessante de ganhar dinheiro?

Porque é fácil. Simples assim.

A partir do momento em que você já fez o investimento inicial, que é a compra de ações, depois é, literalmente, só receber os lucros dessa aplicação.

Viver de rendimentos é mais do que possível.

Se você está interessado em saber mais sobre esse assunto, o GuiaInvest possui uma Masterclass incrível, que vai te ajudar a conquistar a Liberdade Financeira.

É só clicar aqui e aprender como complementar a sua renda com dividendos.

Como receber dividendos?

Explicado como funcionam os dividendos, vamos para a segunda etapa, que é identificar as empresas que mais retornam dividendos aos seus acionistas.

Para isso, você precisa partir do pressuposto básico de toda empresa que tenha seu capital aberto:

  1. Quanto maior for o seu lucro, maior é o retorno para reinvestimento e pagamento de dividendos.

No entanto, também precisamos considerar que as empresas possuem um padrão de pagamentos.

Isso significa que, mesmo que o seu faturamento seja recorde, esse valor não será integralmente distribuído para os acionistas.

Cada empresa, em seu Estatuto Social, determina qual será a porcentagem de lucro que será paga aos participantes.

Ou seja, você precisa analisar o Estatuto Social de cada uma para identificar quais são as que mais pagam dividendos.

Mas não é só isso que influencia o pagamento de dividendos.

Nós já preparamos um artigo que te ajuda a identificar quais são as melhores empresas para investir.

Sendo assim, se a sua intenção é alcançar a Liberdade Financeira através da renda complementar, é fundamental que você saiba escolher as melhores pagadoras de dividendos.

Quer saber como? Então continue lendo.

Como identificar as melhores pagadoras de dividendos?

Viver de dividendos

Temos uma máxima famosa no mercado de ações, que consiste em “quanto maior o lucro, maior será o risco”.

Via de regra, essa afirmação não está incorreta.

No entanto, é possível encontrar algumas boas ofertas, que tenham um bom rendimento e com liquidez atrativa, que resulta em dividendos generosos.

Para isso, você precisa ter em mente que uma empresa que destina seu lucro ao pagamento de dividendos é considerada estável.

Isso porque é muito natural que elas, ao receber os lucros de suas operações, invistam em crescimento ou melhorias.

Se a empresa que você está de olho faz o pagamento de dividendos, é um sinal de que ela é próspera.

No site da Bolsa de Valores, você encontra uma área dedicada apenas a mostrar o IDIV (Índice de Dividendos BM&FBOVESPA).

O GuiaInvest possui o e-book Ranking: Top 10 Maiores Pagadoras de Dividendos. Baixe grátis clicando aqui.

Analise as opções e escolha a que mais te agrada.

Como começar a receber dividendos este ano?

Antes de te explicarmos a melhor maneira de receber dividendos desde já, é interessante que você compreenda que os pagamentos variam de acordo com cada empresa.

Lembra do Estatuto Social do qual falamos anteriormente?

Ele, além de determinar a porcentagem de dividendos que serão pagos aos acionistas, também determina em quanto tempo os investimentos serão revertidos aos participantes.

Por isso, o ideal é que você diversifique os seus investimentos, baseando-se, também, nos prazos de pagamentos dos dividendos.

Assim, você alcança aquilo que chamamos de renda passiva.

Sabendo isso, vamos para a parte mais ansiada: como receber dividendos ainda esse ano?

  1. Está na hora de deixar a poupança de lado

A maioria dos brasileiros, por medo ou por falta de educação financeira, faz as aplicações de seu dinheiro apenas na poupança.

Veja bem: apenas.

Isso não quer dizer que a poupança seja um mau negócio, mas você está, literalmente, deixando de ganhar dinheiro quando aplica somente lá.

Isso porque os juros que incidem sobre a poupança são bem menores que o de outros investimentos.

Ou seja: ao invés de aplicar o seu dinheiro na poupança, é hora de partir para o mercado de ações.

  1. Analise as suas opções

Como dissemos anteriormente, cada empresa possui um prazo delimitado para o pagamento de dividendos.

Veja quais são as opções que determinem o pagamento ainda este ano e faça a compra de uma cota de ações.

Lembre-se de que o pagamento dos dividendos é relativo ao valor do investimento.

  1. Diversifique os seus investimentos

Caso este seja o seu primeiro contato com o mercado de ações, pode ser que ainda esteja se sentindo inseguro.

Mas, calma. Daqui há pouco você já estará se sentindo um expert sobre investimentos.

É muito importante diversificar suas ações. Lembra daquela história de colocar “um ovo em cada cesta”?

Quando você já estiver recebendo os seus dividendos, procure reinvesti-los.

Para cada ação comprada, maior será a sua participação nos lucros das empresas.

  1. Mantenha a calma

Mesmo que o cenário seja animador e que você esteja extremamente empolgado para acompanhar o crescimento do lucro da empresa em que investiu, não recomendamos fazer isso.

Aliás, apenas investidores experientes, que trabalham com a oscilação dos mercados é que devem ficar acompanhando as variações a cada minuto.

Afinal, eles lucram com isso.

Já você deve se manter calmo. Ficar olhando a valorização da sua empresa todo dia, te levará a ver coisas que não quer. No caso, a desvalorização.

Isso é totalmente comum.

Empresas podem flutuar de acordo com o mercado. Isso não significa, necessariamente, que você estará perdendo dinheiro.

Lembre-se de que os investimentos são feitos à longo prazo. Após investir, apenas acalme-se e espere os seus dividendos chegarem em seu bolso.

Temos um conteúdo que pode te interessar bastante. Já que quer viver de dividendos, que tal aprender como Receber R$ 2.154 por mês de dividendos?

Renda Extra Online com Dividendos: como criar

renda extra online com dividendos

A ideia de ganhar dinheiro com renda extra online é muito atrativa. Quem não gostaria de melhorar a conta bancária, sem ter que despender mais tempo trabalhando?

Pode parecer algo impossível e até fantasioso, mas não é.

É possível complementar o orçamento, fazendo uso de um recurso financeiro muito prático e que muita gente não sabe como funciona: os dividendos.

Provavelmente você já ouviu falar sobre eles e como algumas pessoas se beneficiam da renda extra obtida por dividendos.

Aplicar isso, na prática, requer um pouco de conhecimento, mas nada que exija uma formação em finanças ou economia avançada. Basta estudar.

O primeiro passo é compreender como os dividendos funcionam e como você pode usufruir da renda que eles dão. Vamos aprender um pouco mais sobre isso neste artigo, acompanhe!

Dividendos e a Renda Extra Online 

Para ficar bastante claro, os dividendos são parte dos lucros de uma empresa, que são distribuídos aos sócios. Simples, não é?

Agora você pode estar se perguntando… “e se eu não for sócio de nenhuma empresa? Como irei ganhar dinheiro com dividendos?”

Aí que entra a resposta mais simples de todas: através das ações de determinada empresa.

Muitas empresas, quando necessitam de recursos para expandir ou iniciar novos projetos, dispõem “partes” da companhia no mercado.

Essas partes são as chamadas “ações”. Com isso, pessoas comuns têm a oportunidade de adquirir uma quantidade dessas ações, de modo que se tornam proprietárias de uma parte da empresa.

Ao comprar ações, os investidores passam a ter direito sobre o lucro obtido.

O valor que ele irá receber, corresponde à porcentagem do que comprou, gerando, portanto, dividendos.

Ou seja: cada ação comprada irá retornar ao comprador, em forma de lucro. Quanto mais a empresa lucrar, maior o potencial de distribuição de dividendos.

E tudo isso você faz da sua casa, basta um acesso a internet. Então, resumidamente, esta é uma excelente forma de gerar uma renda extra online.

Você investe seu dinheiro em uma empresa e conta que o sucesso dela irá lhe trazer benefícios financeiros. Bastante simples.

Porém, você não vai sair por aí investindo seu suado dinheiro em qualquer empresa, certo? O ideal é comprar ações daquelas que lhe dão o melhor retorno e é exatamente isso que torna um investimento melhor que o outro.

Para saber qual o melhor caminho para seguir (ou a melhor empresa para se investir), é importante que você tenha conhecimento sobre as possíveis candidatas e compreenda como cada uma delas retorna o investimento ao dono das ações.

O GuiaInvest pode te ajudar a fazer a seleção e analisar as melhores propostas. O portal da Bolsa de Valores também pode te auxiliar e não deixe de buscar mais informações sobre os critérios essenciais para selecionar ações.

Para isso, alguns termos precisam ser entendidos. Quando se deparar com eles, você conseguirá entender de que forma o seu investimento irá gerar renda extra online com dividendos e o que você deve fazer para receber esse retorno.

Vamos ao primeiro…

Juros sobre o Capital Próprio

Entre as formas de uma empresa remunerar seus acionistas, está essa.

A diferença entre os juros sobre capital próprio e os dividendos, vem através dos impostos. Os juros entram na contabilidade da empresa, o que os torna uma despesa.

Para obter a renda sobre os juros, o acionista deve declarar o ganho e, portanto, será necessário pagar imposto sobre essa renda (o famoso “Imposto de Renda”), ficando com o valor que sobra, após o pagamento.

Já os dividendos são determinados a partir do conselho da empresa, que especifica qual será o valor atribuído a cada porcentagem de ação.

Dividend Payout

Esse é o lucro líquido que será pago ao acionista.

O valor varia entre as empresas e é determinado pelo Estatuto Social ou Prospecto em que se enquadra e será esse rendimento que será pago ao acionista.

Ou seja: é preciso ficar atento ao Estatuto Social da empresa onde está investindo.

Algumas delas fazem a divisão de lucros de uma maneira massiva, retornando o investimento com altas cifras. Já algumas, podem destinar apenas 1% dos lucros ao acionista.

Isso não é injusto ou incorreto. Desde que esteja corretamente declarado no Estatuto Social, entende-se que o investidor concorda com os termos da divisão de lucros.

Se esse cenário não te agradar, busque outras possibilidades para investir seu dinheiro.

Tome bastante cuidado com informações obtidas em qualquer lugar. Corre por aí, que as empresas precisam – obrigatoriamente – retornar 25% dos lucros como dividendos aos acionistas.

Isso é irreal. O que determina o valor é o Estatuto Social.

Essa história dos 25% começou quando, em 1976, foi implantada a Lei das S/A (as empresas que são compostas por ações vendidas à qualquer pessoa).

Essa lei prevê uma orientação aos empresários, onde se determinaria o pagamento dos dividendos.

Qualquer valor seria considerado justo, desde que houvesse uma concordância entre as partes.

Porém, também há uma determinação de que o pagamento padrão de dividendos deve ser 50%. Portanto, os valores de retorno devem estar dentro desse padrão.

Foi aí que a história se complicou.

Entenda: considerando que o valor padrão de pagamento de dividendos está baseado em 50%, também é garantindo ao acionista que ele tem a possibilidade de vender suas ações caso o pagamento fique abaixo da metade do valor padrão.

Difícil? Vamos explicar melhor.

Metade do valor padrão seria, portanto, 25%. É nesse ponto que as pessoas passaram a se confundir. Veja bem: os acionistas têm a “possibilidade” de vender suas ações, caso o valor esteja abaixo dos 25%.

Em nenhum momento foi dito que a empresa deveria pagar 25%. O que foi previsto é que, estando abaixo desse valor, seria possível que os desinteressados abrissem mão de suas ações.

E voltamos ao Estatuto Social. Desde que esteja declarado o valor de pagamento, qualquer porcentagem estará determinada. Não caia nessa dos 25%.

Leia o documento de aquisição de ações e entenda, com clareza, qual será seu retorno.

Dividend yield

O dividend yield é, categoricamente, o porcentual referente à a renda que você irá obter. Também chamado de “retorno de dividendos”, é partir dele que você começa a ver o resultado real do seu investimento.

Para saber qual é esse retorno, basta que faça uma análise simples:

  1. Considere tudo o que a empresa pagou em determinado período (dividendos e juros sobre o capital próprio). Divida sobre a quantidade de ações. Vamos usar um exemplo hipotético, de que esse valor final seja de R$ 0,50 / ação.
  2. Agora, considere o valor total de uma ação. Vamos usar o exemplo de R$ 5.
  3. Usando a regra de três simples, chegamos ao resultado de que o dividend yield da empresa é de 10%. Esse é um valor ótimo. Significa que cada ação que você tem, retorna um décimo do seu valor.

Pode parecer estranho dizer que um retorno de 10% é bom, mas considere que o investimento inicial já foi feito e você não gasta mais nada com isso.

Em contrapartida, irá receber seus 10% a cada ano!

Com essa renda extra online obtida, você pode ir fazendo novos investimentos e comprando mais ações. É assim que os ganhos vão crescendo exponencialmente.

Bonificação por ações

As bonificações acontecem quando a empresa em que você é cotista, decide aumentar seu capital.

A cada vez que ela abre as cotas de ações, automaticamente precisa redistribuir os lucros entre os acionistas e ela o faz através de ações bônus.

Entenda como: supondo que a empresa em que investe tenha um capital de R$ 2.000 e resolveu destinar 10% de suas ações à novos investidores.

Quando o lucro foi incorporado a ela, o capital passou a valer R$ 2.400. Até aí, tudo muito simples.

Porém, considere que os 10% de lucro anterior gerava ações de R$ 2 e que, agora, com a mudança no capital, ele passou a valer 12%. Esses 2% irão gerar um descompasso nas ações.

Para equilibrar isso, a empresa pode disponibilizar mais 20 ações, para que os lucros voltem a ser de R$ 2. Essas ações sobressalentes são divididas entre os investidores. Ou seja: você pode ganhar ações de graça.

Ex-dividendo

Esse é um termo bastante técnico, mas que significa algo muito simples: é o tempo que você precisa ter a ação, para poder ter direito ao dividendo.

Os pagamentos dos proventos são determinados pela empresa. Ela pode decidir quando fará esses pagamentos. Algumas fazem anualmente e outras podem pagar até três vezes ao ano.

Tudo isso você fica sabendo através dos informativos direcionados aos investidores, ou no portal de Relações com o Investidor no próprio site das empresas.

Escolhendo onde investir

renda extra online com dividendos

Agora que você já conhece os termos técnicos relativos ao investimento de ações, basta escolher qual delas paga mais (se este for o seu objetivo).

Para isso, você precisa se atentar ao histórico da mesma e aos valores de dividend payout e dividend yield.

Para fazer essa escolha, você precisaria analisar todas as ações existentes na Bolsa e avaliar seus valores nos dois indicadores acima.

Pensando em facilitar pra você, nós já fizemos este trabalho pesado e estamos disponibilizando gratuitamente pra você.

Pode baixar agora mesmo e de maneira totalmente gratuita o nosso Ranking de Dividendos atualizado!

Quando fizer uma análise mais minuciosa, você poderá notar que determinadas empresas geram melhores rendas por dividendos. Isso acontece muito com as de energia elétrica, saneamento, pedágio, bancos e seguradoras.

Esse melhor retorno pode ser explicado pela estabilidade das mesmas. Como são empresas que sempre estão recebendo, automaticamente são, também, as mais inteligentes para se investir.

Geralmente, os custos de manutenção dessas firmas são estáveis e não geram tantos gastos como as outras. Sem contar a concorrência que, quase sempre, é pequena.

Dá para viver de dividendos?

Tudo é uma questão de se organizar. Você pode fazer investimentos em empresas diferentes, que pagam em tempos alternados.

Assim, você sempre terá um rendimento por dividendos e seu orçamento vai melhorar consideravelmente!

Quanto mais dinheiro você investir em boas ações pagadoras de dividendos, mais lucro você irá receber neste formato.  Podendo inclusive, conseguir dobrar a sua renda com os dividendos. 

Resumindo: o que fazer para lucrar com dividendos?

Lembre-se sempre dessas informações, quando decidir investir em alguma empresa:

  1. Cheque as informações sobre o local onde irá investir. Conheça a plataforma da empresa, qual seu faturamento e qual o lucro destinado aos acionistas. Procure dados sobre ela nos sites institucionais, nas áreas voltadas para possíveis investidores. Cheque, também, outras instituições que podem te auxiliar nesse processo, como o GuiaInvest.
  2. Não crie expectativas irreais. Tenha sempre em mente que o seu retorno financeiro é relativo ao seu investimento inicial. Não espere ganhar rios de dinheiro logo de uma vez e também não se iluda, achando que ficará rico com poucas cotas de ações. Planeje-se! Invista um pouquinho todo mês e logo começará a notar que os dividendos estão aumentando.
  3. Se informe sobre esse mercado. Estude bastante sobre investimentos, lucros e proventos.

Pensando em ajudar você, convidamos a assistir à nossa mais recente aula. O conteúdo é inédito, foi lançado há poucos dias.

Além disso, ela é totalmente gratuita e online, e você irá aprender uma maneira segura de investir em dividendos com o foco de criar uma Renda Extra Mensal!

Não perca. Temos poucas vagas!

Inscreva-se gratuitamente aqui. 

Investir em dividendos vale a pena? Entenda aqui!

investir em dividendos vale a pena guiainvest

O investimento em dividendos é uma ótima alternativa para pessoas que estão em busca de boas opções de aplicações para o seu dinheiro, que resultem na tão desejada liberdade financeira.

Porém, para ter sucesso máximo nessa tarefa, é fundamental dedicar um tempo para entender o funcionamento do mercado e, a partir disso, tomar as melhores decisões de acordo com os objetivos e metas definidas.

Antes de começar seus investimentos em dividendos é preciso se informar, entre outras questões, sobre as empresas que pagam melhor tanto no presente quanto no futuro.

O fato de a empresa não realizar o pagamento de dividendos no período corrente não necessariamente é algo ruim, visto que essa decisão pode ter sido tomada em comum acordo entre os membros em assembleia com projeção de resultados pósteros.

Para ajudá-lo a entender melhor o que são dividendos e como eles podem ser usados para aumentar os lucros e, até mesmo, garantir uma renda mensal, falaremos sobre o tema e esclareceremos algumas dúvidas sobre os tipos, vantagens, desvantagens e sobre como investir.

Portanto, continue a leitura e se mantenha atualizado sobre esse importante assunto.

O que são dividendos e como funcionam?

De maneira simplificada, podemos dizer que um dividendo corresponde a uma parcela paga aos acionistas dos lucros obtidos pela empresa em determinado período.

Explicando melhor, quando você compra uma ação de um empreendimento, na prática você está se tornando sócio dele — ou seja, você adquire uma parte da companhia.

Essa organização, por sua vez, pega o dinheiro que veio dos novos acionistas e investe em seu crescimento e fortalecimento no mercado, na expectativa de que seja gerado lucro.

Quando esse retorno desejado vem, a empresa destina parte desse valor para o pagamento do acionista, o que nada mais é do que os dividendos.

Não existe um tempo mínimo estabelecido para esse retorno ser feito, nem uma porcentagem obrigatória que a empresa deve seguir — por mais que exista o mito de que esse percentual seja de 25% —, sendo todas essas condições discutidas e acordadas em assembleias.

Nem sempre o fato da empresa não distribuir dividendos é algo necessariamente ruim, visto que existem casos em que esse valor pode ser usado para potencializar ainda mais os lucros.

Por exemplo, uma empresa pode, em vez de distribuir 30% do resultado dos dividendos, optar por reinvestir esse montante, a fim de aumentar os ganhos.

Desde que o investimento seja favorável, essa ação é boa, visto que, futuramente, os valores recebidos tendem a ser ainda maiores.

Quais os tipos de dividendos?

Os lucros alcançados pela empresa podem ser distribuídos de diferentes formas, entre as quais estão os dividendos. Porém, mesmo dentro dessa modalidade, existem opções diferentes que podem ser usadas na hora de realizar o pagamento ao acionista.

Dividendo em dinheiro

É o pagamento feito em espécie para os acionistas, sendo esse o principal modo em que se pensa quando se fala em dividendos. Esse recebimento é distribuído conforme o valor das ações (por exemplo, R$ 5,00 por ação) ou como uma porcentagem baseada no valor atual no mercado.

No geral, são pagos de acordo com o segundo caso, sendo que, muitas vezes, é possível reinvestir o valor para adquirir mais ações.

Dividendo em ações

Nesse caso, a remuneração acontece em forma de ações adicionais em vez de ser em dinheiro. A quantidade varia conforme o número de títulos que a pessoa tiver no momento do pagamento.

Por exemplo, se uma empresa opta por esse tipo de emissão, equivalentes a 5 ações para cada 100 ativos, quem tiver 500 ativos receberá 25 papéis, enquanto quem tem 600 adquirirá 30, e assim por diante.

É provável que o preço das ações redija a distribuição dos dividendos, a fim de que após esse processo ele continue o mesmo. O resultado é que o número de ações que a pessoa tem aumenta depois do pagamento ser realizado.

Dividendo one-time

É uma parcela do lucro especial que a empresa pode pagar além de seus dividendos regulares.

Ele pode acontecer devido a eventos inesperados, como ganhos com processos judiciais, aumento de caixa repentino ou venda de um empreendimento.

Quais as vantagens e desvantagens de investir em dividendos?

O investimento em dividendos é muito procurado como forma de aumentar a renda e, consequentemente, a riqueza de modo constante.

De fato, quando bem utilizados, eles podem apresentar bons resultados, no entanto, é preciso ficar atento e fazer a lição de casa ao encontrar empresas confiáveis e seguras para realizar as aplicações.

Contudo, quando isso não acontece, os retornos podem não ser de acordo o esperado, gerando frustração e até mesmo prejuízos.

Um detalhe importante a ser observado é que o recurso proveniente dos dividendos é pago com isenção do imposto de renda, que é um atrativo mais significativo para quem opta por esse tipo de investimento.

O investidor que já acumulou um bom recurso financeiro, aportado em ações pagadoras de dividendos, geram uma renda passiva mais frequente proveniente das empresas que realizam esses pagamentos.

Com isso, ele tem mais liquidez para reinvestir em novas organizações ou para consumo próprio. Inclusive, temos um material com 3 investimentos que podem fazer com que você tenha um salário vitalício.

Como investir em dividendos?

O primeiro passo é se informar sobre o funcionamento dos dividendos, a fim de encontrar empresas que estejam de acordo com as expectativas e objetivos da pessoa.

Existem ações que pagam bons dividendos, e por isso, é importante estar atento. Com um planejamento estruturado, foco e disciplina, é possível sim conquistar a tão sonhada liberdade financeira e viver de renda.

Gostou do conteúdo? Neste artigo falamos sobre investimento em dividendos e como ele pode ser uma boa opção para otimizar os recursos e potencializar os lucros.

Antes de tomar qualquer decisão, no entanto, é muito importante estar bem informado sobre o assunto, assim como acertar na escolha de boas empresas, que contem com credibilidade e consistência o mercado.

Com uma visão diferenciada e um planejamento estratégico bem definido, é possível obter ótimos resultados.

Agora que você está decidido a ampliar o seu patrimônio com responsabilidade, participe da nossa Aula Inédita e Gratuita onde o André revela o Protocolo Alpha-6, um método desenvolvido pelo Centro de Inteligência de Investimentos do GuiaInvest para você detectar as ações mais explosivas da Bolsa de Valores

5 passos para Receber R$ 2.154 por mês com Dividendos

Receba 2.154 reais em dividendos guiainvest

Uma das perguntas que mais recebemos, aqui no GuiaInvest, é se realmente existe a possibilidade de largar o emprego para viver apenas de dividendos um dia.

Falamos tanto em Liberdade Financeira, mas será que na prática isso é mesmo viável?

Pensando nisso que este artigo foi criado, e nós vamos explicar pra você passo a passo de como criar uma Renda Extra mensal de R$ 2.154 por mês com Dividendos.

E se você achar difícil ou tiver alguma dificuldade, no final da leitura terá um link com um convite para você conhecer como realizar tudo isso em um só clique.

Acompanhe!

Por que o valor exato de R$ 2.154 por mês de dividendos?

Bem, a razão é simples: esse foi exatamente o salário médio do brasileiro em 2017, segundo dados do IBGE.

Por este motivo, consideramos que este seja um valor suficiente para cobrir no mínimo as suas despesas básicas do mês, com o diferencial de que você não vai precisar trabalhar por isso.

E poderá estar em qualquer lugar do mundo a qualquer momento.

Claro que quanto mais dinheiro você tiver para investir em dividendos, maior será esse retorno mensal. Mas vamos partir deste princípio.

Caso você ainda não esteja familiarizado com esta palavra, vamos dar uma passada rápida pela sua definição.

Afinal, o que são esse tal de dividendos?

Basicamente, o dividendo é o valor pago em dinheiro para as pessoas que possuem ações na Bolsa de Valores.

Esse valor é proveniente dos lucros que a empresa teve em um certo período, seja ele de 3 meses, 6 ou 1 ano.

No Brasil, é exigido a distribuição mínima de 25% do lucro líquido em dividendos.

No entanto, cada empresa tem a sua própria política de pagamento de dividendos. Algumas pagam o mínimo, outras pagam mais que o mínimo.

E tem aquelas que pagam até 100% do lucro em dividendos. Em outras palavras, ela distribui todo o lucro que recebe naquele período para os seus acionistas.

Os dividendos são pagos de quanto em quanto tempo?

Isso varia de acordo com a política de dividendos de cada empresa, mas essa periodicidade pode ser mensal, trimestral, semestral e anual.

Para saber a periodicidade de uma empresa específica, você deve acessar a área de Relacionamentos com o Investidor, que consta no site da própria companhia que deseja investir.

Lá, procure pelo documento “Política de Dividendos”. Neste documento você encontra informações a respeito da periodicidade de pagamentos, e muitas outras coisas.

Principais vantagens de investir em Dividendos

Bom, aqui no GuiaInvest, nós acreditamos que existem basicamente 3 grandes vantagens. São elas:

Baixa volatilidade em relação a outras ações do mercado

Os investidores em dividendos tendem a ser mais comprometidos porque eles querem receber renda, e por isso não ficam comprando e vendendo a todo momento.

Esses investidores querem receber renda independente de como está o mercado de ações. E isso faz com que naturalmente, as ações com estas característica tendem a oscilar menos.

Geração de renda passiva regular

Investindo em ações que pagam bons dividendos, você garante uma renda passiva regular.

Da mesma forma que um investidor que tem um imóvel para alugar e ganha todo mês com o valor do aluguel, você que investe em ações de dividendos vai receber regularmente um valor referente a quantidade de ações que possui.

Essa é uma forma de garantir uma remuneração ao longo do tempo sem precisar ficar vendendo suas ações.

É dessa forma que criaremos a renda extra de R$ 2.154 ou mais.

Ganhar mesmo com a bolsa de valores em queda

Como o objetivo maior é ter uma renda passiva com os dividendos, o investidor não precisa se preocupar se o preço das ações estão caindo no curto prazo, pois ele continuará recebendo os seu dividendos desde que a empresa continue tendo lucro.

Ou seja:

Você ganha quando a bolsa está em alta, com a valorização dos seus ativos… E ganha também quando está em baixa, através dos seus dividendos!

Quer maior proteção que isso?

Bem, tem como! Chega o momento que você deve conhecer os 5 principais passos para os seus dividendos serem lucrativos e seguros.

5 passos para a sua renda extra mensal com dividendos

Atenção a cada um desses itens, pois são eles que irão reduzir o risco do seu investimento, e ao mesmo tempo torná-lo extremamente lucrativo. Confira:

1) Filtrar as empresas pela liquidez diária

Para isso, primeiro você precisa eliminar do seu radar todas as empresas que tem volume médio diário inferior a 100 mil reais.

Assim, excluímos aquelas empresas muito pequenas que podem ter seus preços distorcidos pela baixa liquidez de negociação.

2) Buscar as empresas que apresentaram lucros constantes nos últimos 5 anos

A gente quer empresas que tenham apresentado lucro, certo? Afinal, para pagar dividendos, o pré requisito básico é ter lucro. E olhar apenas para o lucro dos últimos 12 meses é muito pouco. É muito arriscado.

Por isso, olhe sempre para os últimos 5 anos.

3) Encontre empresas que distribuíram lucros constantes nos últimos anos

Bem, agora que você tem empresas com liquidez mínima de negociação de 100 mil por dia e que tiveram lucros positivos nos últimos 5 anos, você precisa filtrar apenas aqueles que distribuíram dividendos de forma consistente pelo menos nos últimos 5 anos.

Isso é um excelente índice de que ela continuará fazendo a distribuição.

4) Busque o Payout Médio correto

Agora você precisa encontrar aquelas empresas que apresentam payout médio de 3 anos menor ou igual a 90%.

A ideia aqui é eliminar as empresas que tem Payout muito elevado, ou seja, próximo de 100%. Mas por quê?

Empresas que pagam grande parte de seus lucros em dividendos podem ter problemas de manter esse pagamento em momentos de dificuldades financeiras.

Por este motivo, você deve eliminá-las. Não queremos que você corra riscos desnecessários.

5)  Ordene pelo maior Dividend Yield

Simples assim! Lembra do Dividend Yield? Aquele indicador que nos diz o percentual pago de dividendos em relação ao preço atual da empresa?

Bom, agora que você está seguro, basta ordenar pela empresa que mais paga dividendo.

Dessa forma, você terá uma lista segura e confiável das melhores ações pagadoras de dividendos.

E aqui vai um detalhe, recomendamos usar o DY médio de 3 anos para evitarmos distorções ao pegar o DY dos últimos 12 meses, certo?

Mas como fazer tudo isso sozinho?

Calma, nós estamos aqui para ajudar você e não íamos embora agora deixando você aí sonhando com seus dividendos mensais.

Até porque, dissemos que íamos contar a você o quanto precisa investir para construir uma renda mensal que cobrisse o salário médio do trabalhador em 2017, certo?

Bem, não se preocupe, tudo isso está dentro da nossa aula inédita e 100% gratuita que convidamos você a participar HOJE.

Mas antes, vamos recapitular os 5 passos?

1º Passo: Filtrar empresas com volume médio 21 dias superior à 100 mil;

2º Passo: Filtrar empresas com lucros constantes (últimos 5 anos);

3º Passo: Filtrar empresas com dividendos constantes (últimos 5 anos);

4º Passo: Filtrar empresas com Payout médio 3 anos inferior à 90%;

5º Passo: Ordenar pelos maiores Dividend Yield médio 3 anos

Bastante coisa, não é?

E se nós dissermos que, nessa mesma aula, o André ensina você a fazer esses 5 passos em UM SÓ CLIQUE?

Já pensou no tempo que você vai poupar enquanto constrói sua renda extra mensal com dividendos?

Bem, chega de falar. Inscreva-se agora mesmo na Masterclass Inédita: Receba R$2.154 por mês com dividendos.

Nessa aula o André vai mostrar também:

  • Os 3 maiores erros que levam as pessoas a perderem dinheiro na bolsa de valores, e o que você precisa fazer hoje para evitá-los.
  • Como aplicar os 5 passos do GI Stock Guide para encontrar as melhores ações pagadoras de dividendos em 1 clique.
  • Quanto você precisa investir todo mês para montar uma carteira de ações que deposita R$ 2.154 por mês de dividendos.
  • As 3 grandes vantagens de você investir em ações boas pagadoras de dividendos.
  • A única corretora de valores que oferece taxa zero para investimentos na bolsa de valores e que fará você economizar pelo menos R$ 680,40 todo ano.

Não perca! A aula tem a duração de um dos seus episódios favoritos no Netflix.

Está imperdível e amanhã você vai desejar ter começado HOJE!

Inscreva-se gratuitamente.

3 Dicas para uma Renda Passiva com dividendos

Hoje iremos falar sobre Renda Passiva com dividendos, ou proventos de forma geral. Todos nós gostamos de ver aquele dinheiro pingando na conta, não é mesmo? E melhor ainda quando vemos que ano após ano esse valor aumenta.

Para vocês terem uma ideia de como os dividendos são importantes, existe até mesmo um modelo para precificar as ações baseado apenas no fluxo de dividendos com taxa de crescimento constante ao longo do tempo até o infinito – caso você nunca venda a sua ação.

A ideia deste modelo, também chamado de Modelo de Gordon, é que a única coisa que o acionista retira da empresa são os dividendos que ele recebe.

Enfim, o modelo é interessante, vale uma pesquisada sobre ele no Google ou em livros, mas hoje vamos falar sobre um erro que muitos cometem ao analisar os dividendos.

Evitando este erro, você já irá largar na frente para criar a sua renda extra.

Analisando os Dividendos

Quando entramos no StockGuide do GuiainvestPro, na planilha Ranking de Dividendos, nos deparamos com as seguintes ações, vide foto abaixo, como maiores pagadoras de dividendos nos últimos 12 meses:

Para quem não sabe, o DY escrito acima é o Dividend Yield, que significa quanto de dividendos uma empresa pagou nos últimos doze meses dividido pelo preço da ação.

Veja que todas essas 12 empresas têm dividendos distribuídos superiores a 9%, ou seja, muito maiores que a taxa SELIC que remunera a Renda Fixa por exemplo.

No entanto, acreditamos que ninguém invista em dividendos para receber proventos apenas por 12 meses. A grande vantagem de se investir com foco em Renda Passiva é a possibilidade de criar uma nova fonte de Renda.

Uma fonte de Renda que não precise ser conquistada fruto do seu trabalho e esforço. Uma Renda que irá continuar pingando na sua conta, mesmo que você fique doente, mesmo que você esteja de férias ou dormindo.

Se você quer uma Renda permanente, constante e contínua, não basta analisar os últimos 12 meses. Eu explico isso com a foto abaixo, onde incluí apenas mais uma coluna à tabela anterior. A coluna do Payout.

Para quem não sabe, o Payout é quanto do lucro líquido a empresa distribui em dividendos. Se, por exemplo, o Payout for 100%, a empresa distribuiu todo o lucro que ela obteve nos últimos 12 meses na forma de dividendos para os acionistas.

Neste caso, fica claro que, se a empresa está distribuindo mais do que o lucro atual (payout maior que 100%), ela não conseguirá manter essa situação por muitos anos.

Vemos também que, das 5 primeiras ações da lista acima, 4 possuem Payout maior que 100%, e portanto a tendência é que o nível de dividendos atuais seja reduzido no futuro.

E da lista completa de 12 ações, temos 6 empresas que pagam acima do lucro líquido atual dos últimos 12 meses. Ou seja, muitas das empresas que aparecem na tabela acima, estão em situações pontuais.

Se quisermos montar uma carteira com foco em gerar uma Renda Passiva, precisamos tomar cuidado com esse tipo de empresa que distribui mais do que o seu próprio lucro, ou estarmos ciente que, mesmo que os dividendos caiam muito, a queda de renda recebida não afetará nossos sonhos.

Mas, como descobrir quais empresas pagam bons dividendos no longo prazo?

Bem, antes de responder a essa pergunta, vamos dar uma olhada na planilha abaixo, que tem dados do dia 02/08/2018.

Observação: Os preços apresentados, não possuem ajuste por proventos

Resumidamente, para criarmos uma boa carteira de Renda Passiva e recorrente, precisamos seguir basicamente 3 simples passos.

Os 3 índices para Renda Passiva com Dividendos

1) Previsibilidade

Se quisermos gerar renda todos os anos para realizar nossos sonhos e transformar a nossa vida com uma carteira de Renda Passiva, precisamos nos atentar à coluna da tabela acima que está na cor verde.

Esta coluna significa que a empresa pagou dividendos todos os anos.

Não adianta ter uma ótima pagadora de dividendos na carteira, se ela não pagar todos os anos. Como você vai depender disto, se em um determinado ano, a empresa não pagar dividendos?

Então é importante que a empresa pague de forma previsível todos os dividendos, se for possível até sabendo a periodicidade normal da companhia, para que você possa se preparar mensalmente.

2) Crescimento 

Não adianta ter uma companhia em sua carteira que pague todos os anos o mesmo valor de dividendos. Isso significará uma redução constante no seu poder de compras, já que a inflação irá comer parte do seu lucro.

A ação CESP5, na tabela acima, por exemplo, pagou R$ 1,93 no período de 12 meses que se encerrou em Junho/2009. Depois, pagou R$ 1,82 em todos os outros períodos de 12 meses se encerrando Junho de cada ano.

Imagine que você tivesse 1000 ações dessa companhia CESP5. Você teria, há 8 anos, uma renda anual R$ 1.820,00.

Certamente, nos dias de hoje você compraria muito menos produtos com essa renda do que você compraria em 2010. Portanto não abra mão de empresas com algum crescimento nos dividendos.

3) Yield on Coast

O Yield on Cost é o dividendo em relação ao preço médio de aquisição. Diferentemente do Dividend Yield, ele não considera o preço de mercado. Então, se o investidor recebe R$ 1 de dividendo e a ação custou R$ 10, o yield on cost será de 10%.

Em 2008, os investidores que compraram 1000 ações de Hering à R$ 3,10, por exemplo, 4 meses depois tiveram uma infeliz surpresa pois aquelas mesmas ações passaram a valer R$ 2,03, por causa da maior crise sistêmica ocorrida neste século XXI, e veja na planilha acima que ele foi recompensado.

Agora, em 10 anos, esse mesmo investidor recebeu R$ 8,59 por ação, ou seja, R$ 8.590,00, ou 277,20% do valor inicialmente investido. Usando sempre o dinheiro para gastos pessoais, vivendo da renda dele, sem o reinvestimento dos dividendos recebidos.

Já imaginou que alegria ver sua conta e receber esta grata surpresa?

renda-passiva-com-dividendos-dicadehoje-guiainves-meiot

Isto significa que, mesmo entrando em um momento ruim da bolsa (antes de uma crise sistêmica), o foco em geração de Renda e no Longo Prazo beneficiaram o investidor.

Cabe ressaltar também que inicialmente a Renda que o investidor recebeu em todo o ano de 2009, foi de apenas R$ 70,00. Em 2015, essa renda já era de R$ 920,00 e agora nos últimos 12 meses de R$ 1310,00.

Observando a planilha, vemos que já existem 8 empresas que retornaram em dividendos para o investidor todo o valor investido em 10 anos.

Lembrando que o momento de entrada na planilha foi o pior possível. Uns 40 dias antes da quebra do Lehmann Brothers, que desencadeou a crise do suprime americano.

Mas como aplicar tudo isso na prática?

Claro que nós não íamos chegar até aqui e deixar você a ver navios. Temos um convite muito especial, da nossa mais recente aula. O conteúdo é INÉDITO, e ela foi ao ar há poucos dias.

Nessa Masterclass o André ensina uma maneira simples, segura e eficiente de montar uma carteira de ações com foco em dividendos para gerar uma renda passiva mensal de até R$ 2.154! 

Ele montou essa aula pensando em você, que não aguenta ver seu patrimônio crescer com lentidão.

Se você deseja acelerar o passo rumo à Liberdade Financeira, acesse agora mesmo a nossa Masterclass Inédita!

Inscreva-se gratuitamente. 

Masterclass Inédita – Receba R$ 2.154 por Mês de Dividendos

receba-2154-por-mes-de-dividendos-capa-blog2

masterclass dividendos guiainvest

NESTA MASTERCLASS VOCÊ VAI DESCOBRIR:

  • Os 3 maiores erros que levam as pessoas a perderem dinheiro na bolsa de valores, e o que você precisa fazer hoje para evitá-los
  • Como aplicar os 5 passos do GI Stock Guide para encontrar as melhores ações pagadoras de dividendos em apenas 1 clique
  • Por que apenas 0,2% dos brasileiros se beneficia do recebimento destes lucros, apesar de ser disponível e acessível a qualquer pessoa
  • Por que as ações boas pagadoras de dividendos costumam ser mais seguras que as demais
  • As 3 grandes vantagens de você investir em ações que distribuem altos dividendos
  • Quanto você precisa investir todo mês para receber R$ 2.154 por mês de dividendos
  • A única corretora de valores que oferece taxa zero para investimentos na bolsa de valores e que fará você economizar pelo menos R$ 680,40 todo ano

PARA QUEM É ESSA AULA?

  • Para quem está comprometido em investir e administrar seu dinheiro por conta própria;
  • Deseja efetivamente aprender o método para receber dividendos e um dia poder viver da sua renda;
  • Sabe que dinheiro não vem do céu e está disposto a ampliar seu patrimônio com segurança;
  • Se preocupa e tem responsabilidade com suas finanças pessoais.

PARA QUEM NÃO É ESSA AULA?

  • É ansioso e não tem paciência para investir a longo prazo;
  • Pensa que investir em ações é loteria;
  • Prefere apenas os investimentos comuns, mesmo que sejam muito menos rentáveis;
  • Pensa que investir no banco é uma boa opção.

A Liberdade Financeira é mais do que um objetivo ou uma linha de chegada. Liberdade Financeira é um estilo de vida. É você ser o dono do seu destino. Ser livre financeiramente é ter tempo e dinheiro para fazer o que você quiser. É viver de forma inteligente, saudável e do jeito que você sempre sonhou.


 GARANTA SUA VAGA NA PRÓXIMA AULA ONLINE:


confirme sua vaga


Um presente para você!

Logo no início da aula você ganha um presente exclusivo apenas por ter comparecido. Não perca! Confirme sua vaga.

Como viver de dividendos e nunca mais ter que trabalhar

Como viver de dividendos guiainvest

Estamos prestes a revelar alguns dos métodos mais valiosos do GuiaInvest para quem deseja saber como viver de dividendos em algumas frases. Interessa?

Se você deseja realmente aproveitar um dia livre, bem como ter a vida que merece, precisa controlar o seu dinheiro. Você precisa fazer a transição de funcionário que trabalha para receber um salário. Para um investidor que aproveita a vida e sabe como viver de dividendos.

Todos nós trabalhamos por dinheiro. Mas, quanto mais você economiza e investe, mais perto você chegará ao objetivo da liberdade financeira. Onde todas as suas despesas são pagas por seus fluxos de renda passiva.

Isso não parece bom para você?  ?

A melhor fonte de renda passiva

Existem muitas maneiras de uma pessoa saber como viver de dividendos. Algumas semanas atrás publicamos um ebook com 3 investimentos para receber uma renda vitalícia que pode ajudá-lo a começar a ganhar dinheiro sem precisar trabalhar a mais para isso.

Você já deve ter percebido que nós do GuiaInvest consideramos como sendo a melhor fonte de renda passiva: Empresas Boas Pagadoras de Dividendos.

Funciona dessa forma:

Quando uma empresa cresce o suficiente para negociar publicamente (ter ações na bolsa de valores), começa a pagar dividendos aos seus acionistas. Nem todas as empresas fazem isso. Algumas optam por reinvestir todo o seu lucro no próprio negócio, para que ele continue crescendo.

Entretanto, algumas empresas que não estão mais na fase de crescimento, começam a pagar aos acionistas para mantê-los felizes. Se você administra uma grande empresa de energia elétrica estadual, pode ser um desafio chegar a um mercado nacional ou global!

Tornar-se um investidor é gratificante

Vamos imaginar que você decidiu ouvir a sua razão, começou a economizar dinheiro mensalmente bem como passou a investir em ações de boas empresas pagadoras de dividendos.

Você abriu uma conta na corretora de valores, transferiu um dinheiro para ela. Em seguida, encontrou algumas empresas que estão valorizadas e pagam bons dividendos e encontrou a TAESA.

Se você nunca ouviu falar dessa empresa, eles são uma das maiores empresas de transmissão de energia elétrica do Brasil.

O que você talvez não saiba é que, nos últimos 10 anos, a TAESA não apenas pagou dividendos todos anos – como também aumentou.

Nesse tempo, o preço da ação fez algo assim:

Como viver de dividendos bolsa valores

Viver de renda passiva: Esta é a melhor parte!

Mesmo com as maiores quedas no preço da ação, incluindo períodos de crise, como a de 2018, aumentou o pagamento de dividendos em 10% ao ano.

Você consegue imaginar o seu chefe lhe dando um aumento no salário de 10% a cada ano? Seu salário dobraria a cada 7 anos e 2 meses de acordo com a regra do 72:

Tempo para dobrar o investimento = 72 / rentabilidade do investimento

Exemplo com dividendo de 10% ao ano:

Tempo para dobrar o investimento = 72 / 10 = 7,2 anos

A TAESA é apenas um exemplo de uma boa pagadora de dividendos, uma empresa que vem aumentando os dividendos ininterruptamente há mais de 10 anos. Existem diversas empresas com um histórico sólido no pagamento de dividendos, que você pode ver no ebook Ranking de Dividendos.

Quando você é um acionista, você se alegra ao ver a alta nos preços das ações, assim como ao ver o extrato da corretora e descobrir que tem como viver de dividendos. Se você observar dados históricos, é fácil ver como é gratificante!

O gráfico abaixo foi criado usando os dados do GuiaInvest, são dados históricos dos últimos 11 anos, que exibem a valorização da ação sem considerar o pagamento dos dividendos, percebe o potencial de lucro?

como viver de dividendos taesa
Lucro da TAESA nos últimos 10 anos

Warren Buffett e Bill Gates são dois bilionários investidores em dividendos.

Se você tivesse investido 1 real em várias ações e tivesse reinvestido todos os dividendos recebidos, iria dobrar o seu dinheiro a cada 7,2 anos. Isso também leva em conta a inflação anual, agora você não pode mais usar aquela desculpa: “o dinheiro de hoje não vale tanto quanto há 10 anos atrás”.

Por que outras pessoas não investem em renda passiva?

Você pode estar se perguntando por que as pessoas não investem em ações que pagam dividendos. A resposta é simples: medo.

Já escrevemos antes sobre medo e investimento, e como há apenas uma coisa inteligente a fazer quando a bolsa de valores cai. A maioria das pessoas entra em pânico quando vê o preço das suas ações caírem durante alguns dias.

Não é fácil ver o seu patrimônio em ações cair 12% em um dia, mas os dividendos facilitam muito.

As empresas pagam a sua confiança nelas através dos dividendos. É muito bom ver que, não importa quanto o preço das suas ações caia. Você ainda vai receber o mesmo valor de dividendos. E provavelmente mais.

Não se trata de especulação – é dinheiro real e tangível. Essa é a melhor forma de se aposentar e viver de dividendos pelo resto de sua vida, sem mexer no seu patrimônio – ou seja, você nunca vai precisar vender uma ação sequer.

Investidores bilionários

Investir em ações boas pagadoras de dividendos não é emocionante, significa dizer: “Construa sua riqueza de forma lenta, porém muito consistente” não tem um apelo tão forte quanto “fique rico AMANHÃ!”.

Esta é a razão pela qual você não ouve muitas pessoas ricas anunciando sua estratégia de dividendos. Entretanto, existem duas pessoas que são investidores bilionários de dividendos:

como viver de dividendos guiainvest
Warren Buffett e Bill Gates são dois bilionários investidores em dividendos.

Warren Buffet, investe em ações boas pagadoras de dividendos, como Coca-Cola, IBM e Procter & Gamble.  Possuindo grande parte dessas empresas.

Bill Gates, que inventou o Windows assim como o PC que estamos usando nesse momento para escrever esse artigo, também possui várias ações pagadoras de dividendos, como a Wal-Mart e a Caterpillar.

Outro não tão famoso investidor de dividendos é o Willian Wohlers, conhecido como rei dos ovos, ex-feirante que alcançou a sua liberdade financeira através dos dividendos, hoje a renda que recebe dos dividendos já cobre os seus custos de vida. Se ele conseguiu fazer isso, qual é a sua desculpa??

Como viver de dividendos – passo a passo

Então, você está pronto para descobrir como viver de dividendos e começar a multiplicar o seu patrimônio? Somente ele permitirá que você se aposente cedo ou pelo menos nunca tenha que trabalhar por dinheiro novamente.

Estes são os passos necessários:

  1. Abra uma conta na corretora.
  2. Transfira o dinheiro que deseja investir.
  3. Assista a nossa masterclass gratuita (INÉDITA): Receba R$ 2.154 por Mês com Dividendos
  4. Compre suas ações pagadoras de dividendos
  5. Reinvista todos os dividendos recebidos para comprar mais ações.
  6. Repita o processo até o valor que ganhar com dividendos cobrir suas despesas.
  7. Trabalhe menos e aproveite a vida!

Se você quiser aumentar a sua renda mensal ainda hoje, participe da nossa última masterclass que mostrará a você como você alcançará a Liberdade Financeira através dos dividendos.

Reserve a sua vaga gratuitamente agora mesmo.

4 investimentos para gerar uma renda passiva

viver de renda passiva

Renda não é apenas aquilo que você obtém através do seu suado trabalho. Não, não é… Hoje eu vou mostrar para você que viver de renda passiva é possível. É praticamente um salário que parece sonho: pois, ele não exige esforço.

Esse tipo de recurso é diferente da chamada renda ativa: aquela em que você trabalha para receber. Esta provém de um trabalho contínuo, exige empenho e, se você interromper a rotina, não receberá mais nada. Nessa forma de geração de capital, você trabalha pelo dinheiro. São casos em que você recebe renda ativa:

  • Trabalhador remunerado: ao receber salários mensais em troca de seu esforço laboral;
  • Trabalho autônomo: pois estará dedicando tempo a um trabalho específico, seja ele no desenvolvimento de produtos ou entrega de serviços;
  • Empresário: pois está gerenciando a produção de uma equipe ou companhia que busca o lucro e, a partir disso, tem o chamado recebimento pró-labore;
  • Dedica tempo e esforço a qualquer atividade remunerada, até mesmo no caso do pedinte de semáforo (sim, isto é uma piada, mas talvez deixe o conceito mais claro).

Do outro lado do ringue temos uma opção interessante, que pode ser combinada com seus esforços diários.

São características da renda passiva: não precisar trabalhar para ganhar dinheiro, requer um esforço inicial (e só!) e continua mesmo que você pare de trabalhar. É como plantar: você coloca a semente e colhe os frutos. Esta modalidade também é conhecida como renda residual. Aqui se aplica a expressão: faça seu dinheiro trabalhar por você.

Tipos de renda passiva ou residual

viver de renda passiva

Logo de cara você pode ter matado [parte] da charada: renda passiva é aquela que provém de investimentos. Se fosse uma questão escolar, você acertaria a resposta pela metade. Por quê? A verdade é que há mais de uma fonte. Basicamente, são duas modalidades de renda passiva / residual:

  1. Com capital: é a rentabilidade obtida através de aplicações realizadas junto a instituições financeiras, investimentos em imóveis que geram renda através de aluguel, lucros de dividendos de empresas, ações, entre outros.
  2. Sem capital: proveniente de realizações anteriores, como rendimentos obtidos a partir de direitos autorais, licenças de uso de nomes e patentes, cliques em sites de internet, pagamentos de pensão, etc.

O que isso tudo significa?

Significa que, a menos que você seja músico, artista ou filho de pessoas famosas que desenvolveram um produto artístico ou tecnológico, sua renda passiva será proveniente da modalidade “com capital”.

Isto posto, como começar a ter renda uma passiva paralela à ativa?

Comece a economizar

viver de renda passiva

Recentemente apresentei métodos para economizar que realmente funcionam. Para começar a ter uma renda residual, você precisa deste capital.

Feito esse trabalho, é hora de eleger os melhores investimentos disponíveis para o seu perfil. Hoje vou apresentar alguns dos mais simples [e rentáveis] meios para gerar renda passiva.

Vamos a eles?

O melhor caminho para viver de renda passiva: os dividendos 

viver de renda passiva

Dividendos são participações pagas pelas empresas aos acionistas da empresa. Cada companhia tem uma política específica de participação nos lucros. Quando a empresa dá lucro, ela divide esse montante com quem comprou ações ou tem uma fatia da companhia.

Este é o resumo básico, mas se você quer se especializar no assunto a dica é simples: assista ao meu treinamento online que mostra “Como Ganhar de R$ 1 mil a R$ 5 mil Por Mês Com Dividendos”. A inscrição é gratuita e nele eu dou algumas dicas essenciais de como escolher ações de empresas na Bolsa de Valores e que oferecem excelente remuneração por meio de dividendos.

Por lei, as companhias são obrigadas a distribuir dividendos do lucro líquido obtido durante um período de exercício. Esse pagamento pode ser mensal, trimestral, semestral ou anual. Tudo vai depender do estatuto social da organização.

Neste sentido, é importante saber: são as ações do tipo preferencial (PN), como diz o próprio nome, que têm preferência no recebimento dos dividendos. As ações do tipo ordinário (ON) também recebem, mas o dividendo dos preferencialistas deve ser 10% maior do que o atribuído por ação ordinária (está na lei!). Quem tem ações do tipo ON, contudo, tem direito a voto e decisões de longo prazo da companhia.

Outra vantagem das ações PN é o “direito de participar do dividendo a ser distribuído, correspondente a, pelo menos, 25% do lucro líquido do exercício”. Tudo isso está presente na Lei das SA em seu art. 17, §1º, que determina as vantagens das ações preferenciais. Em geral, as companhias brasileiras pagam esses 25%. Contudo, há aquelas que pagam bem mais, com o propósito de atrair investidores.

Resumindo: você precisa escolher os melhores momentos e as melhores ações para ter garantia de um bom dividendo. Portanto, eu insisto: assista ao meu treinamento que mostra como.

Lucrando com LCIs: Letras de Crédito Imobiliário

viver de renda passiva

Letras de Crédito Imobiliário (LCI) são uma modalidade de investimentos de renda fixa. Uma grande vantagem é a isenção do imposto de renda sobre o lucro obtido neste investimento.

A LCI funciona assim: você compra títulos que serão destinados a créditos a serem utilizados em financiamentos que as instituições financeiras fazem no mercado imobiliário. A partir desse dinheiro aplicado, a instituição irá pagar juros sobre o empréstimo que você fez a ela – que a instituição, consequentemente, repassará a outros clientes.

Além da garantia de hipoteca, o Fundo Garantidor de Crédito (FGC) garante um capital de até R$ 250 mil caso ocorra a quebra da instituição. Isso quer dizer que a LCI é um investimento seguro, que tem as seguintes modalidades:

  • Pós-fixado: quando o capital está atrelado à variação da taxa Selic. Momentos de alta de juros são os mais indicados.
  • Pré-fixado: como diz o nome, a rentabilidade será contínua. Bom para momentos em que há tendência de queda de juros.
  • Atrelada à inflação: você tem um rendimento fixo mais a correção da inflação anual, medida pelo índice de mercado IPCA.

A rentabilidade de uma LCI pode ser próxima a 100% do CDI – traduzindo, em bom português: dependendo do período que você está lendo este artigo, se a Selic estiver acima dos 10%, ela pode se aproximar de 1% ao mês.

E quanto de dinheiro você precisa para começar? Há instituições, como os grandes brancos, que podem apresentar opções a partir de R$ 5 mil. Mas cuidado: a rentabilidade oferecida pelos bancos não costuma ser tão alta. Se você tiver um montante maior, prefira investir através de corretoras ou outras instituições com melhor remuneração.

Quer uma dica? Antes de investir faça uma simulação.

Fundos Imobiliários são diferentes de LCI

como viver de renda passiva

A semelhança é que ambos são boas opções. Apesar disso, diferente das Letras de Crédito Imobiliário, os Fundos de Investimentos Imobiliários oferecem quotas de um fundo a investidores. E melhor: não tem Imposto de Renda sobre o lucro obtido.

Todo o capital arrecadado será reinvestido no mercado imobiliário como um todo. Isso quer dizer que a captação dos recursos pode ser utilizada, pelo administrador do fundo, no oferecimento de financiamento e aquisição de imóveis (rurais ou urbanos), aluguéis, assim como a aquisição de títulos e valores mobiliários, o que inclui Letras de Crédito e Certificados de Recebíveis Imobiliários. Cada fundo tem uma política de investimento.

Não se assuste: parece mais complicado do que realmente é. O que descrevi no parágrafo acima é apenas o que o administrador do fundo fará com o dinheiro. Como são profissionais do ramo, não se preocupe: você tem uma garantia de rentabilidade. 

Algumas vantagens são:

  • Permite investir no mercado imobiliário sem comprar um imóvel;
  • Os ativos do fundo são investidos de forma diversificada: shoppings, estabelecimentos comerciais, residências, hotéis, entre outros.
  • Quando há um aumento de preços no mercado imobiliário, quem aplica aqui sai ganhando.
  • Você não precisa se preocupar com a administração de um imóvel para investir nesse mercado.

Neste caso, siga minha sugestão: antes de entrar em um fundo, analise a rentabilidade passada de mais de uma instituição financeira. Converse com quem entende, estude.

Se você desejar, temos um webinário novinho e totalmente inédito sobre este assunto. Para se inscrever é só clicar aqui.

Tesouro Direto IPCA: uma boa opção

viver de renda passiva

O Tesouro IPCA é a modalidade de títulos do governo (tesouro) ligada a inflação. Ou seja, há uma remuneração ao investidor que considera a correção do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), mais uma rentabilidade pré-definida. Quanto maior o período de investimento, melhor a porcentagem de pagamento.

Você pode escolher sua rentabilidade de duas maneiras:

  • No resgate do seu investimento (por exemplo, em 2024, 2035, 2045, 2050);
  • Recebendo juros semestrais (pagamento da rentabilidade semestralmente).

Atenção, contudo, a esta segunda opção: por não deixar o valor dos juros rendendo junto com o investimento, uma vez que ele é pago semestralmente, sua rentabilidade final será menor.

Dificilmente outros investimentos considerados “seguros” têm uma rentabilidade tão boa quanto o Tesouro Direto, sobretudo em longo prazo.

Investir nessa modalidade é muito simples:

  • Consulte uma instituição financeira habilitada a oferecer esta solução – algumas sequer cobram taxa de administração.
  • Veja qual tipo de título do tesouro se adequa mais a você – neste artigo estou falando especificamente do Tesouro IPCA.
  • Realize o investimento junto à corretora: seu capital pode ser baixo, médio ou alto. Tanto faz!

Claro que você deve fazer isso tudo com calma. Estude e avalie a reputação das corretoras. Contudo, não deixe de ter parte de seu dinheiro no Tesouro Direto. É uma diversificação essencial na carteira de pequenos, médios e grandes investidores.

Busque conhecimento: renda passiva por dividendos

viver de renda passiva

Todas as informações que apresentei aqui são um bom pontapé inicial para fazer seu dinheiro trabalhar por você. Minha recomendação sempre é de buscar mais conhecimento. Por isso, faço aqui um convite. Recentemente, estudei e montei uma aula gratuita para quem busca forma renda passiva através de dividendos.

Você pode acompanhar nossa aula gratuitamente.. Sabe como? Simples: cadastre-se neste link para assistir a aula: Como Ganhar de R$ 1 mil a R$ 5 mil Por Mês Com Dividendos”. Um email será enviado para confirmar sua participação. Juntos, podemos aprender mais. Espero você!

 

Postado inicialmente em 7 de maio de 2017.

Atualizado em 11 de outubro de 2018.

Em 7 meses de investimentos ele já está recebendo dividendos

“É muito bom hoje ter o conhecimento para julgar uma oferta de investimentos do banco como conflito de interesse e saber que é muito melhor eu investir por conta própria.”

“Com o que estou fazendo hoje tenho certeza de que conseguirei viver da renda dos meus dividendos.”

Resultados:

  • Estar construindo uma carteira para viver de dividendos em 15 anos
  • Já estar recebendo dividendos em 7 meses de investimentos
  • Segurança para investir em ações sem precisar acompanhar o mercado diariamente

O Problema:

Daniel, natural do Rio de Janeiro, tem 26 anos e é formado em Engenharia de Produção. Em 2015 após acumular uma determinada quantia começou a estudar sobre investimentos que possibilitassem um retorno melhor. “Eu sabia que estava perdendo dinheiro ao deixar aquele dinheiro na poupança. Eu estava perdendo o valor real por causa da inflação”, comenta.

Até então acreditava que o mercado de ações se resumia à prática de day trade, onde é preciso acompanhar diariamente o sobe e desce das ações. E na busca por informação de qualidade sobre investimentos em 2017 descobriu as redes sociais do GuiaInvest. Após assistir alguns vídeos do André resolveu experimentar o Treinamento Como Acumular Riqueza. “Além de ter achado o discurso do André muito coerente ainda tinha a garantia de 30 dias. Ou seja, eu não tinha nada a perder”, explicou.

A Solução:

Hoje Daniel sabe que é possível investir em ações com foco no longo prazo. Agora ele encontrou o método perfeito para o seu perfil de investidor. E em apenas 7 meses investindo já está bem contente com seus resultados. “Hoje eu tenho segurança de investir sem precisar acompanhar cotação por cotação”, destaca.

Sei que se eu for pragmático em relação aos meus investimentos, viver da renda proveniente dos meus dividendos será questão de tempo”, afirmou o engenheiro com a serenidade de saber que está construindo um futuro financeiro sólido e próspero.

Além disso, hoje ele também consegue enxergar com clareza o conflito de interesse dos bancos. “É muito bom poder hoje ver uma oferta de investimento do banco e pensar: nossa isso é ridículo! É total conflito de interesse, é uma proposta muito ruim”.

Ainda acredita que precisa ajustar alguns detalhes da sua carteira, porém tem certeza que em no máximo 5 anos já estará colhendo resultados consistentes das suas aplicações. “Sei que ainda preciso alinhar coisas com a filosofia do André, como por exemplo, não investir em empresas públicas. Mas, mesmo assim, hoje tenho segurança de estar no caminho certo”, reforça.

Você também gostaria de viver de renda passiva?

Não existe segredo para conquistar a Liberdade Financeira, existe técnica.

Dentro da filosofia do GuiaInvest é possível viver de renda sem precisar investir muito dinheiro ou perder horas do seu dia acompanhando o sobe e desce do mercado. 

Todos os detalhes sobre este método você aprende no Treinamento Como Acumular Riqueza. Lembrando que você tem 30 dias de garantia. Como diz o Daniel, você não tem nada a perder.